FANDOM


(Século XVII)
 
(10 edições intermediárias de um usuário não apresentadas)
Linha 4: Linha 4:
 
==Pré-história==
 
==Pré-história==
 
===75383 a.C. (Era Isu de 1923)===
 
===75383 a.C. (Era Isu de 1923)===
*Durante a [[Guerra da Unificação]], [[Conso]], um cientista do [[Primeira Civilização|Isu]], criou o [[Sudário do Éden 1|primeiro]] [[Sudários do Éden|Sudário do Éden]] para tratar vítimas da guerra.<ref name="ACS"/>
+
*Durante a [[Guerra da Unificação]], [[Conso]], um cientista dos [[Primeira Civilização|Isu]], criou o [[Sudário do Éden 1|primeiro]] [[Sudários do Éden|Sudário do Éden]] para tratar vítimas da guerra.<ref name="ACS"/>
 
===75010 a.C. (Era Isu de 2296)===
 
===75010 a.C. (Era Isu de 2296)===
*[[Adão]] e [[Eva]], dois [[Escravidão|escravos]] [[Humanidade|humanos]], escaparam da cidade do Isu, [[Éden]], com uma [[Maçãs do Éden|Maçã do Éden]].<ref name="AC2" />
+
*[[Adão]] e [[Eva]], dois [[Escravidão|escravos]] [[Humanidade|humanos]], escaparam da cidade dos Isu, [[Éden]], com uma [[Maçãs do Éden|Maçã do Éden]].<ref name="AC2" />
 
*A humanidade se rebelou contra a Primeira Civilização, iniciando uma [[Guerra dos Humanos contra a Primeira Civilização|guerra]] de dez anos.<ref name="AC2" /> [[Júpiter]], [[Juno]] e [[Minerva]] se retiraram para o [[Grande Templo]] para encontrar uma solução da iminente explosão solar, tentando seis opções sem sucesso.<ref name="AC3">''[[Assassin's Creed III]]''</ref>
 
*A humanidade se rebelou contra a Primeira Civilização, iniciando uma [[Guerra dos Humanos contra a Primeira Civilização|guerra]] de dez anos.<ref name="AC2" /> [[Júpiter]], [[Juno]] e [[Minerva]] se retiraram para o [[Grande Templo]] para encontrar uma solução da iminente explosão solar, tentando seis opções sem sucesso.<ref name="AC3">''[[Assassin's Creed III]]''</ref>
 
===75000 a.C. (Era Isu de 2306)===
 
===75000 a.C. (Era Isu de 2306)===
Linha 45: Linha 45:
 
==Século IV a.C.==
 
==Século IV a.C.==
 
===330 a.C.===
 
===330 a.C.===
*[[Alexandre, o Grande]], governante do {{Wiki|Macedónia Antiga|Império Macedônico}} e aliado da Ordem dos Anciões, iniciou a construção da [[Cidadela de Herat]], construída no topo de um antigo [[Templo de Herat|templo do Isu]].<ref name="ACCI"/>
+
*[[Alexandre, o Grande]], governante do {{Wiki|Macedónia Antiga|Império Macedônico}} e aliado da Ordem dos Anciões, iniciou a construção da [[Cidadela de Herat]], construída no topo de um antigo [[Templo de Herat|templo dos Isu]].<ref name="ACCI"/>
 
===323 a.C.===
 
===323 a.C.===
 
*'''13 de junho:''' Alexandre, o Grande, morreu depois de ter sido fatalmente envenenado pela proto-Assassina [[Iltani]].<ref name="AC2" />
 
*'''13 de junho:''' Alexandre, o Grande, morreu depois de ter sido fatalmente envenenado pela proto-Assassina [[Iltani]].<ref name="AC2" />
Linha 55: Linha 55:
 
==Século I a.C.==
 
==Século I a.C.==
 
===49 a.C.===
 
===49 a.C.===
*Membros da [[Ordem dos Anciões]], precursores dos Cavaleiros Templários, sequestraram o [[Medjay]] [[Bayek|Bayek de Siuá]] e seu filho [[Khemu]] em [[Siuá]], [[Egito]], na tentativa de obter informações sobre a [[Cripta de Siuá|cripta do Isu]] localizada lá, resultando na morte de Khemu.<ref name="ACO">''[[Assassin's Creed: Origins]]''</ref>
+
*Membros da [[Ordem dos Anciões]], precursores dos Cavaleiros Templários, sequestraram o [[Medjay]] [[Bayek|Bayek de Siuá]] e seu filho [[Khemu]] em [[Siuá]], [[Egito]], na tentativa de obter informações sobre a [[Cripta de Siuá|cripta dos Isu]] localizada lá, resultando na morte de Khemu.<ref name="ACO">''[[Assassin's Creed: Origins]]''</ref>
 
*Bayek de Siuá abandonou temporariamente seus deveres de Medjay para iniciar uma busca de vingança contra a Ordem dos Anciões, enviando-o em uma jornada pelo Egito.<ref name="ACO"/>
 
*Bayek de Siuá abandonou temporariamente seus deveres de Medjay para iniciar uma busca de vingança contra a Ordem dos Anciões, enviando-o em uma jornada pelo Egito.<ref name="ACO"/>
 
===48 a.C.===
 
===48 a.C.===
Linha 124: Linha 124:
 
*'''Julho–Setembro:''' Altaïr Ibn-La'Ahad matou oito de seus nove alvos de assassinato dos Templários - [[Tamir]], [[Garnier de Naplouse]], [[Talal]], [[Abu'l Nuqoud]], [[Guilherme de Monferrato]], [[Majd Addin]], [[Sibrand]] e [[Jubair al Hakim]] - nas cidades de Damasco, Acre e Jerusalém, para restaurar seu posto de Mestre Assassino.<ref name="AC1" />
 
*'''Julho–Setembro:''' Altaïr Ibn-La'Ahad matou oito de seus nove alvos de assassinato dos Templários - [[Tamir]], [[Garnier de Naplouse]], [[Talal]], [[Abu'l Nuqoud]], [[Guilherme de Monferrato]], [[Majd Addin]], [[Sibrand]] e [[Jubair al Hakim]] - nas cidades de Damasco, Acre e Jerusalém, para restaurar seu posto de Mestre Assassino.<ref name="AC1" />
 
*'''Setembro:''' Altaïr Ibn-La'Ahad tentou assassinar Robert de Sable no funeral de Majd Addin em Jerusalém, apesar de Robert ter designado [[Maria Thorpe]] como seu engodo; Altaïr poupou a vida de Maria.<ref name="AC1" />
 
*'''Setembro:''' Altaïr Ibn-La'Ahad tentou assassinar Robert de Sable no funeral de Majd Addin em Jerusalém, apesar de Robert ter designado [[Maria Thorpe]] como seu engodo; Altaïr poupou a vida de Maria.<ref name="AC1" />
*'''7 de setembro:''' As forças cruzadas e sarracenas entraram em conflito na [[Batalha de Arsuf]], onde os cruzados saíram vitoriosos. O Assassino Altaïr Ibn-La'Ahad abriu caminho pelo campo de batalha até o campo dos cruzados, onde desafiou Robert de Sable para um duelo, no qual De Sable foi morto.<ref name="AC1" />
+
*'''7 de setembro:''' As forças cruzadas e sarracenas entraram em conflito na [[Batalha de Arsuf]], onde os cruzados saíram vitoriosos. O Assassino Altaïr Ibn-La'Ahad abriu caminho pelo campo de batalha até o campo dos cruzados, onde desafiou Robert de Sable para um duelo, no qual de Sable foi morto.<ref name="AC1" />
 
*'''Setembro:'''
 
*'''Setembro:'''
 
**Al Mualim foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad depois de trair a Irmandade dos Assassinos por lavagem cerebral de seus súditos usando a Maçã do Éden para fazê-los adorá-lo.<ref name="AC1" />
 
**Al Mualim foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad depois de trair a Irmandade dos Assassinos por lavagem cerebral de seus súditos usando a Maçã do Éden para fazê-los adorá-lo.<ref name="AC1" />
Linha 178: Linha 178:
 
*'''15 de dezembro:''' [[Hülegü Khan]] destruiu a fortaleza dos Assassinos de Alamut, durante sua destruição das propriedades dos Assassinos levantinos.<ref name="Encyclopedia" />
 
*'''15 de dezembro:''' [[Hülegü Khan]] destruiu a fortaleza dos Assassinos de Alamut, durante sua destruição das propriedades dos Assassinos levantinos.<ref name="Encyclopedia" />
 
===1257===
 
===1257===
*'''Janeiro:''' [[Niccolò Polo|Niccolò]] e [[Maffeo Polo]] chegaram a Masyaf a convite de seu amigo Darim Ibn-La'Ahad, e conheceram o mentor Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="ACrS" />
+
*'''Janeiro:''' [[Nicolau Polo|Nicolau]] e [[Maffeo Polo]] chegaram a Masyaf a convite de seu amigo Darim Ibn-La'Ahad, e conheceram o mentor Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="ACrS" />
*'''Julho:''' Altaïr Ibn-La'Ahad e seu filho Darim começaram a treinar Niccolò e Maffeo Polo nos caminhos da Irmandade dos Assassinos, na esperança de que eles ajudassem a espalhar sua ideologia para o oeste. Niccolò começou a escrever seu diário, ''[[A Cruzada Secreta]]'', detalhando a vida de Altaïr.<ref name="ACrS" />
+
*'''Julho:''' Altaïr Ibn-La'Ahad e seu filho Darim começaram a treinar Nicolau e Maffeo Polo nos caminhos da Irmandade dos Assassinos, na esperança de que eles ajudassem a espalhar sua ideologia para o oeste. Nicolau começou a escrever seu diário, ''[[A Cruzada Secreta]]'', detalhando a vida de Altaïr.<ref name="ACrS" />
 
*'''12 de agosto:'''
 
*'''12 de agosto:'''
 
**Hülegü Khan iniciou o cerco mongol na fortaleza dos Assassinos em Masyaf,<ref name="ACrS">''[[Assassin's Creed: A Cruzada Secreta]]''</ref> tornando a fortaleza abandonada.<ref name="ACRV" />
 
**Hülegü Khan iniciou o cerco mongol na fortaleza dos Assassinos em Masyaf,<ref name="ACrS">''[[Assassin's Creed: A Cruzada Secreta]]''</ref> tornando a fortaleza abandonada.<ref name="ACRV" />
**Altaïr Ibn-La'Ahad guiou Niccolò e Maffeo Polo para fora da cidade e concedeu a eles seu Códice, as Chaves de Masyaf e vários livros, e permitiu que o restante da Irmandade escapasse.<ref name="ACRV" />
+
**Altaïr Ibn-La'Ahad guiou Nicolau e Maffeo Polo para fora da cidade e concedeu a eles seu Códice, as Chaves de Masyaf e vários livros, e permitiu que o restante da Irmandade escapasse.<ref name="ACRV" />
 
**Altaïr Ibn-La'Ahad faleceu depois de se trancar dentro de sua biblioteca com a Maçã do Éden e imprimir sua última memória no sexto Selo de Memória.<ref name="ACRV" />
 
**Altaïr Ibn-La'Ahad faleceu depois de se trancar dentro de sua biblioteca com a Maçã do Éden e imprimir sua última memória no sexto Selo de Memória.<ref name="ACRV" />
*'''14 de agosto:''' Niccolò e Maffeo Polo foram atacados por um grupo de ataque mongol no interior da Síria e perderam o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="Revelações" />
+
*'''14 de agosto:''' Nicolau e Maffeo Polo foram atacados por um grupo de ataque mongol no interior da Síria e perderam o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="Revelações" />
 
===1258===
 
===1258===
*'''1º de janeiro:''' Niccolò e Maffeo Polo estabeleceram uma Guilda dos Assassinos em Constantinopla, no Império Bizantino.<ref name="ACrS" />
+
*'''1º de janeiro:''' Nicolau e Maffeo Polo estabeleceram uma Guilda dos Assassinos em Constantinopla, no Império Bizantino.<ref name="ACrS" />
*'''Janeiro:''' Niccolò e Maffeo Polo espalharam os livros de Altaïr Ibn-La'Ahad em vários pontos de referência em Constantinopla e esconderam as cinco Chaves de Masyaf em túmulos subterrâneos localizados abaixo da cidade.<ref name="ACrS" />
+
*'''Janeiro:''' Nicolau e Maffeo Polo espalharam os livros de Altaïr Ibn-La'Ahad em vários pontos de referência em Constantinopla e esconderam as cinco Chaves de Masyaf em túmulos subterrâneos localizados abaixo da cidade.<ref name="ACrS" />
 
===1259===
 
===1259===
*Niccolò e Maffeo Polo deixaram Constantinopla para viajar ao Império Mongol para recuperar o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad, sem sucesso.<ref name="ACRV" />
+
*Nicolau e Maffeo Polo deixaram Constantinopla para viajar ao Império Mongol para recuperar o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad, sem sucesso.<ref name="ACRV" />
 
*O Império Mongol, liderado por Möngke Khan, começou a sitiar a {{Wiki|Fortaleza Diaoyu}} como parte de sua campanha para conquistar a China. Um [[Pai de Zhang Zhi|Assassino chinês]] lutou como comandante do exército da dinastia Song e ajudou a garantir a vitória, mas pereceu no conflito.<ref name="ACLD2"/>
 
*O Império Mongol, liderado por Möngke Khan, começou a sitiar a {{Wiki|Fortaleza Diaoyu}} como parte de sua campanha para conquistar a China. Um [[Pai de Zhang Zhi|Assassino chinês]] lutou como comandante do exército da dinastia Song e ajudou a garantir a vitória, mas pereceu no conflito.<ref name="ACLD2"/>
 
*'''11 de agosto:''' [[Möngke Khan]], imperador do Império Mongol e Templário, foi morto pelo aprendiz de Assassino chinês [[Zhang Zhi]] para vingar seu pai, contra os desejos de seu mentor [[Kang]].<ref name="ACLD2"/>
 
*'''11 de agosto:''' [[Möngke Khan]], imperador do Império Mongol e Templário, foi morto pelo aprendiz de Assassino chinês [[Zhang Zhi]] para vingar seu pai, contra os desejos de seu mentor [[Kang]].<ref name="ACLD2"/>
Linha 197: Linha 197:
 
*'''8 de fevereiro:''' Hülegü Khan foi morto pelo Assassino mongol Nergüi, em retribuição à destruição de Masyaf e dos Assassinos levantinos.<ref name="ACM" />
 
*'''8 de fevereiro:''' Hülegü Khan foi morto pelo Assassino mongol Nergüi, em retribuição à destruição de Masyaf e dos Assassinos levantinos.<ref name="ACM" />
 
===1269===
 
===1269===
*Niccolò e Maffeo Polo voltaram para sua casa em [[Veneza]], Itália, onde fundaram uma Guilda dos Assassinos e conheceram [[Marco Polo|Marco]], filho de Niccolò.<ref name="Encyclopedia" />
+
*Nicolau e Maffeo Polo voltaram para sua casa em [[Veneza]], Itália, onde fundaram uma Guilda dos Assassinos e conheceram [[Marco Polo|Marco]], filho de Nicolau.<ref name="Encyclopedia" />
 
===1271===
 
===1271===
*'''Novembro:''' Marco Polo partiu para a Ásia com o pai Niccolò e o tio Maffeo, com a intenção de recuperar o códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="ACI" />
+
*'''Novembro:''' Marco Polo partiu para a Ásia com o pai Nicolau e o tio Maffeo, com a intenção de recuperar o códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="ACI" />
 
===1275===
 
===1275===
 
*'''Maio:''' [[Marco Polo]] recuperou o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad no palácio de verão de [[Kublai Khan]] em {{Wiki|Shangdu}}, trazendo-o com ele quando ele voltou a Veneza, vários anos depois.<ref name="ACI" />
 
*'''Maio:''' [[Marco Polo]] recuperou o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad no palácio de verão de [[Kublai Khan]] em {{Wiki|Shangdu}}, trazendo-o com ele quando ele voltou a Veneza, vários anos depois.<ref name="ACI" />
   
==Século XIV (a traduzir)==
+
==Século XIV==
 
===1304===
 
===1304===
*'''July 7:''' Pope [[Benedict XI]] died after being poisoned by his political rival [[Guillaume de Nogaret]], the councillor to [[Philip IV of France|King Philip IV of France]] and Mentor of the French Assassins.<ref name="ACU"/>
+
*'''7 de julho:''' O Papa [[Bento XI]] morreu após ser envenenado por seu rival político [[Guilherme de Nogaret]], conselheiro do [[Filipe IV de França|Rei Filipe IV de França]] e Mentor dos Assassinos franceses.<ref name="ACU"/>
 
===1307===
 
===1307===
*'''October 13:'''
+
*'''13 de outubro:'''
**The Knights Templar were branded heretics by King [[Philip IV of France|Philip IV]] of France, under influence of Mentor Guillaume de Nogaret, and their [[Temple]] in [[Paris]] was besieged, resulting in the arrests of numerous Templars including Grand Master [[Jacques de Molay]].<ref name="ACU">''[[Assassin's Creed: Unity]]''</ref>
+
**Os Cavaleiros Templários foram considerados hereges pelo Rei [[Filipe IV de França|Filipe IV]] de França, sob influência do Mentor Guilherme de Nogaret, e seu [[Templo]] em [[Paris]] foi sitiado, resultando na prisão de numerosos Templários, incluindo o Grão-Mestre [[Jacques de Molay]].<ref name="ACU">''[[Assassin's Creed: Unity]]''</ref>
**[[Jacques de Molay's advisor]] hid their Sword of Eden and the ''[[Codex Pater Intellectus]]'', and was subsequently killed by Master Assassin [[Thomas de Carneillon]].<ref name="ACU"/>
+
**O [[conselheiro de Jacques de Molay]] escondeu sua Espada do Éden e o ''[[Codex Pater Intellectus]]'', e foi posteriormente morto pelo Mestre Assassino [[Thomas de Carneillon]].<ref name="ACU"/>
 
===1314===
 
===1314===
*'''March 18:''' [[Jacques de Molay]], the last publicly recognized Grand Master of the Knights Templar<ref name="Encyclopedia" /> and Sage,<ref name="ACU" /> was burned at the stake alongside Geoffroi de Charney. Before his death, de Molay sent nine of his most trusted men across the known world to continue the Order's objectives underground.<ref name="Encyclopedia" />
+
*'''18 de março:''' [[Jacques de Molay]], o último Grão-Mestre dos Cavaleiros Templários<ref name="Encyclopedia" /> e Sábio reconhecido publicamente,<ref name="ACU" /> foi queimado na fogueira ao lado de Geoffroi de Charney. Antes de sua morte, de Molay enviou nove de seus homens mais confiáveis em todo o mundo conhecido para continuar os objetivos da Ordem no subsolo.<ref name="Encyclopedia" />
  +
 
