FANDOM


Íconedeera-IndivíduosÍconedeera-OriginsÍconedeera-Templários

"O espetáculo é o que instiga o medo verdadeiro na população."
―Tácito, em um discurso aos seus homens.[src]

Tácito (desconhecido - 38 AEC), também conhecido como O Carrasco, foi um legatus romano e um membro secreto da Ordem dos Anciões, servindo como um dos três tenentes de Rufio na Península do Sinai, onde era responsável por brutalmente supervisionar a mineração de turquesa na Pedreira de Clisma.

BiografiaEditar

Nascido em Roma, Tácito juntou-se ao exército e teve uma carreira militar prestigiosa, mas também possuía uma paixão obscura pelo teatro romano, considerando-o algo muito bonito, organizado e influente. Em algum momento antes de 38 AEC, Tácito juntou-se à Ordem dos Anciões, uma organização secreta composta pelos indivíduos mais poderosos da região que buscava instaurar uma Nova Ordem Mundial, e passou a ser conhecido como O Carrasco.

Servindo sob o general Rufio, Tácito participou da conquista da Península do Sinai e foi encarregado de supervisionar a Pedreira de Clisma, onde a preciosa turquesa era extraída pelos nativos nabateus, e assegurar que a pedreira e o assentamento permanecessem sob firme controle romano. Tácito usava métodos muito brutais e violentos para manter os trabalhadores subjugados, frequentemente executando, torturando ou mutilando àqueles que fracassavam em servir perfeitamente.

As ações dele atraíram a atenção dos Ocultos, outra organização secreta inimiga da Ordem, e provocou a ira dos rebeldes nabateus. Em 38 AEC, Bayek e Tahira decidiram que Tácito precisava ser morto, e enquanto ele estava crucificando vários trabalhadores, Tácito foi fatalmente esfaqueado pela Lâmina Oculta de Bayek. Ele afirmou, em seu último suspiro, que a Ordem era eterna, e logo em seguida as forças dele foram aniquiladas e a pedreira foi dominada pelos nabateus.

Personalidade e característicasEditar

"Ele é um supervisor brutal, todos os dias pune seus trabalhadores."
―Tahira.[src]

Tácito era extremamente brutal, impiedoso e indiferente quanto às vidas de seus súditos nabateus, responsável pela morte, sofrimento e exploração de incontáveis inocentes. Ele também era frio e sádico, vendo as crucificações, execuções e torturas públicas como peças artísticas teatrais. De acordo com Tahira, ele mostrava-se frio e inconsequente quando com seus superiores e oficiais, mas quando sozinho, sentia-se angustiado e triste, escondendo sua paixão doentia pelo teatro.

Aparições em memóriasEditar

Principais:

ReferênciasEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.