===1321===
 
===1321===
*'''September 14:''' Dante Alighieri was killed by the Templars, revealing their continued existence to the Assassins.<ref name="AC2">''[[Assassin's Creed II]]''</ref>
+
*'''14 de setembro:''' Dante Alighieri foi morto pelos Templários, revelando sua existência contínua aos Assassinos.<ref name="AC2">''[[Assassin's Creed II]]''</ref>
*'''September 25:''' Domenico Auditore and his wife and son attempted to bring Altaïr Ibn-La'Ahad's Codex to Spain, but were attacked in the [[Otranto]] harbor by pirates employed by the Templars; his wife did not survive the encounter.<ref name="AC2" />
+
*'''25 de setembro:''' Domenico Auditore e sua esposa e filho tentaram levar o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad para a Espanha, mas foram atacados no porto de [[Otranto]] por piratas empregados pelos Templários; sua esposa não sobreviveu ao encontro.<ref name="AC2" />
 
===1324===
 
===1324===
*'''January:''' Marco Polo, and later Domenico Auditore's father, were killed by the Templars.<ref name="AC2" />
+
*'''Janeiro:''' Marco Polo, e mais tarde o pai de Domenico Auditore, foram mortos pelos Templários.<ref name="AC2" />
*Domenico Auditore bought and renovated the villa in [[Monteriggioni]], renaming it [[Villa Auditore]]. Monteriggioni became the headquarters of the Italian Assassins.<ref name="AC2" />
+
*Domenico Auditore comprou e renovou a vila em [[Monteriggioni]], renomeando-a como [[Villa Auditore]]. Monteriggioni tornou-se a sede dos Assassinos italianos.<ref name="AC2" />
 
===1338===
 
===1338===
*[[Lukas Zurburg]] was saved by the Assassins from a road thief while travelling from {{Wiki|Essen}} to {{Wiki|Adendorf}}. Zurburg joined the Assassin Brotherhood.<ref name="DYL">''[[Assassin's Creed: Revelations – Discover Your Legacy]]''</ref>
+
*[[Lukas Zurburg]] foi salvo pelos Assassinos de um ladrão de estrada enquanto viajava de {{Wiki|Essen}} para {{Wiki|Adendorf}}. Zurburg se juntou à Irmandade dos Assassinos.<ref name="DYL">''[[Assassin's Creed: Revelations – Discover Your Legacy]]''</ref>
 
===1340===
 
===1340===
*The Templars stole the Scepter of Aset from the reigning [[Bahri dynasty]] of Egypt.<ref name="AC4H" />
+
*Os Templários roubaram o Cetro de Aset da [[dinastia bahri]] do Egito.<ref name="AC4H" />
*The Egyptian Assassin [[Numa Al'Khamsin]] traveled to [[Cairo]] and interrogated [[Bachir Al-Djallil]], a Templar-allied merchant, who revealed the Scepter was taken to [[Karnak]], before he was killed by Numa.<ref name="AC4H" />
+
*O Assassino egípcio [[Numa Al'Khamsin]] viajou para o [[Cairo]] e interrogou [[Bachir Al-Djallil]], um comerciante aliado aos Templários, que revelou que o Cetro foi levado para [[Karnak]], antes de ser morto por Numa.<ref name="AC4H" />
 
===1341===
 
===1341===
*'''June 7:''' The reigning Bahri Sultan of Egypt, [[Al-Nasir Muhammad]], was killed by his servant [[Leila]], a secret Templar agent.<ref name="AC5EC">''[[Assassin's Creed 5: El Cakr]]''</ref>
+
*'''7 de junho:''' O reinante sultão bahri do Egito, [[Al-Nasir Muhammad]], foi morto por sua serva [[Leila]], uma agente Templária secreta.<ref name="AC5EC">''[[Assassin's Creed 5: El Cakr]]''</ref>
*Numa Al'Khamsin and his apprentice [[Ali Al-Ghrabe]] recovered the Scepter of Aset, disassembled in an Ankh-shaped box, from the Templars in Karnak.<ref name="AC5EC" />
+
*Numa Al'Khamsin e seu aprendiz [[Ali Al-Ghrabe]] recuperaram o Cetro de Aset, desmontado em uma caixa em forma de Ankh, dos Templários em Karnak.<ref name="AC5EC" />
 
===1348===
 
===1348===
*The [[Brothers of the Cross]], a secret Templar organization, traveled through the [[Holy Roman Empire]] looking for the Ankh, pretending to offer people protection from the {{Wiki|Black Death}}.<ref name="DYL" />
+
*Os [[Irmãos da Cruz]], uma organização Templária secreta, viajaram pelo [[Sacro Império Romano]], procurando o Ankh, fingindo oferecer proteção às pessoas contra a {{Wiki|Peste Negra}}.<ref name="DYL" />
 
===1350===
 
===1350===
*The Brothers of the Cross and Lukas Zurburg mysteriously vanished from public view.<ref name="DYL" />
+
*Os Irmãos da Cruz e Lukas Zurburg desapareceram misteriosamente da vista do público.<ref name="DYL" />
 
===1355===
 
===1355===
*The Assassins stole the original Shroud of Eden from [[Geoffroy de Charny]], a French knight and Templar, and replaced it with a forgery. A member of the Auditore family ordered the Shroud to be buried beneath the Villa Auditore.<ref name="ACPL" />
+
*Os Assassinos roubaram o Sudário do Éden original de [[Geoffroy de Charny]], um cavaleiro francês e Templário, e o substituíram por uma falsificação. Um membro da família Auditore ordenou que o Sudário fosse enterrado sob a Villa Auditore.<ref name="ACPL" />
   
 
===1398===
 
===1398===
*'''June 2:''' A Templar expedition led by the Templar Knights {{Wiki|Henry I Sinclair, Earl of Orkney|Henry Sinclair}} and [[James Gunn]] landed on [[North America]]n soil.<ref name="ACRG">''[[Assassin's Creed: Rogue]]''</ref>
+
*'''2 de junho:''' Uma expedição Templária liderada pelos Cavaleiros Templários {{Wiki|Henrique I Sinclair, Conde de Orkney|Henrique Sinclair}} e [[James Gunn]] desembarcou em solo [[América do Norte|norte-americano]].<ref name="ACRG">''[[Assassin's Creed: Rogue]]''</ref>
   
 
==Século XV==
 
==Século XV==
 
===1402===
 
===1402===
*'''July 17:''' Zhu Di became the [[Yongle|Yongle Emperor]], with aid from the Templars, founding the {{Wiki|Ming dynasty}} and succeeding the {{Wiki|Jianwen Emperor}}.<ref name="DYL" />
+
*'''17 de julho:''' Zhu Di se tornou o [[Yongle|Imperador Yongle]], com a ajuda dos Templários, fundando a {{Wiki|dinastia Ming}} e sucedendo o {{Wiki|Imperador Jianwen}}.<ref name="DYL" />
*'''July:''' The Chinese imperial army arrested and executed thousands of people, on orders of the Yongle Emperor, on suspicions of being Assassins; the Assassin leader [[Fang Xiaoru]] was killed during the [[1402 Chinese Assassin purge|purge]]. [[Li Tong]] managed to escape the Assassin headquarters in [[Beijing]] with an Apple of Eden.<ref name="DYL" />
+
*'''Julho:''' O exército imperial chinês prendeu e executou milhares de pessoas, sob ordens do Imperador Yongle, sob suspeita de serem Assassinos; o líder dos Assassinos [[Fang Xiaoru]], foi morto durante o [[Expurgo dos Assassinos Chineses de 1402|expurgo]]. [[Li Tong]] conseguiu escapar da sede dos Assassinos em [[Pequim]] com uma Maçã do Éden.<ref name="DYL" />
 
===1417===
 
===1417===
*'''Autumn:''' The Chinese admiral [[Zheng He]] started his fifth exploration voyage, discovering lands in Southeast Asia, Africa and the Middle East, ahead of European explorers.<ref name="ACI" />
+
*'''Outono:''' O almirante chinês [[Zheng He]] iniciou sua quinta viagem de exploração, descobrindo terras no sudeste da Ásia, África e Oriente Médio, à frente dos exploradores europeus.<ref name="ACI" />
 
===1424===
 
===1424===
*'''August 12:''' The Yongle Emperor was assassinated by the Assassin Li Tong while trying to suppress a rebellion in the {{Wiki|Gobi Desert}}.<ref name="DYL" />
+
*'''12 de agosto:''' O Imperador Yongle foi assassinado pela Assassina Li Tong enquanto tentava reprimir uma rebelião no {{Wiki|deserto de Gobi}}.<ref name="DYL" />
 
===1431===
 
===1431===
*'''May 30:'''
+
*'''30 de maio:'''
**Jeanne d'Arc was saved from imprisonment and execution by the Assassin Brotherhood.<ref name="ACH">''[[Assassin's Creed: Heresy]]''</ref>
+
**Joana d'Arc foi salva da prisão e execução pela Irmandade dos Assassinos.<ref name="ACH">''[[Assassin's Creed: Heresia]]''</ref>
**[[Fleur]], posing as her master Jeanne d'Arc,<ref name="ACH"/> was burned at the stake by the English, an act that was orchestrated by the Templars.<ref name="AC2" />
+
**[[Fleur]], posando como sua mestre Joana d'Arc,<ref name="ACH"/> foi queimada na fogueira pelos ingleses, um ato orquestrado pelos Templários.<ref name="AC2" />
 
===1440===
 
===1440===
*'''June 29:''' The [[Battle of Anghiari]] was fought between the Florentine and Milanese armies. A 6-year old [[Mario Auditore]] alerted the Florentine commander {{Wiki|Micheletto Attendolo}} of a surprise attack by the Milanese, resulting in a Florentine victory.<ref name="AC2" />
+
*'''29 de junho:''' A [[Batalha de Anghiari]] foi travada entre os exércitos florentino e milanês. [[Mario Auditore]], de 6 anos, alertou o comandante florentino {{Wiki|Micheletto Attendolo}} sobre um ataque surpresa dos milaneses, resultando em uma vitória florentina.<ref name="AC2" />
 
===1442===
 
===1442===
* [[Ilario Auditore]], an old friend of {{Wiki|Cosimo de' Medici}}, was succeeded as Gonfaloniere of [[Florence]] by Luca Albizzi.<ref name="AC2" />
+
*[[Ilario Auditore]], um velho amigo de {{Wiki|Cosme de Médici}}, foi sucedido como Gonfaloniere de [[Florença]] por Luca Albizzi.<ref name="AC2" />
 
===1453===
 
===1453===
*'''May 29:''' Sultan [[Mehmet II]] of the [[Ottoman Empire]] conquered [[Constantinople]], the capital of the Byzantine Empire, utilizing an Apple of Eden, effectively destroying the Byzantine Empire.<ref name="ACRC">''[[Assassin's Creed: Recollection]]''</ref>'
+
*'''29 de maio:''' O sultão [[Maomé II]] do [[Império Otomano]] conquistou [[Constantinopla]], a capital do Império Bizantino, utilizando uma Maçã do Éden, destruindo efetivamente o Império Bizantino.<ref name="ACRC">''[[Assassin's Creed: Recollection]]''</ref>
 
===1454===
 
===1454===
*'''September:''' Monteriggioni was besieged by the Florentine army led by [[Federico da Montefeltro]]. Under Mario Auditore's leadership, Monteriggioni managed to fend off the siege.<ref name="ACPL" />
+
*'''Setembro:''' Monteriggioni foi sitiada pelo exército florentino liderado por [[Federico da Montefeltro]]. Sob a liderança de Mario Auditore, Monteriggioni conseguiu se defender do cerco.<ref name="ACPL" />
*'''October 1:''' Mario Auditore discovered the Shroud of Eden beneath the Villa Auditore in Monteriggioni; while exploring the crypts, Mario lost an eye upon triggering a trap.<ref name="ACPL" />
+
*'''1º de outubro:''' Mario Auditore descobriu o Sudário do Éden sob a Villa Auditore em Monteriggioni; enquanto explorava as criptas, Mario perdeu o olho ao acionar uma armadilha.<ref name="ACPL" />
 
===1455===
 
===1455===
*[[Lorenzo de' Medici]], son of Cosimo de' Medici and the future leader of Florence, was saved by the Assassin [[Giovanni Auditore da Firenze]] from drowning in the [[Arno]] in Florence.<ref name="AC2" />
+
*[[Lourenço de Médici]], filho de [[Cosme de Médici]] e o futuro líder de Florença, foi salvo pelo Assassino [[Giovanni Auditore da Firenze]] de se afogar no [[Arno]], em Florença.<ref name="AC2" />
 
===1476===
 
===1476===
*'''December:''' [[Vlad Tepes]], the ruler of [[Wallachia]] and a Templar, was killed during an Assassin attack led by Ottoman Assassin leader [[Ishak Pasha]].<ref name="ACRV" />
+
*'''Dezembro:''' [[Vlad Tepes]], o governante da [[Valáquia]] e um Templário, foi morto durante um ataque dos Assassinos liderado pelo líder otomano Assassino [[Ishak Pasha]].<ref name="ACRV" />
*'''December 26:''' [[Galeazzo Maria Sforza]], the Duke of [[Milan]], was killed by Templar conspirators [[Giovanni Andrea Lampugnani]], [[Carlo Visconti]] and [[Gerolamo Olgiati]]. Visconti and Olgiati were captured and later hanged, while Lampugnani was killed by a Moorish guard.<ref name="ACL">''[[Assassin's Creed: Lineage]]''</ref>
+
*'''26 de dezembro:''' [[Galeácio Maria Sforza]], Duque de [[Milão]], foi morto pelos conspiradores Templários [[Giovanni Andrea Lampugnani]], [[Carlo Visconti]] e [[Gerolamo Olgiati]]. Visconti e Olgiati foram capturados e depois enforcados, enquanto Lampugnani foi morto por um guarda mouro.<ref name="ACL">''[[Assassin's Creed: Lineage]]''</ref>
*'''December 29:''' Giovanni Auditore da Firenze and his sons [[Federico Auditore da Firenze|Federico]] and [[Petruccio Auditore da Firenze|Petruccio]] were hanged in front of the [[Palazzo della Signoria]], on false accusations of treason against Florence, by secret Templar [[Uberto Alberti]].<ref name="AC2" />
+
*'''29 de dezembro:''' Giovanni Auditore da Firenze e seus filhos [[Federico Auditore da Firenze|Federico]] e [[Petruccio Auditore da Firenze|Petruccio]] foram enforcados em frente ao [[Palazzo della Signoria]], em falsas acusações de traição contra Florença, pelo Templário secreto [[Uberto Alberti]].<ref name="AC2" />
*'''December 31:''' Gonfaloniere Uberto Alberti was killed by Ezio Auditore da Firenze for betraying the Auditore family, during an exposition of [[Andrea del Verrocchio]]'s work.<ref name="AC2" />
+
*'''31 de dezembro:''' Gonfaloniere Uberto Alberti foi morto por Ezio Auditore da Firenze por trair a família Auditore, durante uma exposição do trabalho de [[Andrea del Verrocchio]].<ref name="AC2" />
 
===1477===
 
===1477===
*'''January:''' Ezio Auditore and his mother [[Maria Auditore da Firenze|Maria]] and sister [[Claudia Auditore da Firenze|Claudia]] left Florence and moved to Monteriggioni to live with their uncle Mario in the Villa Auditore.<ref name="AC2" />
+
*'''Janeiro:''' Ezio Auditore, sua mãe [[Maria Auditore da Firenze|Maria]] e irmã [[Claudia Auditore da Firenze|Claudia]] deixaram Florença e se mudaram para Monteriggioni para morar com seu tio Mario na Villa Auditore.<ref name="AC2" />
 
===1478===
 
===1478===
*'''April 14:''' [[Vieri de' Pazzi]], a Templar, was killed by his childhood rival Ezio Auditore da Firenze in [[San Gimignano]] in [[Tuscany]] for conspiring with the Templars.<ref name="AC2" />
+
*'''14 de abril:''' [[Vieri de Pazzi]], um Templário, foi morto por seu rival de infância Ezio Auditore da Firenze em [[San Gimignano]], na [[Toscana]], por conspirar com os Templários.<ref name="AC2" />
*'''April 26:'''
+
*'''26 de abril:'''
**[[Lorenzo de' Medici]], ruler of Florence, and his brother [[Giuliano de' Medici|Giuliano]] were attacked by the Templar [[Pazzi Conspiracy|Pazzi conspirators]], resulting in the death of Giuliano. Lorenzo was saved and brought to safety by Ezio Auditore da Firenze, who had spied on the conspirators' meeting with aid from [[La Volpe]].<ref name="AC2" />
+
**[[Lourenço de Médici]], governante de Florença, e seu irmão [[Juliano de Médici|Juliano]] foram atacados pelos [[Conspiração dos Pazzi|conspiradores Templários Pazzi]], resultando na morte de Juliano. Lourenço foi salvo e levado em segurança por Ezio Auditore da Firenze, que espionou a reunião dos conspiradores com a ajuda de [[La Volpe]].<ref name="AC2" />
**[[Francesco de' Pazzi]] was killed by Ezio Auditore da Firenze. Francesco's body was hung from the Palazzo della Signoria, while his uncle [[Jacopo de' Pazzi]] was rallying a mob against the Medici.<ref name="AC2" />
+
**[[Francesco de Pazzi]] foi morto por Ezio Auditore da Firenze. O corpo de Francesco foi pendurado no Palazzo della Signoria, enquanto seu tio [[Jacopo de Pazzi]] reunia uma multidão contra os Médici.<ref name="AC2" />
*[[Antonio Maffei]], a Pazzi conspirator, was killed by Ezio Auditore da Firenze atop San Gimignano's tallest tower.<ref name="AC2" />
+
*[[Antonio Maffei]], um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze no topo da torre mais alta de San Gimignano.<ref name="AC2" />
 
===1479===
 
===1479===
*'''April 12:''' [[Francesco Salviati]], a Pazzi conspirator, was killed by Ezio Auditore da Firenze in his villa near San Gimignano.<ref name="AC2" />
+
*'''12 de abril:''' [[Francesco Salviati]], um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze em sua vila perto de San Gimignano.<ref name="AC2" />
*'''May 3:''' [[Bernardo Baroncelli]], a Pazzi conspirator, was killed by Ezio Auditore da Firenze near the city walls of San Gimignano.<ref name="AC2" />
+
*'''3 de maio:''' [[Bernardo Baroncelli]], um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze perto das muralhas da cidade de San Gimignano.<ref name="AC2" />
*[[Stefano da Bagnone]], a Pazzi conspirator, was killed by Ezio Auditore da Firenze in the [[Monte Oliveto Maggiore]] outside San Gimignano.<ref name="AC2" />
+
*[[Stefano da Bagnone]], um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze no [[Monte Oliveto Maggiore]] nos arredores de San Gimignano.<ref name="AC2" />
 
===1480===
 
===1480===
*'''January 3:''' Jacopo de' Pazzi was killed by Ezio Auditore da Firenze, after he was mortally wounded by Grand Master Rodrigo Borgia and [[Emilio Barbarigo]] during a Templar meeting in the [[Antico Teatro Romano]] for his failure during the Pazzi Conspiracy.<ref name="AC2" />
+
*'''3 de janeiro:''' Jacopo de Pazzi foi morto por Ezio Auditore da Firenze, depois de ter sido mortalmente ferido pelo Grão-Mestre Rodrigo Bórgia e [[Emilio Barbarigo]] durante uma reunião dos Templários no [[Antico Teatro Romano]] por seu fracasso durante a Conspiração dos Pazzi.<ref name="AC2" />
 
===1481===
 
===1481===
*'''March 3:''' Ezio Auditore da Firenze and [[Leonardo da Vinci]] sailed to Venice, with aid from [[Caterina Sforza]], where Ezio would form an alliance with the local thieves guild.<ref name="AC2" />
+
*'''3 de março:''' Ezio Auditore da Firenze e [[Leonardo da Vinci]] navegaram para Veneza, com a ajuda de [[Catarina Sforza]], onde Ezio formaria uma aliança com a guilda de ladrões local.<ref name="AC2" />
*'''May 3:''' Sultan Mehmet II of the Ottoman Empire passed away, leaving his two sons [[Bayezid II|Bayezid]] and [[Cem]], a Templar, competing for the throne. Though Cem managed to secure their father's Apple of Eden, Bayezid secured the Ottoman throne.<ref name="ACRC" />
+
*'''3 de maio:''' O sultão Maomé II do Império Otomano faleceu, deixando seus dois filhos [[Bajazeto II|Bajazeto]] e [[Cem]], um Templário, competindo pelo trono. Embora Cem tenha conseguido garantir a Maçã do Éden de seu pai, Bajazeto garantiu o trono otomano.<ref name="ACRC" />
 
===1482===
 
===1482===
*'''June:''' Prince Cem hid his Apple of Eden in the Templar Archive on Cyprus after realizing the artifact refused to communicate with him, so that the European Templars could find it.<ref name="ACRC" />
+
*'''Junho:''' O príncipe Cem escondeu sua Maçã do Éden no Arquivo Templário em Chipre, depois de perceber que o artefato se recusava a se comunicar com ele, para que os Templários europeus pudessem encontrá-lo.<ref name="ACRC" />
*'''June 29:''' Prince Cem met the Knights Hospitaller on [[Rhodes]]; however, he was betrayed by the Hospitallers and sent to be imprisoned in Europe,<ref name="ACRC" /> where he would become acquainted with Grand Master Rodrigo Borgia in Italy.<ref name="ACRV">''[[Assassin's Creed: Revelations]]''</ref>
+
*'''29 de junho:''' O príncipe Cem encontrou os Cavaleiros Hospitalários em [[Rodes]]; no entanto, ele foi traído pelos Hospitalários e enviado para ser preso na Europa,<ref name="ACRC" /> onde conheceria o Grão-Mestre Rodrigo Bórgia, na Itália.<ref name="ACRV">''[[Assassin's Creed: Revelations]]''</ref>
 
===1485===
 
===1485===
*'''September 11:''' [[Emilio Barbarigo]], leader of the Venetian merchant guild and Templar, was killed by Ezio Auditore da Firenze with aid from members of the local thieves guild, namely their leader [[Antonio de Magianis]], [[Rosa]] and [[Ugo]].<ref name="AC2" />
+
*'''11 de setembro:''' [[Emilio Barbarigo]], líder da guilda de comerciantes venezianos e Templário, foi morto por Ezio Auditore da Firenze com a ajuda de membros da guilda de ladrões local, ou seja, seus líderes [[Antonio de Magianis]], [[Rosa]] e [[Ugo]].<ref name="AC2" />
*'''September 14:''' [[Carlo Grimaldi]] was killed by Ezio Auditore da Firenze, who infiltrated the [[Palazzo Ducale]] with Leonardo da Vinci's [[Flying Machine|flying machine]], for poisoning Doge [[Giovanni Mocenigo]].<ref name="AC2" />
+
*'''14 de setembro:''' [[Carlo Grimaldi]] foi morto por Ezio Auditore da Firenze, que se infiltrou no [[Palazzo Ducale]] com a [[Máquina Voadora|máquina voadora]] de Leonardo da Vinci, para envenenar o Doge [[Giovanni Mocenigo]].<ref name="AC2" />
 
===1486===
 
===1486===
*'''February 15:''' [[Marco Barbarigo]], the Templar Doge of Venice, was killed by Ezio Auditore da Firenze after infiltrating the Doge's [[Carnevale]] feast with help from [[Teodora Contanto|Sister Teodora]].<ref name="AC2" />
+
*'''15 de fevereiro:''' [[Marco Barbarigo]], o Doge Templário de Veneza, foi morto por Ezio Auditore da Firenze depois de se infiltrar no banquete [[carnevale]] do Doge com a ajuda da [[Teodora Contanto|Irmã Teodora]].<ref name="AC2" />
*'''July 11:'''
+
*'''11 de julho:'''
**[[Silvio Barbarigo]] and [[Dante Moro]], members of the Templar Order, were killed by Ezio Auditore da Firenze with aid from [[Bartolomeo d'Alviano]]'s mercenaries.<ref name="AC2" />
+
**[[Silvio Barbarigo]] e [[Dante Moro]], membros da Ordem dos Templários, foram mortos por Ezio Auditore da Firenze com a ajuda dos mercenários de [[Bartolomeo d'Alviano]].<ref name="AC2" />
**The Italian Templars left Venice to retrieve the Piece of Eden from Cyprus, after ascertaining its location from Altaïr Ibn-La'Ahad's Codex pages.<ref name="AC2" />
+
**Os Templários italianos deixaram Veneza para recuperar a Peça do Éden de Chipre, depois de verificar sua localização nas páginas do Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="AC2" />
 
===1487===
 
===1487===
*'''June 16:''' The army of [[Lambert Simnel]], a pretender to the English throne and Templar puppet, was defeated by King [[Henry VII of England|Henry VII]] of England, and Simnel was imprisoned.<ref name="ACPL" />
+
*'''16 de junho:''' O exército de [[Lambert Simnel]], um pretendente ao trono inglês e fantoche dos Templários, foi derrotado pelo Rei [[Henrique VII de Inglaterra|Henrique VII]] de Inglaterra, e Simnel foi preso.<ref name="ACPL" />
 
===1488===
 
===1488===
*'''June 25:''' Ezio Auditore da Firenze stole the Apple of Eden from the Templars in Venice, who had just returned from Cyprus. After a confrontation with Grand Master Rodrigo Borgia, Ezio was formally inducted into the Assassin Order by his allies from the courtesans, thieves and mercenaries guilds.<ref name="AC2" />
+
*'''25 de junho:''' Ezio Auditore da Firenze roubou a Maçã do Éden dos Templários em Veneza, que acabavam de voltar de Chipre. Após um confronto com o Grão-Mestre Rodrigo Bórgia, Ezio foi formalmente introduzido na Ordem dos Assassinos por seus aliados das guildas de cortesãs, ladrões e mercenários.<ref name="AC2" />
*'''July 7:'''
+
*'''7 de julho:'''
**The brothers [[Checco Orsi|Checco]] and [[Ludovico Orsi]] attacked the city of [[Forlì]] on orders of Grand Master Rodrigo Borgia, after its ruler Caterina Sforza had hired the Orsi brothers to kill her Templar husband [[Girolamo Riario]].<ref name="AC2" />
+
**Os irmãos [[Checco Orsi|Checco]] e [[Ludovico Orsi]] atacaram a cidade de [[Forlì]] por ordem do Grão-Mestre Rodrigo Bórgia, depois que sua governante Catarina Sforza contratou os irmãos Orsi para matar seu marido Templário, [[Girolamo Riario]].<ref name="AC2" />
**Ludovico and Checco Orsi were killed by Ezio Auditore da Firenze, who had come to Forlì with [[Niccolò Machiavelli]] to give the Apple of Eden to Caterina Sforza for safekeeping; Ezio passed out after being wounded by Checco, and lost the artifact to the monk [[Girolamo Savonarola]].<ref name="AC2" />
+
**Ludovico e Checco Orsi foram mortos por Ezio Auditore da Firenze, que havia ido a Forlì com [[Nicolau Maquiavel]] para entregar a Maçã do Éden a Catarina Sforza por segurança; Ezio desmaiou após ser ferido por Checco e perdeu o artefato para o monge [[Girolamo Savonarola]].<ref name="AC2" />
 
===1491===
 
===1491===
*[[Aguilar de Nerha]] was officially inducted into the Assassin Brotherhood by the Mentor [[Benedicto]], having joined their ranks after his parents were killed in the [[Spanish Inquisition]].<ref name="ACmovie"/>
+
*[[Aguilar de Nerha]] foi oficialmente admitido na Irmandade dos Assassinos pelo Mentor [[Benedicto]], tendo se juntado a eles depois que seus pais foram mortos na [[Inquisição Espanhola]].<ref name="FilmeAC"/>
*'''December:'''
+
*'''Dezembro:'''
**Prince [[Ahmed of Granada]], son of Emir [[Muhammad XII of Granada]], was taken from Assassin protection by Templars led by [[Ojeda]] in an effort to obtain the King's [[Aguilar's Apple of Eden|Apple of Eden]].<ref name="ACmovie"/>
+
**O príncipe [[Ahmed de Granada]], filho do emir [[Maomé XII de Granada]], foi retirado da proteção dos Assassinos pelos Templários liderados por [[Ojeda]], em um esforço para obter a [[Maçã do Éden de Aguilar|Maçã do Éden]] do Rei.<ref name="FilmeAC"/>
**Spanish Assassin Mentor [[Benedicto]], along with other Assassins including Aguilar de Nerha and [[Maria]], attempted to stop the abduction of Prince Ahmed. Benedicto, Aguilar and Maria were captured, while the other Assassins were killed in the attempt.<ref name="ACmovie"/>
+
**O Mentor Assassino espanhol [[Benedicto]], juntamente com outros Assassinos, incluindo Aguilar de Nerha e [[Maria]], tentou parar o sequestro do príncipe Ahmed. Benedicto, Aguilar e Maria foram capturados, enquanto os outros Assassinos foram mortos na tentativa.<ref name="FilmeAC"/>
   
 
===1492===
 
===1492===
*'''January 2:'''
+
*'''2 de janeiro:'''
**Emir [[Muhammad XII of Granada]], during the surrender of the Emirate of [[Granada]], handed the Apple of Eden over to Tomás de Torquemada for the return of his son.<ref name="ACmovie"/>
+
**O emir [[Maomé XII de Granada]], durante a rendição do emirado de [[Granada]], entregou a Maçã do Éden a Tomás de Torquemada para a volta de seu filho.<ref name="FilmeAC"/>
**The Assassins Aguilar de Nerha and Maria engaged in a struggle with Tomás de Torquemada and Ojeda for the Apple of Eden, resulting in the deaths of Maria and Ojeda. Aguilar escaped with the artifact.<ref name="ACmovie"/>
+
**Os Assassinos Aguilar de Nerha e Maria lutaram com Tomás de Torquemada e Ojeda pela Maçã do Éden, resultando na morte de Maria e Ojeda. Aguilar escapou com o artefato.<ref name="FilmeAC"/>
*'''August:''' [[Christopher Columbus]], an Assassin ally, was entrusted with an Apple of Eden by the Assassin Aguilar de Nerha in [[Palos de la Frontera]] while preparing for his voyage to the New World.<ref name="ACmovie"/>
+
*'''Agosto:''' [[Cristóvão Colombo]], um aliado dos Assassinos, foi confiado a uma Maçã do Éden pelo Assassino Aguilar de Nerha em [[Palos de la Frontera]] enquanto se preparava para sua viagem ao Novo Mundo.<ref name="FilmeAC"/>
*'''August 11:''' Rodrigo Borgia was elected as the new head of the Catholic Church, after purchasing votes from the other [[cardinals]], and became known as Pope Alexander VI.<ref name="ACRN">''[[Assassin's Creed: Renaissance]]''</ref>
+
*'''11 de agosto:''' Rodrigo Bórgia foi eleito como o novo chefe da Igreja Católica, depois de comprar votos dos outros [[cardeais]], e ficou conhecido como Papa Alexandre VI.<ref name="ACRN">''[[Assassin's Creed: Renascença]]''</ref>
*'''October 12:''' Christopher Columbus' fleet discovered the Americas, and landed on the island of {{Wiki|Guanahani}}, inhabited by the [[Taíno]].<ref name="ACRV" />
+
*'''12 de outubro:''' A frota de Cristóvão Colombo descobriu as Américas e desembarcou na ilha de {{Wiki|Guanahani}}, habitada pelos [[taínos]].<ref name="ACRV" />
 
===1494===
 
===1494===
*'''November 9:''' Girolamo Savonarola stirred the Florentines into rebelling against [[Piero de' Medici]] using the Apple of Eden. The Medici were exiled and Savonarola became the city's de facto leader.<ref name="ACRN" />
+
*'''9 de novembro:''' Girolamo Savonarola levou os florentinos a se rebelarem contra [[Pedro de Médici]] usando a Maçã do Éden. Os Médici foram exilados e Savonarola se tornou o líder de fato da cidade.<ref name="ACRN" />
*[[Marcello Savonarola]], cousin to Girolamo Savonarola, was saved in Florence by Ezio Auditore da Firenze from Borgia guards.<ref name="ACRN" />
+
*[[Marcello Savonarola]], primo de Girolamo Savonarola, foi salvo em Florença por Ezio Auditore da Firenze dos guardas dos Bórgia.<ref name="ACRN" />
*Piero de' Medici was saved by Girolamo Savonarola's followers in Venice. With Ezio Auditore da Firenze, Piero took down his attackers and a corrupt herald.<ref name="ACRN" />
+
*Pedro de Médici foi salvo pelos seguidores de Girolamo Savonarola em Veneza. Com Ezio Auditore da Firenze, Pedro derrubou seus atacantes e um arauto corrupto.<ref name="ACRN" />
 
===1495===
 
===1495===
*'''February 25:''' Prince Cem was killed in [[Capua]] by the Assassins, who believed the Borgia were planning to use Cem to conquer Constantinople.<ref name="ACRV novel">[[Assassin's Creed: Revelations (novel)|''Assassin's Creed: Revelations'' novel]]</ref>
+
*'''25 de fevereiro:''' O príncipe Cem foi morto em [[Cápua]] pelos Assassinos, que acreditavam que os Bórgia estavam planejando usar o Cem para conquistar Constantinopla.<ref name="Revelações">''[[Assassin's Creed: Revelações]]''</ref>
 
===1497===
 
===1497===
*'''June 14:''' [[Juan Borgia the Younger|Juan Borgia]] was killed by the courtesan [[Fiora Cavazza]] on orders of his brother [[Cesare Borgia]], allowing the latter to become Captain General of the Papal Armies.<ref name="ACA">''[[Assassin's Creed: Ascendance]]''</ref>
+
*'''14 de junho:''' [[João Bórgia, o Jovem|João Bórgia]] foi morto pela cortesã [[Fiora Cavazza]] por ordem de seu irmão [[César Bórgia]], permitindo que este se tornasse Capitão Geral dos Exércitos Papais.<ref name="ACA">''[[Assassin's Creed: Ascendance]]''</ref>
*Ezio Auditore da Firenze killed Girolamo Savonarola's nine lieutenants, in an effort to remove Savonarola's control over the Florentine population and regain the Apple of Eden.<ref name="AC2" />
+
*Ezio Auditore da Firenze matou os nove tenentes de Girolamo Savonarola, em um esforço para remover o controle de Savonarola sobre a população florentina e recuperar a Maçã do Éden.<ref name="AC2" />
 
===1498===
 
===1498===
*'''March 3:''' [[Giovanni Borgia]] was born to [[Lucrezia Borgia]] and either her brother Cesare Borgia or the Assassin [[Perotto Calderon]], but suffered from a life-threatening deformation. Calderon stole the original Shroud of Eden from his Brothers in [[Agnadello]] to save his son's life. The Assassins subsequently killed Perotto.<ref name="ACPL" />
+
*'''3 de março:''' [[Giovanni Bórgia]] nasceu de [[Lucrécia Bórgia]] e seu irmão [[César Bórgia]] ou o Assassino [[Perotto Calderon]], mas sofreu uma deformação com risco de vida. Calderon roubou o Sudário do Éden original de seus irmãos em [[Agnadello]] para salvar a vida de seu filho. Os Assassinos posteriormente mataram Perotto.<ref name="ACPL" />
*'''May 23:'''
+
*'''23 de maio:'''
**Girolamo Savonarola was captured by an angry Florentine mob in front of the [[Palazzo Pitti]]. Ezio regained the Apple of Eden, after it was stolen by a Borgia soldier.<ref name="AC2" />
+
**Girolamo Savonarola foi capturado por uma multidão florentina furiosa em frente ao [[Palazzo Pitti]]. Ezio recuperou a Maçã do Éden, depois que foi roubada por um soldado dos Bórgia.<ref name="AC2" />
**Girolamo Savonarola was killed by Ezio Auditore da Firenze out of mercy while being burned at the stake in front of the Palazzo della Signoria in Florence.<ref name="AC2" />
+
**Girolamo Savonarola foi morto por Ezio Auditore da Firenze por misericórdia, enquanto foi queimado na fogueira em frente ao Palazzo della Signoria, em Florença.<ref name="AC2" />
*'''September 17:''' Tomás de Torquemada, Grand Inquisitor of Spain, was killed by the Assassins for his tyranny over the Spanish people.<ref name="AC2" />
+
*'''17 de setembro:''' Tomás de Torquemada, Grande Inquisidor da Espanha, foi morto pelos Assassinos por sua tirania sobre o povo espanhol.<ref name="AC2" />
 
===1499===
 
===1499===
*'''November 23:''' [[Perkin Warbeck]], a Templar, was hanged by King Henry VII of England for his attempt to claim the English throne.<ref name="ACPL" />
+
*'''23 de novembro:''' [[Perkin Warbeck]], um Templário, foi enforcado pelo Rei Henrique VII de Inglaterra por sua tentativa de reivindicar o trono inglês.<ref name="ACPL" />
*'''December 28:'''
+
*'''28 de dezembro:'''
**Pope Alexander VI was defeated by the Assassin Ezio Auditore da Firenze in a fistfight at the entrance of the [[Vatican Vault]]; realizing that killing Rodrigo would not bring his family back, Ezio chose to spare the Pope's life.<ref name="AC2" />
+
**O Papa Alexandre VI foi derrotado pelo Assassino Ezio Auditore da Firenze em uma briga na entrada da [[Cripta do Vaticano]]; Percebendo que matar Rodrigo não traria sua família de volta, Ezio escolheu poupar a vida do Papa.<ref name="AC2" />
**Ezio Auditore da Firenze received a message from the Precursor Minerva for Ezio's descendant [[Desmond Miles]], after opening the vault doors using his Apple of Eden and the [[Staves of Eden|Papal Staff]].<ref name="AC2" />
+
**Ezio Auditore da Firenze recebeu uma mensagem da Precursora Minerva para o descendente de Ezio, [[Desmond Miles]], depois de abrir as portas da cripta usando sua Maçã do Éden e o [[Cajados do Éden|Cajado Papal]].<ref name="AC2" />
 
===1500===
 
===1500===
*'''January 2:''' Monteriggioni was besieged and destroyed by the Papal Army under orders of Cesare Borgia, who executed the captured Assassin leader Mario Auditore and took possession of the Assassins' Apple of Eden; Ezio Auditore was severely wounded during the siege, and Caterina Sforza was captured<ref name="ACBH" />
+
*'''2 de janeiro:''' Monteriggioni foi sitiada e destruída pelo Exército Papal sob ordens de César Bórgia, que executou o líder dos Assassinos capturado Mario Auditore e tomou posse da Maçã do Éden dos Assassinos; Ezio Auditore foi gravemente ferido durante o cerco e Catarina Sforza foi capturada.<ref name="ACBH" />
*'''January:''' Niccolò Machiavelli became the leader of the Italian Assassins and set up headquarters on [[Tiber Island]] in Rome to fight the Borgia. Ezio Auditore da Firenze joined him and later set up an underground network in the city led by his sister Claudia, La Volpe and Bartolomeo d'Alviano.<ref name="AC2" />
+
*'''Janeiro:''' Nicolau Maquiavel tornou-se o líder dos Assassinos italianos e estabeleceu sua sede na [[ilha Tiberina]], em Roma, para combater os Bórgia. Ezio Auditore da Firenze juntou-se a ele e mais tarde montou uma rede subterrânea na cidade liderada por sua irmã Claudia, La Volpe e Bartolomeo d'Alviano.<ref name="AC2" />
*'''May:''' [[Nicolaus Copernicus]] was saved from Borgia attacks by Ezio Auditore da Firenze, after Copernicus betrayed the Templar Order by making his scientific discoveries public.<ref name="CC">''[[Assassin's Creed: Brotherhood]]'' – ''[[Copernicus Conspiracy]]''</ref>
+
*'''Maio:''' [[Nicolau Copérnico]] foi salvo dos ataques dos Bórgia por Ezio Auditore da Firenze, depois que Copérnico traiu a Ordem dos Templários, tornando públicas suas descobertas científicas.<ref name="CC">''[[Assassin's Creed: Brotherhood]]'' – ''[[A Conspiração contra Copérnico]]''</ref>
*'''December 16/17:''' The Assassins destroyed several warehouses and factories in [[Calicut]] owned by [[Pedro Álvares Cabral]], a Portuguese explorer tasked with eliminating the local Assassins Guild. The population of Calicut rose in rebellion against Cabral, and he fled the city.<ref name="ACPL" />
+
*'''16/17 de dezembro:''' Os Assassinos destruíram vários armazéns e fábricas em [[Calicut]], de propriedade de [[Pedro Álvares Cabral]], um explorador português encarregado de eliminar a Guilda dos Assassinos local. A população de Calicut se rebelou contra Cabral, e ele fugiu da cidade.<ref name="ACPL" />
   
 
==Século XVI==
 
==Século XVI==
 
===1501===
 
===1501===
*'''June 30:''' Caterina Sforza escaped her imprisonment by [[Lucrezia Borgia]] in the [[Castel Sant'Angelo]] with the help of the Assassin Ezio Auditore da Firenze.<ref name="ACBH" />
+
*'''30 de junho:''' Catarina Sforza escapou de sua prisão por [[Lucrécia Bórgia]] no [[Castel Sant'Angelo]] com a ajuda do Assassino Ezio Auditore da Firenze.<ref name="ACBH" />
*'''September 20:''' Agostino Barbarigo, the Doge of Venice and an Assassin ally, died after having been poisoned by an Assassin team consisting of [[Francesco Vecellio]], [[Cipriano Enu]] and [[Tessa Varzi]] for making deals with the Borgia.<ref name="ACPL" />
+
*'''20 de setembro:''' Agostino Barbarigo, o Doge de Veneza e um aliado dos Assassinos, morreu após ter sido envenenado por uma equipe de Assassinos composta por [[Francesco Vecellio]], [[Cipriano Enu]] e [[Tessa Varzi]] por fazer acordos com os Bórgia.<ref name="ACPL" />
 
===1502===
 
===1502===
*Ezio Auditore da Firenze destroyed the [[War Machines|war machines]] that Leonardo da Vinci designed on orders of Cesare Borgia, on Da Vinci's own request.<ref name="ACBH" />
+
*Ezio Auditore da Firenze destruiu as [[Máquinas de Guerra|máquinas de guerra]] que Leonardo da Vinci projetou por ordem de César Bórgia, a pedido de Da Vinci.<ref name="ACBH" />
*[[Yusuf Tazim]] met with a contingent of Venetian Assassins in an joint effort to steer the [[Ottoman–Venetian War (1499–1503)|Ottoman–Venetian War]] to a peaceful end.<ref name="ACRV" />
+
*[[Yusuf Tazim]] encontrou-se com um contingente de Assassinos venezianos em um esforço conjunto para levar a [[Guerra Otomano–Veneziana (1499-1503)|Guerra Otomano-Veneziana]] a um fim pacífico.<ref name="ACRV" />
*'''October 18:''' The {{Wiki|University of Wittenberg}} opened its doors. Its founder, [[Friedrich der Weise]], previously received a large anonymous donation from the Assassins, stolen from the Templars.<ref name="ACPL" />
+
*'''18 de outubro:''' A {{Wiki|Universidade de Wittenberg}} abriu suas portas. Seu fundador, [[Friedrich der Weise]], recebeu anteriormente uma grande doação anônima dos Assassinos, roubada dos Templários.<ref name="ACPL" />
*'''November 1:''' [[Vasco da Gama]] bombarded Calicut for two days in retaliation for the Assassins routing Pedro Álvares Cabral; the Assassins later eliminated da Gama's commanders who were left in the city.<ref name="ACPL" />
+
*'''1º de novembro:''' [[Vasco da Gama]] bombardeou Calicut por dois dias em retaliação pelo assassinato de Pedro Álvares Cabral; os Assassinos mais tarde eliminaram os comandantes de da Gama que foram deixados na cidade.<ref name="ACPL" />
*'''December 31:''' [[Vitellozzo Vitelli]] and [[Oliverotto da Fermo]] were killed by [[Micheletto Corella]] for rebelling against Cesare Borgia.<ref name="ACA" />
+
*'''31 de dezembro:''' [[Vitellozzo Vitelli]] e [[Oliverotto da Fermo]] foram mortos por [[Micheletto Corella]] por se rebelarem contra César Bórgia.<ref name="ACA" />
 
===1503===
 
===1503===
*'''August 1:''' [[Juan Borgia the Elder]] was killed by Ezio Auditore da Firenze at Juan's Pagan party in Rome.<ref name="ACBH" />
+
*'''1º de agosto:''' [[João Bórgia, o Velho]], foi morto por Ezio Auditore da Firenze na festa pagã de João em Roma.<ref name="ACBH" />
*'''August:'''
+
*'''Agosto:'''
**Baron [[Octavian de Valois]] was killed in the [[Castra Praetoria]] in Rome by Ezio Auditore da Firenze, with aid from Bartolomeo d'Alviano's mercenaries.<ref name="ACBH" />
+
**O barão [[Octavian de Valois]] foi morto no [[Castro Pretório]], em Roma, por Ezio Auditore da Firenze, com a ajuda dos mercenários de Bartolomeo d'Alviano.<ref name="ACBH" />
**Micheletto Corella's attempt on [[Pietro Rossi]]'s life was twarted by Ezio Auditore da Firenze, though he ultimately spared Micheletto's life.<ref name="ACBH" />
+
**A tentativa de Micheletto Corella na vida de [[Pietro Rossi]] foi distorcida por Ezio Auditore da Firenze, embora ele tenha poupado a vida de Micheletto.<ref name="ACBH" />
**Ezio Auditore da Firenze was promoted to Mentor of the Italian Brotherhood of Assassins, and Claudia Auditore da Firenze was inducted into the Brotherhood.<ref name="ACBH" />
+
**Ezio Auditore da Firenze foi promovido a Mentor da Irmandade Italiana dos Assassinos, e Claudia Auditore da Firenze foi introduzida na Irmandade.<ref name="ACBH" />
*'''August 18:''' Pope Alexander VI was killed by his son Cesare Borgia, using the poisoned apple that the Pope intended to kill his son with for his reckless behaviour; Ezio Auditore da Firenze retrieved the Apple of Eden from the courtyard of [[Basilica di San Pietro|Saint Peter's Basilica]] ahead of Cesare.<ref name="ACBH" />
+
*'''18 de agosto:''' O Papa Alexandre VI foi morto por seu filho César Bórgia, usando a maçã envenenada com a qual o Papa pretendia matar seu filho por seu comportamento imprudente; Ezio Auditore da Firenze recuperou a Maçã do Éden do pátio da [[Basílica de São Pedro]] antes de César.<ref name="ACBH" />
*'''November 23:''' [[Margaret of York]] was fatally poisoned by the Assassins on behalf of King Richard VII of England, for plotting to claim the English throne in a Yorkist Templar plot.<ref name="ACPL" />
+
*'''23 de novembro:''' [[Margarida de Iorque]] foi fatalmente envenenada pelos Assassinos em nome do Rei Henrique VII de Inglaterra, por conspirar para reivindicar o trono inglês em uma conspiração Templária iorquina.<ref name="ACPL" />
*'''December:''' Cesare Borgia was arrested by [[Fabio Orsini]] on orders of Pope Julius II, after losing a fight with the Assassins in front of the [[Porta Aurelia]] in Rome.<ref name="ACBH" />
+
*'''Dezembro:''' César Bórgia foi preso por [[Fabio Orsini]] por ordem do Papa Júlio II, depois de perder uma briga com os Assassinos em frente à [[Porta Aurélia]], em Roma.<ref name="ACBH" />
 
===1504===
 
===1504===
*Cesare Borgia escaped imprisonment from the Castel Sant'Angelo, but was captured by Ezio Auditore da Firenze near [[Ostia]]. Pope [[Julius II]] struck a deal with King Ferdinand and Queen Isabela of Spain to have Cesare imprisoned in the [[Castillo de la Mota]] in [[Valencia]].<ref name="ACBH novel">[[Assassin's Creed: Brotherhood (novel)|''Assassin's Creed: Brotherhood'' novel]]</ref>
+
*César Bórgia escapou da prisão do Castel Sant'Angelo, mas foi capturado por Ezio Auditore da Firenze, perto de [[Óstia]]. O Papa Júlio II fechou um acordo com o Rei Fernando e a Rainha Isabela da Espanha, para que César fosse preso no [[Castillo de la Mota]], em [[Valência]].<ref name="ACIr">''[[Assassin's Creed: Irmandade]]''</ref>
*Claudia Auditore da Firenze stepped down as the madam of the Rosa in Fiore in Rome after having been taken captive by Templar spies. The Venetian thief Rosa took over the position.<ref name="ACBH novel" />
+
*Claudia Auditore da Firenze deixou o cargo de madame de Rosa in Fiore, em Roma, depois de ter sido capturada por espiões Templários. A ladra veneziana Rosa assumiu a posição.<ref name="ACIr" />
*'''November 26:''' Queen Isabella I of Castille passed away afer having been poisoned by her servant, an acquaintance of Luis de Santángel, at the request of the Assassins for colluding with the Borgia.<ref name="ACPL" />
+
*'''26 de novembro:''' A Rainha Isabel I de Castela faleceu depois de ter sido envenenada por seu servo, conhecido de Luis de Santángel, a pedido dos Assassinos por conspirar com os Bórgia.<ref name="ACPL" />
 
===1505===
 
===1505===
*Micheletto Corella was taken captive in [[Zagarolo]] after Ezio Auditore da Firenze led a force of 100 Assassins and thieves on against Micheletto's army. Micheletto was imprisoned in the Palazzo della Signoria in Florence and interrogated.<ref name="ACBH novel" />
+
*Micheletto Corella foi capturado em [[Zagarolo]] depois que Ezio Auditore da Firenze liderou uma força de 100 Assassinos e ladrões contra o exército de Micheletto. Micheletto foi preso no Palazzo della Signoria em Florença e interrogado.<ref name="ACIr" />
 
===1506===
 
===1506===
*Ezio Auditore da Firenze locked his Apple of Eden in the First Civilization vault beneath the Colosseum,<ref name="ACBH" /> on the artifact's instructions.<ref name="ACBH novel" />
+
*Ezio Auditore da Firenze trancou sua Maçã do Éden na cripta da Primeira Civilização embaixo do Coliseu,<ref name="ACBH" /> sob as instruções do artefato.<ref name="ACIr" />
*'''June 24:''' Ezio Auditore da Firenze, Niccolò Machiavelli and Leonardo da Vinci started their journey to [[Valencia]] to find Micheletto Corella, based on information from a courtesan named [[Camilla]] in Naples.<ref name="ACBH novel" />
+
*'''24 de junho:''' Ezio Auditore da Firenze, Nicolau Maquiavel e Leonardo da Vinci começaram sua jornada a [[Valência]] para encontrar Micheletto Corella, com base nas informações de uma cortesã chamada [[Camilla]] em Nápoles.<ref name="ACIr" />
 
===1507===
 
===1507===
*'''March 12:''' Cesare Borgia fell to his death from the walls of [[Viana Castle]] after being dropped by the Assassin Ezio Auditore da Firenze during the [[Siege of Viana]].<ref name="ACBH" />
+
*'''12 de março:''' César Bórgia caiu até a morte nas muralhas do [[Castelo de Viana]] depois de ter sido derrubado pelo Assassino Ezio Auditore da Firenze durante o [[Cerco de Viana]].<ref name="ACBH" />
 
===1509===
 
===1509===
*'''May 14:''' The Republic of Venice and Kingdom of France fought at the [[Battle of Agnadello]], resulting in a French victory. Bartolomeo d'Alviano was captured by the French, while trying to protect their Shroud of Eden from falling into King Louis XII's hands.<ref name="ACPL" />
+
*'''14 de maio:''' A República de Veneza e o Reino da França lutaram na [[Batalha de Agnadello]], resultando em uma vitória francesa. Bartolomeo d'Alviano foi capturado pelos franceses, enquanto tentavam proteger seu Sudário do Éden de cair nas mãos do Rei Luís XII.<ref name="ACPL" />
*'''September 10:''' An earthquake struck Constantinople. Templars fighting under the Byzantine banner re-emerged in the city.<ref name="ACRV" />
+
*'''10 de setembro:''' Um terremoto atingiu Constantinopla. Os Templários que lutavam sob a bandeira bizantina ressurgiram na cidade.<ref name="ACRV" />
 
===1510===
 
===1510===
*'''January:''' [[Niccolò di Pitigliano]] was killed by the Assassin Francesco Vecellio in [[Lonigo]], for terrorizing the citizens of Lonigo and abandoning Bartolomeo d'Alviano at the Battle of Agnadello; Francesco took the Shroud of Eden, which Niccolò had stolen, back to the Assassins.<ref name="ACPL" />
+
*'''Janeiro:''' [[Niccolò di Pitigliano]] foi morto pelo Assassino Francesco Vecellio em [[Lonigo]], por aterrorizar os cidadãos de Lonigo e abandonar Bartolomeo d'Alviano na Batalha de Agnadello; Francesco levou o Sudário do Éden, que Niccolò havia roubado, de volta aos Assassinos.<ref name="ACPL" />
*'''May 12–30:''' The [[Prince of Anhua rebellion]], orchestrated by the Chinese Assassins in an attempt to assassinate [[Liu Jin]], leader of the [[Eight Tigers]], took place.<ref name="ACCC">''[[Assassin's Creed Chronicles: China]]''</ref>
+
*'''12–30 de maio:''' A [[rebelião do príncipe de Anhua]], orquestrada pelos Assassinos chineses na tentativa de assassinar [[Liu Jin]], líder dos [[Oito Tigres]], ocorreu.<ref name="ACCC">''[[Assassin's Creed Chronicles: China]]''</ref>
*'''Winter:''' The Assassin Ezio Auditore da Firenze left Italy and started his journey to Masyaf, after having found a letter in 1509 written by his father detailing Altaïr Ibn-La'Ahad's library.<ref name="ACRV novel" />
+
*'''Inverno:''' O Assassino Ezio Auditore da Firenze deixou a Itália e iniciou sua jornada para Masyaf, depois de encontrar uma carta em 1509 escrita por seu pai detalhando a biblioteca de Altaïr Ibn-La'Ahad.<ref name="Revelações" />
 
===1511===
 
===1511===
*'''March:'''
+
*'''Março:'''
**Ezio Auditore da Firenze was captured and ambushed by Byzantine Templars under the command of [[Leandros]] in Masyaf, but escaped his execution by hanging.<ref name="ACRV" />
+
**Ezio Auditore da Firenze foi capturado e emboscado pelos Templários bizantinos sob o comando de [[Leandros]] em Masyaf, mas escapou de sua execução por enforcamento.<ref name="ACRV" />
**Ezio Auditore da Firenze killed Leandros in [[Atlas Village]], after pursuing him through the Syrian countryside; Ezio retrieved ''[[The Secret Crusade]]'' by Niccolò Polo from Leandros.<ref name="ACRV" />
+
**Ezio Auditore da Firenze matou Leandros na [[Vila Atlas]], depois de persegui-lo pelo interior da Síria; Ezio recuperou ''[[A Cruzada Secreta]]'' de Nicolau Polo de Leandros.<ref name="ACRV" />
*'''May:''' Ezio Auditore da Firenze arrived in Constantinople and became familiarized with the Ottoman Assassins, led by Yusuf Tazim, and their struggle against the Byzantine Templars.<ref name="ACRV" />
+
*'''Maio:''' Ezio Auditore da Firenze chegou a Constantinopla e familiarizou-se com os Assassinos otomanos, liderados por Yusuf Tazim, e sua luta contra os Templários bizantinos.<ref name="ACRV" />
*Ezio Auditore da Firenze found four of the five Masyaf Keys over the course of various months with aid from bookkeeper [[Sofia Sartor]] in the [[Yerebatan Cistern]], the [[Galata Tower]], the [[Forum of the Ox]] and the [[Maiden's Tower]].<ref name="ACRV" />
+
*Ezio Auditore da Firenze encontrou quatro das cinco Chaves de Masyaf ao longo de vários meses com a ajuda da contadora [[Sofia Sartor]] na [[Cisterna da Basílica]], na [[Torre de Gálata]], no [[Fórum Bovis]] e na [[Torre da Donzela]].<ref name="ACRV" />
*Prince Suleiman was rescued from abduction by the Byzantine Templars at a party in [[Topkapı Palace]] by the Ottoman Assassins. Suleiman and Ezio Auditore da Firenze formed an alliance.<ref name="ACRV" />
+
*O príncipe Solimão foi resgatado dos sequestradores bizantinos em uma festa no [[Palácio Topkapı]] pelos Assassinos otomanos. Solimão e Ezio Auditore da Firenze formaram uma aliança.<ref name="ACRV" />
*The [[Janissaries|Janissary]] captain [[Tarik Barleti]] was assassinated by Ezio Auditore da Firenze on incorrect suspicions of colluding with the Templars.<ref name="ACRV" />
+
*O capitão [[Janízaros|janízaro]] [[Tarik Barleti]] foi assassinado por Ezio Auditore da Firenze por suspeitas incorretas de conluio com os Templários.<ref name="ACRV" />
 
===1512===
 
===1512===
*The [[Great Chain]] was destroyed by Ezio Auditore da Firenze with explosives. Ezio proceeded to set the docked Ottoman fleet ablaze using [[Greek Fire]], and made his way to the Templars' hideout in [[Cappadocia]] alongside [[Piri Reis]].<ref name="ACRV" />
+
*A [[Grande Corrente]] foi destruída por Ezio Auditore da Firenze com explosivos. Ezio começou a incendiar a frota otomana ancorada usando o [[fogo grego]] e seguiu para o esconderijo dos Templários na [[Capadócia]], ao lado de [[Piri Reis]].<ref name="ACRV" />
*'''March:'''
+
*'''Março:'''
**[[Shahkulu]], a Turkmen Templar, was killed by Ezio Auditore da Firenze in [[Derinkuyu]] with aid from the Ottoman spy [[Dilara]].<ref name="ACRV" />
+
**[[Shahkulu]], um Templário turcomano, foi morto por Ezio Auditore da Firenze em [[Derinkuyu]] com a ajuda do espião otomano [[Dilara]].<ref name="ACRV" />
**Ezio Auditore da Firenze destroyed the Byzantine Templars' ammunition storage inside Derinkuyu, causing the city to be filled with smoke, creating widespread panick.<ref name="ACRV" />
+
**Ezio Auditore da Firenze destruiu o depósito de munições dos Templários bizantinos dentro de Derinkuyu, fazendo com que a cidade ficasse cheia de fumaça, criando pânico generalizado.<ref name="ACRV" />
**Manuel Palaiologos was killed by Ezio Auditore da Firenze in the outskirts of Derinkuyu. Ezio was confronted by Prince Ahmet, who revealed himself to be a Templar, and Ezio escaped Derinkuyu and made his way back to Constantinople.<ref name="ACRV" />
+
**Manuel Paleólogo foi morto por Ezio Auditore da Firenze nos arredores de Derinkuyu. Ezio foi confrontado pelo príncipe Ahmet, que se revelou um Templário, e escapou de Derinkuyu e retornou a Constantinopla.<ref name="ACRV" />
*'''April:'''
+
*'''Abril:'''
**The Ottoman Assassin leader Yusuf Tazim was killed by the Byzantine Templars while trying to prevent Sofia Sartor's abduction in her bookshop.<ref name="ACRV" />
+
**O líder dos Assassinos otomano Yusuf Tazim foi morto pelos Templários bizantinos enquanto tentava impedir o sequestro de Sofia Sartor em sua livraria.<ref name="ACRV" />
**The Ottoman Assassins, led by Ezio Auditore da Firenze, besieged the Templars' hideout at the [[Harbor of Theodosius]]. Ezio was forced to spare Prince Ahmet to save Sofia Sartor's life.<ref name="ACRV" />
+
**Os Assassinos otomanos, liderados por Ezio Auditore da Firenze, cercaram o esconderijo dos Templários no [[Porto de Teodósio]]. Ezio foi forçado a poupar o príncipe Ahmet para salvar a vida de Sofia Sartor.<ref name="ACRV" />
**Ezio Auditore da Firenze and Prince Ahmet met on the wall connected to Galata Tower, where Ezio handed Ahmet the keys. Ahmet tricked Ezio and ordered Sofia's execution, though Ezio saved her from strangulation.<ref name="ACRV" />
+
**Ezio Auditore da Firenze e o príncipe Ahmet se encontraram na muralha conectada à Torre de Gálata, onde Ezio entregou as chaves a Ahmet. Ahmet enganou Ezio e ordenou a execução de Sofia, embora Ezio a salvasse do estrangulamento.<ref name="ACRV" />
*'''April 25:'''
+
*'''25 de abril:'''
**Sultan Bayezid II was forced to abdicate the Ottoman throne by his son [[Selim I]], with support from the [[Janissaries]].<ref name="ACRV" />
+
**O sultão Bajazeto II foi forçado a abdicar do trono otomano por seu filho [[Selim I]], com o apoio dos [[janízaros]].<ref name="ACRV" />
**Prince Ahmet was killed by Sultan Selim I outside Constantinople to prevent Ahmet from taking the throne, while Ahmet was being pursued by the Assassin Ezio Auditore da Firenze.<ref name="ACRV" />
+
**O príncipe Ahmet foi morto pelo sultão Selim I fora de Constantinopla para impedir que Ahmet assumisse o trono, enquanto Ahmet estava sendo perseguido pelo Assassino Ezio Auditore da Firenze.<ref name="ACRV" />
*'''May:''' Ezio Auditore da Firenze unlocked the library of Altaïr Ibn-La'Ahad in Masyaf, though he decided to leave the Apple of Eden locked away. Alongside Desmond Miles, in 2012,<ref name="ACRV" /> Ezio witnessed a Precursor message about the Toba catastrophe.<ref name="ACRV novel" />
+
*'''Maio:''' Ezio Auditore da Firenze destrancou a biblioteca de Altaïr Ibn-La'Ahad em Masyaf, embora ele decidisse deixar a Maçã do Éden trancada. Ao lado de Desmond Miles, em 2012,<ref name="ACRV" /> Ezio testemunhou uma mensagem do Precursor sobre a catástrofe de Toba.<ref name="Revelações" />
*'''June:''' Sofia Sartor sold her bookshop to the Ottoman Assassins, who hid the Masyaf Keys in the cistern beneath the bookshop. Ezio Auditore da Firenze became engaged to Sofia, and left for Italy.<ref name="ACRV novel" />
+
*'''Junho:''' Sofia Sartor vendeu sua livraria aos Assassinos otomanos, que esconderam as Chaves de Masyaf na cisterna embaixo da livraria. Ezio Auditore da Firenze ficou noivo de Sofia e partiu para a Itália.<ref name="Revelações" />
 
===1513===
 
===1513===
*'''February:''' Ezio Auditore da Firenze announced his impending retirement as Mentor of the Italian Brotherhood of Assassins, and declared his favored successor to be [[Lodovico Ariosto]].<ref name="ACRV novel" />
+
*'''Fevereiro:''' Ezio Auditore da Firenze anunciou sua aposentadoria iminente como Mentor da Irmandade Italiana dos Assassinos e declarou que seu sucessor favorito era [[Lodovico Ariosto]].<ref name="Revelações" />
   
 
===1515===
 
===1515===
*The Mentor Ezio Auditore da Firenze placed the English Assassin [[Hiram Stoddard]] in charge of a mission to take down a Templar plot, accompanied by Giovanni Borgia, based on intel delivered by [[Michelangelo]].<ref name="AC012">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #012</ref>
+
*O Mentor Ezio Auditore da Firenze colocou o Assassino inglês [[Hiram Stoddard]] no comando de uma missão para derrubar uma conspiração dos Templários, acompanhada por Giovanni Bórgia, com base nas informações fornecidas por [[Michelangelo]].<ref name="AC012">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #012</ref>
*The Assassins Giovanni Borgia and Hiram Stoddard ambushed the Templar [[Dei Petrucci]] while the latter was transporting an Apple of Eden, but the Assassins were eventually held back and Petrucci escaped.<ref name="AC013">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #013</ref>
+
*Os Assassinos Giovanni Bórgia e Hiram Stoddard emboscaram o Templário [[Dei Petrucci]] enquanto este transportava uma Maçã do Éden, mas os Assassinos foram retidos e Petrucci escapou.<ref name="AC013">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #013</ref>
*In an act of jealousy, Giovanni Borgia revealed Hiram Stoddard's adultery to the latter's lover, [[Elena]], resulting in a violent confrontation on a rooftop. After being hit in the head by Hiram, Giovanni became possessed by Consus. Elena died in the skirmish, angering Hiram and drastically altering his personality.<ref name="AC013"/>
+
*Em um ato de ciúme, Giovanni Bórgia revelou o adultério de Hiram Stoddard à amante deste último, [[Elena]], resultando em um confronto violento no telhado. Depois de ser atingido na cabeça por Hiram, Giovanni ficou possuído por Conso. Elena morreu na briga, irritando Hiram e alterando drasticamente sua personalidade.<ref name="AC013"/>
   
 
===1516===
 
===1516===
*The rogue Assassin Hiram Stoddard attempted to steal an Apple of Eden from a remote Assassin hideout in Greece, before being stopped and overpowered by Giovanni Borgia.<ref name="AC012"/>
+
*O Assassino ladino Hiram Stoddard tentou roubar uma Maçã do Éden de um esconderijo remoto dos Assassinos na Grécia, antes de ser parado e dominado por Giovanni Bórgia.<ref name="AC012"/>
   
 
===1519===
 
===1519===
*'''February:''' [[Hernán Cortés]] and an army of Spanish soldiers including the Assassin Giovanni Borgia, posing as "Botello", on a quest to find a Piece of Eden – landed on the [[Yucatán Peninsula]] to explore [[Mexico]].<ref name="ACPL" />
+
*'''Fevereiro:''' [[Hernán Cortés]] e um exército de soldados espanhóis - incluindo o Assassino Giovanni Bórgia, posando como "Botello", em busca de uma Peça do Éden - desembarcaram na [[Península de Iucatã]] para explorar o [[México]].<ref name="ACPL" />
*'''May 2:''' Leonardo da Vinci passed away in the {{Wiki|Clos Lucé}} in [[Amboise]], France, with his friend Ezio Auditore da Firenze and Niccolò Machiavelli at his side; King [[Francis I of France]] would spread stories about being at Leonardo's deathbed as propaganda.<ref name="ACRV novel" />
+
*'''2 de maio:''' Leonardo da Vinci faleceu no {{Wiki|Clos Lucé}} em [[Amboise]], França, com seu amigo Ezio Auditore da Firenze e Nicolau Maquiavel ao seu lado; O Rei [[Francisco I de França]] espalharia histórias sobre estar no leito de morte de Leonardo como propaganda.<ref name="Revelações" />
*'''November 8:''' The Spanish expedition party led by Hernán Cortés was welcomed into [[Tenochtitlan]] by the [[Aztecs|Aztec]] ruler, [[Moctezuma II]].<ref name="ACPL" />
+
*'''8 de novembro:''' O partido de expedição espanhol liderado por Hernán Cortés foi recebido em [[Tenochtitlán]] pelo governante [[Astecas|asteca]] [[Montezuma II]].<ref name="ACPL" />
 
===1520===
 
===1520===
*'''May 20:''' The Aztecs in Tenochtitlan were massacred by the Spanish during the {{Wiki|Toxcatl}} feast, in response to the gruesomeness of the feast and to plunder Aztec riches. In the chaos, Giovanni Borgia stole a [[Crystal Skulls|Crystal Skull]] from an Aztec priest.<ref name="ACPL" />
+
*'''20 de maio:''' Os astecas em [[Tenochtitlán]] foram massacrados pelos espanhóis durante a festa de {{Wiki|Toxcatl}}, em resposta à horribilidade da festa e saquear as riquezas astecas. No caos, Giovanni Bórgia roubou uma [[Caveiras de Cristal|Caveira de Cristal]] de um padre asteca.<ref name="ACPL" />
*'''June 29:''' Moctezuma II, used as a puppet by the Spanish to calm the Aztec people, was killed after one of his subjects struck his head with a stone.<ref name="ACPL" />
+
*'''29 de junho:''' Montezuma II, usado como fantoche pelos espanhóis para acalmar o povo asteca, foi morto depois que um de seus súditos golpeou sua cabeça com uma pedra.<ref name="ACPL" />
*'''June 30:''' Hernán Cortés and his Spanish soldiers made a narrow escape from Tenochtitlan during the night, known as the [[Night of Sorrow]], during which many Spanish soldiers were slaughtered by the pursuing Aztecs.<ref name="ACPL" />
+
*'''30 de junho:''' Hernán Cortés e seus soldados espanhóis escaparam por pouco de Tenochtitlán durante a noite, conhecida como a [[Noite das Dores]], durante a qual muitos soldados espanhóis foram massacrados pelos astecas perseguidores.<ref name="ACPL" />
 
===1521===
 
===1521===
*'''April 20:''' The [[Zhengde|Zhengde Emperor]] of China died without an heir, leaving the country in a state of chaos. The Chinese Assassins took the opportunity to infiltrate the imperial palace and rescued several of the Emperor's concubines, including [[Shao Jun]].<ref name="Encyclopedia" />
+
*'''20 de abril:''' O [[Zhengde|Imperador Zhengde]] da China morreu sem herdeiro, deixando o país em um estado de caos. Os Assassinos chineses aproveitaram a oportunidade para se infiltrar no palácio imperial e resgataram várias concubinas do Imperador, incluindo [[Shao Jun]].<ref name="Encyclopedia" />
*'''May 27:''' Zhu Houcong became the [[Jiajing|Jiajing Emperor]], with aid from the Templars, succeeding his cousin, the Zhengde Emperor.<ref name="Encyclopedia" />
+
*'''27 de maio:''' Zhu Houcong se tornou o [[Jiajing|Imperador Jiajing]], com a ajuda dos Templários, sucedendo seu primo, o Imperador Zhengde.<ref name="Encyclopedia" />
*'''July:''' The Spanish conquistador [[Juan Ponce de León]] died in [[Havana]], [[Cuba]], after having been shot with a poisoned arrow by the Assassins in [[Florida]] for failing to heed [[Miguel Ramon Carlo de Lugo]]'s warning to give up his search for the [[Fountain of Youth]].<ref name="DYL" />
+
*'''Julho:''' O conquistador espanhol [[Juan Ponce de León]] morreu em [[Havana]], [[Cuba]], depois de ter sido atingido por uma flecha envenenada pelos Assassinos na [[Flórida]] por não atender ao aviso de [[Miguel Ramon Carlo de Lugo]] de desistir de sua busca pela [[Fonte da Juventude]].<ref name="DYL" />
 
===1524===
 
===1524===
*'''August:''' The Jiajing Emperor of China ordered a purge of his enemies, under the influence of the [[Eight Tigers]], a group of Templar eunuchs.<ref name="ACCC"/> This resulted in the near eradication of the Chinese Assassin Brotherhood, and the survivors fled to other countries in the west.<ref name="ACE">''[[Assassin's Creed: Embers]]''</ref>
+
*'''Agosto:''' O Imperador Jiajing da China ordenou um expurgo de seus inimigos, sob a influência dos [[Oito Tigres]], um grupo de eunucos Templários. Isso resultou na quase erradicação da Irmandade dos Assassinos chineses, e os sobreviventes fugiram para outros países no oeste.<ref name="ACE">''[[Assassin's Creed: Embers]]''</ref>
*'''November:''' Shao Jun met Ezio Auditore da Firenze in his villa in Tuscany. Ezio agreed to teach her how to rebuild the Order, and the two of them fought off Chinese imperial guards in Florence and Ezio's villa. Ezio entrusted Jun with a [[Precursor box]] before her departure.<ref name="ACE" />
+
*'''Novembro:''' Shao Jun conheceu Ezio Auditore da Firenze em sua vila na Toscana. Ezio concordou em ensiná-la a reconstruir a Ordem, e os dois lutaram contra os guardas imperiais chineses em Florença e na vila de Ezio. Ezio confiou a Jun uma [[caixa Precursora]] antes de sua partida.<ref name="ACE" />
*'''November 30:''' Ezio Auditore da Firenze died in Florence, as a result of the battle wounds he received during his career as an Assassin, while visiting the city with his wife Sofia and daughter Flavia.<ref name="ACE" />
+
*'''30 de novembro:''' Ezio Auditore da Firenze morreu em Florença, como resultado das feridas de batalha que recebeu durante sua carreira como Assassino, enquanto visitava a cidade com sua esposa Sofia e sua filha Flavia.<ref name="ACE" />
 
===1526===
 
===1526===
*The Assassin Shao Jun returned to China at the request of [[Wang Yangming]], the new leader of the Chinese Assassins, to rebuild their Brotherhood and kill the Eight Tigers.<ref name="ACCC"/>
+
*A Assassina Shao Jun retornou à China a pedido de [[Wang Yangming]], o novo líder dos Assassinos chineses, para reconstruir sua Irmandade e matar os Oito Tigres.<ref name="ACCC"/>
*Shao Jun allowed herself and her Precursor box to be captured by the Eight Tigers. Jun escaped imprisonment and killed [[Gao Feng]], while Wang Yangming killed [[Ma Yongcheng]].
+
*Shao Jun permitiu que ela e sua caixa Precursora fossem capturadas pelos Oito Tigres. Jun escapou da prisão e matou [[Gao Feng]], enquanto Wang Yangming matou [[Ma Yongcheng]].
*[[Yu Dayong]], a member of the Eight Tigers, was killed by the Assassin Shao Jun in the port city of [[Macau]]. In retaliation for the attack, [[Qiu Ju]] ordered the port set ablaze.<ref name="ACCC"/>
+
*[[Yu Dayong]], um membro dos Oito Tigres, foi morto pela Assassina Shao Jun na cidade portuária de [[Macau]]. Em retaliação ao ataque, [[Qiu Ju]] ordenou que o porto fosse incendiado.<ref name="ACCC"/>
 
===1527===
 
===1527===
*Giovanni Borgia discovered the formulae for the [[philosopher's stone]] from the "True Magic" chapter of the [[Book of Abraham]] in the study of the Swiss scientist [[Bombastus]], when Giovanni took his Crystal Skull to Bombastus for study.<ref name="ACPL" />
+
*Giovanni Bórgia descobriu as fórmulas para a [[pedra filosofal]] do capítulo "Verdadeira Magia" do [[Livro de Abraão]], no estudo do cientista suíço [[Bombastus]], quando Giovanni levou sua Caveira de Cristal a Bombastus para estudo.<ref name="ACPL" />
 
===1529===
 
===1529===
*'''January 9:'''
+
*'''9 de janeiro:'''
**[[Wei Bin]], a member of the Eight Tigers, was killed by the Assassin Shao Jun inside his fortress in [[Nan'an]].<ref name="ACCC"/>
+
**[[Wei Bin]], um membro dos Oito Tigres, foi morto pela Assassina Shao Jun dentro de sua fortaleza em [[Nan'an]].<ref name="ACCC"/>
**Wang Yangming, the Mentor of the Chinese Assassins, was killed by the Templar Zhang Yong in Nan'an.<ref name="ACCC"/>
+
**Wang Yangming, o Mentor dos Assassinos chineses, foi morto pelo Templário Zhang Yong em Nan'an.<ref name="ACCC"/>
 
===1530===
 
===1530===
*Qiu Ju, one of the Eight Tigers, was killed in a duel with the Assassin Shao Jun in the [[Forbidden City]], after Shao Jun was ambushed by the Templars during a meeting with her friend [[Empress Zhang]].<ref name="ACCC"/>
+
*Qiu Ju, um dos Oito Tigres, foi morto em um duelo com a Assassina Shao Jun na [[Cidade Proibida]], depois que Shao Jun foi emboscada pelos Templários durante uma reunião com sua amiga [[Imperatriz Zhang]].<ref name="ACCC"/>
   
 
===1532===
 
===1532===
*[[Altan Khan]], ruler of the Tümed Mongols, launched an siege on the [[Great Wall of China]]. The Assassin Shao Jun thwarted the invasion by closing the wall's gates.<ref name="ACCC"/>
+
*[[Altan Khan]], governante dos mongóis tümed, lançou um cerco na [[Grande Muralha da China]]. A Assassina Shao Jun frustrou a invasão fechando os portões da muralha.<ref name="ACCC"/>
*Shao Jun killed the Templar Zhang Yong, leader of the Eight Tigers, atop the Great Wall during the Mongol invasion.<ref name="ACCC"/>
+
*Shao Jun matou o Templário Zhang Yong, líder dos Oito Tigres, no topo da Grande Muralha durante a invasão mongol.<ref name="ACCC"/>
   
 
===1536===
 
===1536===
*[[Quila]], an [[Inca Empire|Incan]] chasqui, recovered a letter detailing a plot orchestrated by [[Francisco Pizarro]] to assassinate Emperor [[Manco Inca Yupanqui]] of the {{Wiki|Neo-Inca State}}.<ref name="AC006">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #006</ref>
+
*[[Quila]], um chasqui [[Império Inca|inca]], recuperou uma carta detalhando uma trama orquestrada por [[Francisco Pizarro]] para assassinar o Imperador [[Manco Inca Yupanqui]], do {{Wiki|Estado Neo-Inca}}.<ref name="AC006">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #006</ref>
*Quila and [[Gonzalo Pardo]], a Spanish Assassin, were captured by the Inca nobleman [[Tuti Cusi]] on false accusations of conspiring to kill the Incan Emperor after trying to enlist his aid.<ref name="AC008">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #008</ref> They were saved by Cusi's son, Quila's ex-husband [[Ayar Acar]].<ref name="AC010">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #010</ref>
+
*Quila e [[Gonzalo Pardo]], um Assassino espanhol, foram capturados pelo nobre inca [[Tuti Cusi]] por falsas acusações de conspiração para matar o Imperador inca depois de tentarem pedir sua ajuda.<ref name="AC008">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #008</ref> Eles foram salvos pelo filho de Cusi, ex-marido de Quila, [[Ayar Acar]].<ref name="AC010">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #010</ref>
*Quila, Ayar Acar and Gonzalo Pardo prevented an assassination attempt on Emperor Manco Inca Yupanqui by killing Tuti Cusi and his henchmen. Quila became the Emperor's personal chasqui, and was invited by Pardo to join the Assassin Order.<ref name="AC010"/>
+
*Quila, Ayar Acar e Gonzalo Pardo impediram uma tentativa de assassinato do Imperador Manco Inca Yupanqui, matando Tuti Cusi e seus capangas. Quila se tornou o chasqui pessoal do Imperador e foi convidado por Pardo para se juntar à Ordem dos Assassinos.<ref name="AC010"/>
 
===1541===
 
===1541===
*'''June 26:''' The Spanish conquistador Francisco Pizarro, conqueror of the {{Wiki|Inca Empire}}, was killed by the Assassins.<ref name="AC2" />
+
*'''26 de junho:''' O conquistador espanhol Francisco Pizarro, conquistador do {{Wiki|Império Inca}}, foi morto pelos Assassinos.<ref name="AC2" />
 
===1542===
 
===1542===
*The Assassin Giovanni Borgia communicated with the Jiajing Emperor through his Crystal Skull. Upon realizing the Emperor's threats, Borgia warned the Brotherhood of the danger.<ref name="ACPL" />
+
*O Assassino Giovanni Bórgia se comunicou com o Imperador Jiajing através de sua Caveira de Cristal. Ao perceber as ameaças do Imperador, Bórgia alertou a Irmandade sobre o perigo.<ref name="ACPL" />
 
===1549===
 
===1549===
*'''July 27:''' [[Francis Xavier]], a Jesuit missionary, arrived in [[Japan]] to spread the influence of Christianity and the Templar Order.<ref name="ACM" />
+
*'''27 de julho:''' [[Francisco Xavier]], um missionário jesuíta, chegou ao [[Japão]] para espalhar a influência do cristianismo e da Ordem dos Templários.<ref name="ACM" />
 
===1554===
 
===1554===
*'''April 27:''' The Republic of Florence conquered Monteriggioni, after the Florentine exile [[Giovannino Zeti]] handed the town keys to Florence. The Medici allowed the Auditore to continue their rule of the town.<ref name="AC2" />
+
*'''27 de abril:''' A República de Florença conquistou Monteriggioni, depois que o florentino exilado [[Giovannino Zeti]] entregou as chaves da cidade a Florença. Os Médici permitiram aos Auditore continuarem seu domínio da cidade.<ref name="AC2" />
 
===1558===
 
===1558===
*'''November 17:''' Queen [[Mary I of England|Mary I]] of England was killed by the Assassins, to free the people of England from her oppression.<ref name="AC2" />
+
*'''17 de novembro:''' A Rainha [[Maria I da Inglaterra|Maria I]] da Inglaterra foi morta pelos Assassinos, para libertar o povo da Inglaterra de sua opressão.<ref name="AC2" />
 
===1559===
 
===1559===
*'''January 15:''' Queen [[Elizabeth I of England|Elizabeth I]] of England, successor to her half-sister Mary I, was crowned at Westminster Abbey and began her rule over England, with the aid of an Apple of Eden.<ref name="AC2" />
+
*'''15 de janeiro:''' A Rainha [[Isabel I de Inglaterra|Isabel I]] de Inglaterra, sucessora de sua meia-irmã Maria I, foi coroada na Abadia de Westminster e iniciou seu domínio sobre a Inglaterra, com a ajuda de uma Maçã do Éden.<ref name="AC2" />
 
===1567===
 
===1567===
*'''January 23:''' The Jiajing Emperor, a Templar puppet, was killed by the Chinese Assassins on orders of the Mentor Shao Jun.<ref name="ACCC"/>
+
*'''23 de janeiro:''' O Imperador Jiajing, um fantoche dos Templários, foi morto pelos Assassinos chineses por ordem do Mentor Shao Jun.<ref name="ACCC"/>
 
===1571===
 
===1571===
*'''July 6:''' [[Mōri Motonari]], head of the Mōri clan, was assassinated by the Assassin [[Hattori Hanzō]] to allow [[Oda Nobunaga]] to conquer {{Wiki|Chūgoku region|Chūgoku}}, paving the way for [[Tokugawa Ieyasu]].<ref name="ACM" />
+
*'''6 de julho:''' [[Mōri Motonari]], chefe do clã Mōri, foi assassinado pelo Assassino [[Hattori Hanzō]] para permitir que [[Oda Nobunaga]] conquistasse {{Wiki|Região de Chugoku|Chūgoku}}, abrindo caminho para [[Tokugawa Ieyasu]].<ref name="ACM" />
 
===1573===
 
===1573===
*'''May 13:''' [[Takeda Shingen]], head of the Takeda clan, was killed in his camp during an attack by [[Honda Tadakatsu]] and the Assassin Hattori Hanzō, to obtain Shingen's Sword of Eden.<ref name="ACM" />
+
*'''13 de maio:''' [[Takeda Shingen]], chefe do clã Takeda, foi morto em seu acampamento durante um ataque de [[Honda Tadakatsu]] e do Assassino Hattori Hanzō, para obter a Espada do Éden de Shingen.<ref name="ACM" />
 
===1576===
 
===1576===
*'''June 21:''' The Battle of Gogunda was fought between the {{Wiki|Army of the Mughal Empire}} and the Rajput chief {{Wiki|Maharana Pratap|Maharana Pratap Singh}}. Despite the Mughal Army's victory, Pratap Singh refused to recognize Mughal rule for several years until his army was defeated.<ref name="ACI" />
+
*'''21 de junho:''' A Batalha de Gogunda foi travada entre o {{Wiki|exército do Império Mogol}} e o chefe dos rajaputes {{Wiki|Maharana Pratap|Maharana Pratap Singh}}. Apesar da vitória do exército mogol, Pratap Singh se recusou a reconhecer o governo mogol por vários anos até que seu exército foi derrotado.<ref name="ACI" />
 
===1578===
 
===1578===
*'''April 19:''' [[Uesugi Kenshin]], head of the Uesugi clan and a member of the Templar Order, was killed by the Assassin Hattori Hanzō.<ref name="ACM" />
+
*'''19 de abril:''' [[Uesugi Kenshin]], chefe do clã Uesugi e membro da Ordem dos Templários, foi morto pelo Assassino Hattori Hanzō.<ref name="ACM" />
 
===1581===
 
===1581===
*The Jesuit missionary [[Francisco Cabral]] was forced to resign from his post by fellow missionary [[Alessandro Valignano]], after Cabral confronted Valignano about the latter using his position to scour Japan for Templar recruits.<ref name="ACM" />
+
*O missionário jesuíta [[Francisco Cabral]] foi forçado a renunciar ao seu cargo pelo companheiro missionário [[Alessandro Valignano]], depois que Cabral confrontou Valignano sobre este último, usando sua posição para vasculhar o Japão em busca de recrutas Templários.<ref name="ACM" />
*'''November 19:''' Tsarevich [[Ivan Ivanovich of Russia|Ivan Ivanovich]] of Russia, son of {{Wiki|Ivan the Terrible}}, died; the Assassins were somehow involved in his death.<ref name="AC2" />
+
*'''19 de novembro:''' O Tsarevich [[Ivã Ivanovich da Rússia]], filho de {{Wiki|Ivã, o Terrível}}, morreu; os Assassinos estavam de alguma forma envolvidos em sua morte.<ref name="AC2" />
 
===1582===
 
===1582===
*'''June 21:''' Oda Nobunaga, head of the Oda clan, was attacked by his vassal {{Wiki|Akechi Mitsuhide}} at {{Wiki|Honnō-ji}}; he was subsequently assassinated the Assassin and monk [[Yamauchi Taka]] to obtain his Sword of Eden, which was then transported to China by [[Liu Yan]].<ref name="ACM" />
+
*'''21 de junho:''' Oda Nobunaga, chefe do clã Oda, foi atacado por seu vassalo {{Wiki|Akechi Mitsuhide}} em {{Wiki|Honnō-ji}}; ele foi posteriormente assassinou o Assassino e monge [[Yamauchi Taka]] para obter sua Espada do Éden, que depois foi transportada para a China por [[Liu Yan]].<ref name="ACM" />
 
===1586===
 
===1586===
*'''October 26:''' English alchemist [[Edward Kelley]] moved with his family to {{Wiki|Třeboň}} from [[Prague]], where he worked with [[John Dee]] for Count [[Vilem Rožmberk]]; using a [[Crystal Balls|Crystal Ball]], Kelley communicated with the First Civilization.<ref name="ACPL" />
+
*'''26 de outubro:''' O alquimista inglês [[Edward Kelley]] mudou-se com sua família para {{Wiki|Třeboň}} de [[Praga]], onde trabalhou com [[John Dee]] para o conde [[Vilem Rožmberk]]; usando uma [[Bolas de Cristal|Bola de Cristal]], Kelley se comunicou com a Primeira Civilização.<ref name="ACPL" />
 
===1589===
 
===1589===
*'''May:''' John Dee left Třeboň and returned to England after an argument with Edward Kelley over the use of the Book of Abraham; Kelley started working at the court of Holy Roman Emperor [[Rudolf II]].<ref name="ACPL" />
+
*'''Maio:''' John Dee deixou Třeboň e retornou à Inglaterra depois de uma discussão com Edward Kelley sobre o uso do Livro de Abraão; Kelley começou a trabalhar na corte do Sacro Imperador Romano [[Rodolfo II]].<ref name="ACPL" />
 
===1590===
 
===1590===
*'''August 18:''' The [[Roanoke Colony]] in the New World was found deserted; the disappearance of the colony had some relation to the Assassin–Templar War.<ref name="AC3" />
+
*'''18 de agosto:''' A [[Colônia de Roanoke]] no Novo Mundo foi encontrada deserta; o desaparecimento da colônia teve alguma relação com a Guerra de Assassinos contra Templários.<ref name="AC3" />
 
===1591===
 
===1591===
*The [[Golem]] killed various members of the nobility and alchemists in Prague, the seat of the Holy Roman Empire; by conversing with it, [[Elizabeth Jane Weston]] prevented its attempt to kill her stepfather Edward Kelley.<ref name="ACPL" />
+
*O [[Golem]] matou vários membros da nobreza e alquimistas de Praga, sede do Sacro Império Romano; conversando com ele, [[Elizabeth Jane Weston]] impediu sua tentativa de matar seu padrasto Edward Kelley.<ref name="ACPL" />
   
 
===1596===
 
===1596===
*'''December 23:''' The Assassin Hattori Hanzō was killed by his longtime rival and fellow ninja, [[Fūma Kotarō]], in {{Wiki|Edo}}.<ref name="ACM" />
+
*'''23 de dezembro:''' O Assassino Hattori Hanzō foi morto por seu rival de longa data e companheiro ninja, [[Fūma Kotarō]], em {{Wiki|Edo}}.<ref name="ACM" />
 
===1597===
 
===1597===
*'''November 1:''' Edward Kelley committed suicide, by jumping off the roof of {{Wiki|Hněvín Castle}}, where he was imprisoned by Emperor Rudolf II of the Holy Roman Empire, for failing to create gold.<ref name="ACPL" />
+
*'''1º de novembro:''' Edward Kelley cometeu suicídio, pulando do telhado do {{Wiki|Castelo Hněvín}}, onde foi preso pelo Imperador Rodolfo II do Sacro Império Romano, por não criar ouro.<ref name="ACPL" />
 
===1598===
 
===1598===
*'''September 18:''' [[Toyotomi Hideyoshi]], the unifier of Japan, was killed by the Assassin Yamauchi Taka in Fushimi Castle.<ref name="ACM" />
+
*'''18 de setembro:''' [[Toyotomi Hideyoshi]], o unificador do Japão, foi morto pelo Assassino Yamauchi Taka no Castelo Fushimi.<ref name="ACM" />
 
===1600===
 
===1600===
*'''October 21:''' The [[Battle of Sekigahara]] was fought between the forces of Tokugawa Ieyasu and [[Ishida Mitsunari]], ending in a Tokugawa victory. Ishida's vassal [[Shima Sakon]] was killed by the Assassin Yamauchi Taka.<ref name="ACM" />
+
*'''21 de outubro:''' A [[Batalha de Sekigahara]] foi travada entre as forças de Tokugawa Ieyasu e [[Ishida Mitsunari]], terminando em uma vitória de Tokugawa. O vassalo de Ishida, [[Shima Sakon]], foi morto pelo Assassino Yamauchi Taka.<ref name="ACM" />
   
 
==Século XVII==
 
==Século XVII==
 
===1615===
 
===1615===
*'''May–June:''' The second [[Siege of Osaka]] was fought between the Tokugawa shogunate and the Toyotomi clan; the Toyotomi clan was defeated, and thus the last threat to the shogunate. Many samurai, including the Assassin [[Hattori Masanari]], perished in the conflict.<ref name="ACM"/>
+
*'''Maio-Junho:''' O segundo [[Cerco de Osaka]] foi travado entre o xogunato Tokugawa e o clã Toyotomi; o clã Toyotomi foi derrotado e, portanto, a última ameaça ao xogunato. Muitos samurais, incluindo o Assassino [[Hattori Masanari]], morreram no conflito.<ref name="ACM"/>
 
===1651===
 
===1651===
*'''September 3:''' The {{Wiki|Battle of Worcester}} was fought between the English {{Wiki|Cavalier|Royalists}} and {{Wiki|Roundheads|Parliamentarians}}, resulting in a victory for Parliament and the end of the [[English Civil War]]. Prince [[Charles II of England|Charles II]] fled England and lived in exile in mainland Europe.<ref name="ACPL" />
+
*'''3 de setembro:''' A {{Wiki|Batalha de Worcester}} foi travada entre os {{Wiki|Cavaliers|realistas}} ingleses e os {{Wiki|Cabeças Redondas|parlamentares}}, resultando em uma vitória para o parlamento e no final da [[Guerra Civil Inglesa]]. O príncipe [[Carlos II de Inglaterra|Carlos II]] fugiu da Inglaterra e viveu no exílio na Europa continental.<ref name="ACPL" />
 
===1660===
 
===1660===
*'''May 29:''' Prince Charles II returned to London after years of exile in [[France]], the [[Netherlands|United Provinces]] and Spanish Netherlands.<ref name="ACPL" />
+
*'''29 de maio:''' O príncipe Carlos II retornou a Londres após anos de exílio na [[França]], nas [[Holanda|Províncias Unidas]] e na Holanda espanhola.<ref name="ACPL" />
 
===1661===
 
===1661===
*'''May 29:''' King Charles II of England, Scotland and Ireland was crowned at {{Wiki|Westminster Abbey}}; a man wielding a Piece of Eden was present at the coronation.<ref name="ACPL" />
+
*'''29 de maio:''' O Rei Carlos II de Inglaterra, Escócia e Irlanda foi coroado na {{Wiki|Abadia de Westminster}}; um homem empunhando uma Peça do Éden estava presente na coroação.<ref name="ACPL" />
 
===1666===
 
===1666===
*'''September 2:''' The {{Wiki|Great Fire of London}} started, destroying thousands of buildings in the medieval City of London, ending on September 5.<ref name="ACI" />
+
*'''2 de setembro:''' O {{Wiki|Grande incêndio de Londres|Grande Incêndio de Londres}} começou, destruindo milhares de edifícios na cidade medieval de Londres, terminando em 5 de setembro.<ref name="ACI" />
 
===1673===
 
===1673===
*'''April:''' [[Thom Kavanagh]], a [[Sages|Sage]] from [[Boston]], was captured by the Mentor of the Caribbean Assassins, [[Bahlam]], to prevent him from falling under [[Laureano de Torres y Ayala]]'s Templar influence.<ref name="AC4" />
+
*'''Abril:''' [[Thom Kavanagh]], um [[Sábios|Sábio]] de [[Boston]], foi capturado pelo Mentor dos Assassinos caribenhos, [[Bahlam]], para impedir que ele caísse sob a influência dos Templários de [[Laureano de Torres y Ayala]].<ref name="AC4" />
 
===1690===
 
===1690===
*[[Louis-Joseph d'Albert de Luynes]] and three other Assassins attempted to recruit [[Julie d'Aubigny]], but d'Aubigny attacked and defeated them. After a second attempt, she agreed to join the Brotherhood and started training under [[Maréchal]].<ref name="ACU"/>
+
*[[Louis-Joseph d'Albert de Luynes]] e outros três Assassinos tentaram recrutar [[Julie d'Aubigny]], mas d'Aubigny os atacou e os derrotou. Após uma segunda tentativa, ela concordou em ingressar na Irmandade e começou a treinar com [[Maréchal]].<ref name="ACU"/>
 
===1692===
 
===1692===
*'''February:''' The [[Salem witch trials]] started, during which people accused of witchcraft in [[Massachusetts]] stood trial to face execution in Salem Village,<ref name="AC001">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #001</ref> under the supervision of the Templars [[William Stoughton]] and [[Samuel Parris]].<ref name="AC002">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #002</ref>
+
*'''Fevereiro:''' Os [[julgamentos das bruxas de Salém]] começaram, durante o qual as pessoas acusadas de bruxaria em [[Massachusetts]] foram julgadas para serem executadas em Vila de Salém,<ref name="AC001">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #001</ref> sob a supervisão dos Templários [[William Stoughton]] e [[Samuel Parris]].<ref name="AC002">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #002</ref>
*'''June:''' Master Assassin [[Thomas Stoddard]] arrived in [[Salem]] from London on assignment to retrieve a Piece of Eden from the colonies.<ref name="AC002"/>
+
*'''June 10:''' [[Bridget Bishop]] was hanged in [[Salem]] on suspicions of witchcraft. The Assassin [[Thomas Stoddard|Tom Stoddard]] bore witness to the event.<ref name="AC001"/>
+
*'''Junho:''' O Mestre Assassino [[Thomas Stoddard]] chegou a Londres em [[Salém]], a fim de recuperar uma Peça do Éden das colônias.<ref name="AC002"/>
*'''June:'''
+
*'''10 de junho:''' [[Bridget Bishop]] foi enforcada em [[Salém]] por suspeita de bruxaria. O Assassino [[Thomas Stoddard|Tom Stoddard]] testemunhou o evento.<ref name="AC001"/>
**Thomas Stoddard and his contact [[Jennifer Querry]] infiltrated a Templar warehouse, where they found several imprisoned woman in the facility's basement. They rescued [[Dorothy Osborne]] and [[David (Salem)|David]], after promising to lead them to the artifact, fending off several attackers in the process.<ref name="AC002"/>
+
*'''Junho:'''
**While fleeing through the swamp, Thomas Stoddard was forced to leave Jennifer Querry and David to protect Dorothy Osborne. While carrying her, she became possessed by Consus' consciousness, who spoke to [[Charlotte de la Cruz]] reliving Stoddard's memories.<ref name="AC003">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #003</ref>
+
**Thomas Stoddard e seu contato [[Jennifer Querry]] se infiltraram em um armazém dos Templários, onde encontraram várias mulheres presas no porão da instalação. Eles resgataram [[Dorothy Osborne]] e [[David (Salém)|David]], depois de prometerem levá-los ao artefato, afastando vários atacantes no processo.<ref name="AC002"/>
**Thomas Stoddard, Dorothy Osborne and Jennifer Querry were captured by the Templars at the Salem docks.<ref name="AC003"/> While being interrogated, Dorothy allowed Consus to take hold of her, giving Querry the opportunity to free Stoddard. Querry was killed in the fight, causing Dorothy to commit suicide.<ref name="AC004">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #004</ref>
+
**Enquanto fugia pelo pântano, Thomas Stoddard foi forçado a deixar Jennifer Querry e David para proteger Dorothy Osborne. Enquanto a carregava, ela ficou possuída pela consciência de Conso, que falou com [[Charlotte de la Cruz]] revivendo as memórias de Stoddard.<ref name="AC003">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #003</ref>
**William Stoughton was shot by Samuel Parris before the former could kill Thomas Stoddard, citing that the Templars' unneeded violence conflicted with their goals. Stoddard was allowed to escape, and later burried Jennifer Querry and Dorothy Osborne and took David in as his own child.<ref name="AC004"/>
+
**Thomas Stoddard, Dorothy Osborne e Jennifer Querry foram capturados pelos Templários nas docas de Salém.<ref name="AC003"/> Enquanto estava sendo interrogada, Dorothy permitiu que Conso a segurasse, dando a Querry a oportunidade de libertar Stoddard. Querry foi morta na luta, fazendo Dorothy cometer suicídio.<ref name="AC004">''[[Assassin's Creed (Titan Comics)|Assassin's Creed]]'' #004</ref>
  +
**William Stoughton foi baleado por Samuel Parris antes que o primeiro pudesse matar Thomas Stoddard, alegando que a violência desnecessária dos Templários conflitava com seus objetivos. Foi permitido que Stoddard escapasse, e mais tarde enterrou Jennifer Querry e Dorothy Osborne e levou David como seu próprio filho.<ref name="AC004"/>
   
 
===1699===
 
===1699===
*British pirate [[William Kidd]] hid his treasures in the New World including his [[Captain Kidd's Sawtooth Cutlass|sawtooth cutlass]] on [[Cerros]] and his [[Rings of Eden|Ring of Eden]] on [[Oak Island]] after realizing he was pursued by British authorities and the Templars.<ref name="AC3" />
+
*O pirata britânico [[William Kidd]] escondeu seus tesouros no Novo Mundo - incluindo seu [[Facão de serra do Capitão Kidd|facão de serra]] em [[Cerros]] e seu [[Anéis do Éden|Anel do Éden]] em [[Oak Island]] - depois de perceber que foi perseguido pelas autoridades britânicas e pelos Templários.<ref name="AC3" />
   
 
==Século XVIII==
 
==Século XVIII==

Edição atual tal como às 14h59min de 10 de Abril de 2020

Íconedeera-Altair&#039;s ChroniclesÍconedeera-AC1Íconedeera-BloodlinesÍconedeera-AC2Íconedeera-DiscoveryÍconedeera-BrotherhoodÍconedeera-Project LegacyÍconedeera-RevelationsÍconedeera-RecollectionÍconedeera-AC3Íconedeera-LiberationÍconedeera-AC4Íconedeera-ACPÍconedeera-MemoriesÍconedeera-RogueÍconedeera-UnityÍconedeera-ChinaÍconedeera-IndiaÍconedeera-RussiaÍconedeera-SyndicateÍconedeera-RenascençaÍconedeera-IrmandadeÍconedeera-Cruzada SecretaÍconedeera-RevelaçõesÍconedeera-RenegadoÍconedeera-Bandeira NegraÍconedeera-Livro de UnityÍconedeera-Submundo

Íconedeera-Diário PerdidoÍconedeera-Dossiê do FuncionárioÍconedeera-Last DescendantsÍconedeera-HeresiaÍconedeera-Quadrinho FrancêsÍconedeera-A QuedaÍconedeera-A CorrenteÍconedeera-BrâmanÍconedeera-QuadrinhoÍconedeera-Quadrinho TemplarsÍconedeera-UprisingÍconedeera-ConspirationsÍconedeera-LineageÍconedeera-AscendanceÍconedeera-EmbersÍconedeera-FilmedeACDYLEra-ACi

PáginaTrancada

Este artigo foi bloqueado devido à edição contraproducente e é mantido por LeFaith. Quaisquer atualizações ou correções devem ser listadas na página de discussão do artigo.

PL Treasure HunterHQ Aquele que aumenta em conhecimento, aumenta em tristeza.

Este artigo contém spoilers, o que significa que tem informações e fatos a respeito de lançamentos recentes ou futuros da série Assassin's Creed.
Se você não quiser saber sobre esses eventos, é recomendável ler com cuidado, ou não tudo.

Pré-históriaEditar

75383 a.C. (Era Isu de 1923)Editar

75010 a.C. (Era Isu de 2296)Editar

75000 a.C. (Era Isu de 2306)Editar

  • Uma explosão solar atingiu a Terra, exterminando a maior parte da população da Terra;[2] menos de dez mil humanos e muito menos membros da Primeira Civilização sobreviveram à catástrofe.[4] A humanidade e a Primeira Civilização começaram a trabalhar juntos para reconstruir a civilização.[2]

Século XIV a.C.Editar

DesconhecidoEditar

Século XIII a.C.Editar

DesconhecidoEditar

Século XI a.C.Editar

DesconhecidoEditar

  • Davi, que se tornou Rei de Israel, usou o poder de um Sudário do Éden para ajudá-lo no combate contra o gigante guerreiro filisteu Golias.[2]

Século VI a.C.Editar

522 a.C.Editar

Século V a.C.Editar

500 a.C.Editar

480 a.C.Editar

465 a.C.Editar

  • 4 de agosto: O Rei Xerxes I da Pérsia, um aliado da Ordem dos Anciões, foi morto pelo proto-Assassino Darius durante uma emboscada por seus co-conspiradores; esse assassinato se tornou o primeiro uso registrado da Lâmina Oculta.[2]
  • Darius planejava assassinar o sucessor de Xerxes, Artaxerxes, por medo de cair sob a influência da Ordem dos Anciões, mas foi parado por seu aliado Amorges. Amorges e o resto dos co-conspiradores juntaram-se aos Anciões para trazer a paz à Pérsia.[9]

DesconhecidoEditar

  • A Ordem dos Anciões planejava assassinar o Rei Artaxerxes depois que ele se recusou a cair sob o domínio dos Anciões e emoldurou Darius para a tentativa;[9] no entanto, o assassinato falhou, deixando Artaxerxes cego e fugindo.[8]

446 a.C.Editar

  • O Culto do Cosmo, uma cabala secreta que pretendia governar o mundo grego, influenciou o Oráculo de Delfos a profetizar que o neto do Rei Leonidas, Alexios, provocaria a queda de Esparta. Depois que Alexios foi jogado do Monte Taigeto, e presumivelmente sua irmã Kassandra estava morta, o Culto sequestrou Alexios para levantar como sua arma.[8]

431 a.C.Editar

  • A Guerra do Peloponeso começou entre os estados gregos de Atenas e Esparta, orquestrando secretamente o Culto do Cosmo, que estava influenciando a guerra de ambos os lados para assumir o controle do mundo grego.[8]
  • A ilha de Cefalônia foi libertada do domínio tirânico do senhor do crime conhecido como "Ciclope" pela misthios Kassandra.[8]

Século IV a.C.Editar

330 a.C.Editar

323 a.C.Editar

  • 13 de junho: Alexandre, o Grande, morreu depois de ter sido fatalmente envenenado pela proto-Assassina Iltani.[2]

Século III a.C.Editar

210 a.C.Editar

  • 10 de setembro: Qin Shi Huang, o primeiro imperador da China e um fantoche proto-Templário, foi morto pelo proto-Assassino Wei Yu com uma lança por sua tirania sobre a China.[2]

Século I a.C.Editar

49 a.C.Editar

  • Membros da Ordem dos Anciões, precursores dos Cavaleiros Templários, sequestraram o Medjay Bayek de Siuá e seu filho Khemu em Siuá, Egito, na tentativa de obter informações sobre a cripta dos Isu localizada lá, resultando na morte de Khemu.[11]
  • Bayek de Siuá abandonou temporariamente seus deveres de Medjay para iniciar uma busca de vingança contra a Ordem dos Anciões, enviando-o em uma jornada pelo Egito.[11]

48 a.C.Editar

  • Rudjek, conhecido como a Garça na Ordem dos Anciões, foi morto por Bayek de Siuá na Pirâmide Curvada em Gizé, no Egito.[11]
  • Bayek retornou ao Oásis de Siuá, onde se vingou do falso Oráculo de Siuá, Medunamun, e adquiriu a Maçã do Éden da Ordem.[11]
  • Aya, esposa de Bayek e protetora da Rainha Cleópatra, matou Acteon, conhecido como o Abutre da Ordem dos Anciões em Alexandria, antes de matar Ktesos, o Carneiro, que a seguiu até seu apartamento.[11]

44 a.C.Editar

  • 16 de março:
    • Lucius Septimius, um soldado romano e membro da Ordem dos Anciões, foi morto pela Aya Oculta em combate no Teatro de Pompeu.[11]
    • Caio Júlio César, ditador da República Romana e líder da Ordem dos Anciões, foi morto durante uma reunião senatorial romana no Teatro de Pompeu pelos Aya, Marco Júnio Bruto, Caio Cássio Longino Ocultos e outros vinte senadores romanos.[11]

42 a.C.Editar

30 a.C.Editar

  • 12 de agosto: Cleópatra, Rainha do Egito e aliada da Ordem dos Anciões, foi morta pela Assassina conhecida como Amunet usando uma víbora venenosa.[2]

Século IEditar

33Editar

  • 3 de abril: Jesus Cristo, portador de um Sudário do Éden, foi crucificado pelos Templários, que passaram a tomar posse do artefato.[2]

41Editar

72Editar

  • A construção começou no Coliseu, em Roma, sob o imperador Vespasiano, no topo de uma antiga cripta da Primeira Civilização.[13]

Século IIIEditar

259Editar

  • O Assassino galo-romano Aquilus foi capturado pelos romanos sob o comando do general Gracchus.[14] Um exército de soldados alamanos, liderado pelo Assassino Accipiter, derrotou a legião romana e salvou Aquilus.[15]
  • Aquilus adquiriu o Ankh do Accipiter e o transportou para a casa de sua família em Lugdunum, onde seu pai Lucius o encarregou do assassinato do padre local Faustinus, que havia traído os Assassinos.[15]
  • O senador e Templário romano Caïus Fulvus Vultur matou Lucius e seu servo Weke para obter o Ankh,[15] e o trouxe com ele para Roma.[16]
  • Aquilus matou Caïus Fulvus Vultur dentro de sua casa em Roma e levou o Ankh de volta para sua casa em Lugdunum, onde assistiu a uma gravação feita por seu pai usando o artefato.[16]
  • Accipiter negociou uma trégua com o prefeito de Lugdunum para poupar a cidade de ser conquistada e demitida pelos alamanos.[16]
  • Aquilus e sua esposa Valeria foram capturados por soldados romanos e transportados para serem executados em Rodumna. Aquilus foi morto por um dos soldados quando o comboio foi emboscado por Accipiter.[16]

Século IVEditar

330Editar

Século XIEditar

1099Editar

  • 15 de julho: Um exército de cruzados capturou a cidade de Jerusalém, marcando o fim da Primeira Cruzada e o início de uma presença cruzada na Terra Santa por mais de dois séculos.[6]

Século XIIEditar

1129Editar

1176Editar

  • Agosto:
    • O sultão Salāḥ ad-Dīn sitiou a fortaleza dos Assassinos levantinos em Masyaf. Atuando nas informações recebidas de Ahmad Sofian, o líder dos Assassinos, Al Mualim, encarregou Umar Ibn-La'Ahad de se infiltrar no campo inimigo, onde deixou uma nota amarrada a uma adaga na tenda de Salāḥ ad-Dīn.[18]
    • Šihāb ad-Dīn, tio de Salāḥ ad-Dīn, negociou uma trégua com os Assassinos com a condição de que Umar Ibn-La'Ahad fosse executado por tirar a vida de um nobre aiúbida durante sua infiltração em seu acampamento. Contra a vontade de Al Mualim, Umar voluntariamente teve sua vida tirada.[18]
    • Ahmad Sofian cometeu suicídio dentro dos aposentos do filho de Umar Ibn-La'Ahad, Altaïr, por causa de seu remorso por ter dado o nome de Umar aos sarracenos enquanto estavam em cativeiro.[18]

1187Editar

1189Editar

  • Altaïr Ibn-La'Ahad assassinou Haras, um Templário transformado em Assassino, na fortaleza de Masyaf durante um ataque dos Templários, salvando a vida de Al Mualim.[4] Altaïr foi elevado ao posto de Mestre Assassino.[6]
  • 4 de outubro: O Grão-Mestre Geraldo de Ridefort foi decapitado por ordem de Saladino após ter sido capturado durante o Cerco de Arsuf pelo exército sarraceno.[6]

1190Editar

  • Os Cavaleiros Templários sitiaram a fortaleza dos Assassinos em Alepo, por ordem de seu líder de fato, Lorde Basilisk, embora os Assassinos pudessem se defender do ataque.[19]
  • Al Mualim encarregou Altaïr Ibn-La'Ahad de encontrar o Cálice, um artefato antigo que possuía poderes semelhantes a uma Peça do Éden.[19]
  • Altaïr Ibn-La'Ahad viajou para Damasco e assassinou o comerciante Templário Tamir e o Cavaleiro Templário Alaat em nome de Fajera, que lhe entregou uma das chaves do Templo da Areia, onde o Cálice estava supostamente.[19]
  • Roland Napule foi assassinado por Altaïr Ibn-La'Ahad em Tiro, sob ordens do rafiq local Hamid. Altaïr recuperou uma segunda chave do Templo da Areia de um dos cativos de Napule.[19]
  • Altaïr Ibn-La'Ahad recuperou a terceira chave do Templo da Areia do líder Templário Basilisk em uma festa em Jerusalém, agindo de acordo com as informações obtidas do rafiq Kadar e do nobre Ayman.[19]
  • Altaïr Ibn-La'Ahad matou o Mestre da Torre dos Templários em Jerusalém e seu aluno enquanto tentava recuperar um mapa do Templo da Areia.[19]
  • Lorde Basilisk tentou parar o Cerco de Acre envenenando o suprimento de água do Acre, embora o plano tenha sido frustrado por Altaïr Ibn-La'Ahad. Altaïr venceu Basilisk em combate, mas poupou sua vida em troca da localização do Cálice.[19]
  • Altaïr Ibn-La'Ahad matou Harash, o segundo em comando de Al Mualim, depois de ouvir sua traição de Adha, que se revelou o Cálice.[19]
  • Lorde Basilisk foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad no porto de Tiro, depois que os Templários capturaram Adha. Apesar da morte de Basilisk, os Templários enviaram Adha para longe de Tiro.[19]

1191Editar

  • Julho:
    • Altaïr Ibn-La'Ahad e os irmãos Malik e Kadar Al-Sayf se infiltraram na Cripta de Jerusalém para recuperar uma Maçã do Éden. Depois de encontrar os Templários liderados pelo Grão-Mestre Robert de Sable, Kadar foi morto e Malik perdeu o braço esquerdo, embora este último tenha trazido o artefato de volta a Masyaf.[5]
    • Os Assassinos evitaram um ataque dos Cavaleiros Templários liderado por Robert de Sable. Al Mualim rebaixou Altaïr Ibn-La'Ahad por trair os três princípios do Credo dos Assassinos.[5]
  • Julho–Setembro: Altaïr Ibn-La'Ahad matou oito de seus nove alvos de assassinato dos Templários - Tamir, Garnier de Naplouse, Talal, Abu'l Nuqoud, Guilherme de Monferrato, Majd Addin, Sibrand e Jubair al Hakim - nas cidades de Damasco, Acre e Jerusalém, para restaurar seu posto de Mestre Assassino.[5]
  • Setembro: Altaïr Ibn-La'Ahad tentou assassinar Robert de Sable no funeral de Majd Addin em Jerusalém, apesar de Robert ter designado Maria Thorpe como seu engodo; Altaïr poupou a vida de Maria.[5]
  • 7 de setembro: As forças cruzadas e sarracenas entraram em conflito na Batalha de Arsuf, onde os cruzados saíram vitoriosos. O Assassino Altaïr Ibn-La'Ahad abriu caminho pelo campo de batalha até o campo dos cruzados, onde desafiou Robert de Sable para um duelo, no qual de Sable foi morto.[5]
  • Setembro:
    • Al Mualim foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad depois de trair a Irmandade dos Assassinos por lavagem cerebral de seus súditos usando a Maçã do Éden para fazê-los adorá-lo.[5]
    • Abbas Sofian provocou uma guerra civil menor entre os Assassinos contra Altaïr Ibn-La'Ahad. Abbas roubou a Maça do Éden do seu Mentor, embora lentamente começou a matá-lo, até que ele foi salvo por Altaïr.[4]
    • Altaïr Ibn-La'Ahad sucedeu Al Mualim como Mentor da Irmandade Levantina dos Assassinos, depois de persuadir os Assassinos de suas capacidades.[18]
  • Outono:
    • O Grão-Mestre Armand Bouchart, que sucedeu Robert de Sable, mudou os Cavaleiros Templários para Chipre. Durante sua mudança de Acre, Altaïr Ibn-La'Ahad liderou um ataque dos Assassinos no porto de Acre e capturou Maria Thorpe.[20]
    • Altaïr Ibn-La'Ahad matou o capitão dos Templários Frederick, "o Vermelho" no Castelo de Limassol, depois de estabelecer contato com Alexandre de Limassol, o líder local da resistência contra os Cavaleiros Templários.[20]
    • Altaïr Ibn-La'Ahad resgatou Maria Thorpe da prisão de Armand Bouchart, que não pretendia quebrar a Regra Latina conspirando com mulheres. Os dois viajaram de barco para Cirênia.[20]

1192Editar

  • Jonas, um comerciante de Cirênia, foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad em nome de um agente Templário que se apresentava como o líder da resistência de Cirênia, Barnabas, provocando um tumulto entre a população.[20]
  • Moloch, líder de um grupo local de fanáticos e aliado dos Templários, foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad no Castelo de Kantara, agindo com base nas informações obtidas por Maria Thorpe e pelo soldado da resistência Markos.[20]
  • O Oráculo Negro, uma ex-nobre cipriota, forneceu aos Cavaleiros Templários a localização dos membros da resistência. Altaïr Ibn-La'Ahad resgatou os membros do cativeiro e matou o Oráculo Negro no Castelo de Buffavento.[20]
  • Maria Thorpe e Altaïr Ibn-La'Ahad se infiltraram no Castelo de São Hilarião, onde Altaïr matou os filhos de Moloch, os Templários Shalim e Shahar, erradicando a presença dos Templários em Cirênia.[20]

1193Editar

  • Os Cavaleiros Templários mudaram todos os seus artefatos para fora do Arquivo Templário em Limassol para um local desconhecido, sob ordens do Grão-Mestre Armand Bouchart.[20]
  • O Grão-Mestre Armand Bouchart foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad, durante um duelo entre os dois no Arquivo Templário.[20]

Século XIIIEditar

1204Editar

  • 12 de julho: Os cruzados conquistaram e saquearam a cidade de Constantinopla, terminando a Quarta Cruzada. Durante o cerco, Altaïr Ibn-La'Ahad, que havia chegado a Constantinopla para espalhar a influência dos Assassinos, foi forçado a recuar da cidade.[18]

1215Editar

1217Editar

  • Altaïr Ibn-La'Ahad, sua esposa Maria e seu filho Darim deixaram Masyaf para se opor à ascensão do Império Mongol e eliminar Genghis Khan. Malik Al-Sayf foi deixado para liderar os Assassinos, com a ajuda do irmão mais novo de Darim, Sef.[18]

1226Editar

  • Sef Ibn-La'Ahad, filho de Altaïr Ibn-La'Ahad, foi morto pelo aprendiz Swami por ordem de Abbas Sofian, na tentativa de reivindicar o controle dos Assassinos levantinos.[18]
  • Malik Al-Sayf foi acusado pelo assassinato de Sef Ibn-La'Ahad por Abbas Sofian, que colocou um conselho encarregado dos Assassinos levantinos, com ele mesmo à frente.[18]

1227Editar

  • Fevereiro: Jochi Khan, primeiro filho do senhor da guerra mongol Genghis Khan, foi fatalmente envenenado pelo Assassino Darim Ibn-La'Ahad.[21]
  • Agosto: Genghis Khan, governante do Império Mongol, foi morto pelo Assassino Darim Ibn-La'Ahad na China, depois que caiu do cavalo quando foi atingido por Qulan Gal.[18]

1228Editar

  • Altaïr Ibn-La'Ahad, Maria Thorpe e seu filho Darim retornaram a Masyaf, onde foram informados do conselho governante. Darim viajou para Alamut para se encontrar com a esposa e os filhos de Sef.[18]
  • Malik Al-Sayf foi resgatado por Altaïr Ibn-La'Ahad das masmorras de Masyaf, de quem Altaïr ouviu a verdade sobre a morte de seu filho Sef. Na ausência de Altaïr e Maria, Malik foi decapitado por Swami.[18]
  • Altaïr Ibn-La'Ahad e Maria Thorpe enfrentaram Abbas Sofian na fortaleza de Masyaf. Ao ser insultado por Swami, Altaïr usou a Maçã para forçar Swami a se matar. No frenesi que se seguiu, Swami esfaqueou fatalmente Maria.[18] Altaïr escapou de Masyaf com a ajuda de seu filho Darim.[4]
  • Altaïr se exilou na fortaleza dos Assassinos em Alamut,[18] enquanto Abbas usurpou o título de Mentor.[4] Em Alamut, Altaïr fez várias descobertas e invenções usando a Maçã do Éden e descobriu Selos de Memória no Templo, embaixo da fortaleza.[18]

1241Editar

  • 9 de abril: A Batalha de Legnica foi travada entre o Império Mongol e o Reino da Polônia, auxiliado pelos Cavaleiros Templários. Um cavaleiro Templário foi capturado e depois levado à corte do príncipe mongol Möngke Khan.[22]
  • 11 de dezembro: Ögedei Khan, o segundo Grande Khan do Império Mongol e o terceiro filho de Genghis Khan, foi morto pelo Assassino Nergüi.[21]

1247Editar

  • O comerciante Mukhlis, dos bandidos Bayhas e seus capangas nos arredores de Masyaf, por Altaïr Ibn-La'Ahad, que retornara de seu exílio auto-imposto em Alamut.[18]
  • Altaïr Ibn-La'Ahad começou a ganhar o apoio dos Assassinos levantinos e dos aldeões de Masyaf na tentativa de retomar a decadência da Irmandade sob Abbas Sofian, e fez amizade com o filho de Malik Al-Sayf, Tazim.[18]
  • Abbas Sofian foi morto por Altaïr Ibn-La'Ahad usando a Arma Oculta, durante um ataque não violento à fortaleza de Masyaf por Altaïr e seus apoiadores. Altaïr foi recebido como Mentor da Irmandade Levantina dos Assassinos.[18]
  • Altaïr Ibn-La'Ahad ordenou o início da construção de uma biblioteca oculta sob a fortaleza de Masyaf para ocultar o conhecimento e os segredos da Irmandade.[18]

1250Editar

1251Editar

  • 1º de julho: Möngke Khan, um príncipe mongol e fundador do Rito Mongol da Ordem dos Templários, tornou-se o quarto imperador do Império Mongol.[22]

1255Editar

1256Editar

  • 15 de dezembro: Hülegü Khan destruiu a fortaleza dos Assassinos de Alamut, durante sua destruição das propriedades dos Assassinos levantinos.[6]

1257Editar

  • Janeiro: Nicolau e Maffeo Polo chegaram a Masyaf a convite de seu amigo Darim Ibn-La'Ahad, e conheceram o mentor Altaïr Ibn-La'Ahad.[18]
  • Julho: Altaïr Ibn-La'Ahad e seu filho Darim começaram a treinar Nicolau e Maffeo Polo nos caminhos da Irmandade dos Assassinos, na esperança de que eles ajudassem a espalhar sua ideologia para o oeste. Nicolau começou a escrever seu diário, A Cruzada Secreta, detalhando a vida de Altaïr.[18]
  • 12 de agosto:
    • Hülegü Khan iniciou o cerco mongol na fortaleza dos Assassinos em Masyaf,[18] tornando a fortaleza abandonada.[4]
    • Altaïr Ibn-La'Ahad guiou Nicolau e Maffeo Polo para fora da cidade e concedeu a eles seu Códice, as Chaves de Masyaf e vários livros, e permitiu que o restante da Irmandade escapasse.[4]
    • Altaïr Ibn-La'Ahad faleceu depois de se trancar dentro de sua biblioteca com a Maçã do Éden e imprimir sua última memória no sexto Selo de Memória.[4]
  • 14 de agosto: Nicolau e Maffeo Polo foram atacados por um grupo de ataque mongol no interior da Síria e perderam o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.[24]

1258Editar

  • 1º de janeiro: Nicolau e Maffeo Polo estabeleceram uma Guilda dos Assassinos em Constantinopla, no Império Bizantino.[18]
  • Janeiro: Nicolau e Maffeo Polo espalharam os livros de Altaïr Ibn-La'Ahad em vários pontos de referência em Constantinopla e esconderam as cinco Chaves de Masyaf em túmulos subterrâneos localizados abaixo da cidade.[18]

1259Editar

  • Nicolau e Maffeo Polo deixaram Constantinopla para viajar ao Império Mongol para recuperar o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad, sem sucesso.[4]
  • O Império Mongol, liderado por Möngke Khan, começou a sitiar a Fortaleza Diaoyu como parte de sua campanha para conquistar a China. Um Assassino chinês lutou como comandante do exército da dinastia Song e ajudou a garantir a vitória, mas pereceu no conflito.[22]
  • 11 de agosto: Möngke Khan, imperador do Império Mongol e Templário, foi morto pelo aprendiz de Assassino chinês Zhang Zhi para vingar seu pai, contra os desejos de seu mentor Kang.[22]

1263Editar

  • 14 de novembro: Alexandre Nevsky, um líder russo e aliado dos Templários, foi morto pelo assassino Nergüi por sua aliança com a Horda Dourada e influência sobre o Império Mongol.[21]

1265Editar

  • 8 de fevereiro: Hülegü Khan foi morto pelo Assassino mongol Nergüi, em retribuição à destruição de Masyaf e dos Assassinos levantinos.[21]

1269Editar

  • Nicolau e Maffeo Polo voltaram para sua casa em Veneza, Itália, onde fundaram uma Guilda dos Assassinos e conheceram Marco, filho de Nicolau.[6]

1271Editar

  • Novembro: Marco Polo partiu para a Ásia com o pai Nicolau e o tio Maffeo, com a intenção de recuperar o códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.[7]

1275Editar

  • Maio: Marco Polo recuperou o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad no palácio de verão de Kublai Khan em Shangdu, trazendo-o com ele quando ele voltou a Veneza, vários anos depois.[7]

Século XIVEditar

1304Editar

1307Editar

1314Editar

  • 18 de março: Jacques de Molay, o último Grão-Mestre dos Cavaleiros Templários[6] e Sábio reconhecido publicamente,[17] foi queimado na fogueira ao lado de Geoffroi de Charney. Antes de sua morte, de Molay enviou nove de seus homens mais confiáveis em todo o mundo conhecido para continuar os objetivos da Ordem no subsolo.[6]

1321Editar

  • 14 de setembro: Dante Alighieri foi morto pelos Templários, revelando sua existência contínua aos Assassinos.[2]
  • 25 de setembro: Domenico Auditore e sua esposa e filho tentaram levar o Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad para a Espanha, mas foram atacados no porto de Otranto por piratas empregados pelos Templários; sua esposa não sobreviveu ao encontro.[2]

1324Editar

  • Janeiro: Marco Polo, e mais tarde o pai de Domenico Auditore, foram mortos pelos Templários.[2]
  • Domenico Auditore comprou e renovou a vila em Monteriggioni, renomeando-a como Villa Auditore. Monteriggioni tornou-se a sede dos Assassinos italianos.[2]

1338Editar

  • Lukas Zurburg foi salvo pelos Assassinos de um ladrão de estrada enquanto viajava de Essen para Adendorf. Zurburg se juntou à Irmandade dos Assassinos.[25]

1340Editar

1341Editar

  • 7 de junho: O reinante sultão bahri do Egito, Al-Nasir Muhammad, foi morto por sua serva Leila, uma agente Templária secreta.[26]
  • Numa Al'Khamsin e seu aprendiz Ali Al-Ghrabe recuperaram o Cetro de Aset, desmontado em uma caixa em forma de Ankh, dos Templários em Karnak.[26]

1348Editar

1350Editar

  • Os Irmãos da Cruz e Lukas Zurburg desapareceram misteriosamente da vista do público.[25]

1355Editar

  • Os Assassinos roubaram o Sudário do Éden original de Geoffroy de Charny, um cavaleiro francês e Templário, e o substituíram por uma falsificação. Um membro da família Auditore ordenou que o Sudário fosse enterrado sob a Villa Auditore.[12]

1398Editar

Século XVEditar

1402Editar

  • 17 de julho: Zhu Di se tornou o Imperador Yongle, com a ajuda dos Templários, fundando a dinastia Ming e sucedendo o Imperador Jianwen.[25]
  • Julho: O exército imperial chinês prendeu e executou milhares de pessoas, sob ordens do Imperador Yongle, sob suspeita de serem Assassinos; o líder dos Assassinos Fang Xiaoru, foi morto durante o expurgo. Li Tong conseguiu escapar da sede dos Assassinos em Pequim com uma Maçã do Éden.[25]

1417Editar

  • Outono: O almirante chinês Zheng He iniciou sua quinta viagem de exploração, descobrindo terras no sudeste da Ásia, África e Oriente Médio, à frente dos exploradores europeus.[7]

1424Editar

  • 12 de agosto: O Imperador Yongle foi assassinado pela Assassina Li Tong enquanto tentava reprimir uma rebelião no deserto de Gobi.[25]

1431Editar

  • 30 de maio:
    • Joana d'Arc foi salva da prisão e execução pela Irmandade dos Assassinos.[28]
    • Fleur, posando como sua mestre Joana d'Arc,[28] foi queimada na fogueira pelos ingleses, um ato orquestrado pelos Templários.[2]

1440Editar

1442Editar

1453Editar

1454Editar

  • Setembro: Monteriggioni foi sitiada pelo exército florentino liderado por Federico da Montefeltro. Sob a liderança de Mario Auditore, Monteriggioni conseguiu se defender do cerco.[12]
  • 1º de outubro: Mario Auditore descobriu o Sudário do Éden sob a Villa Auditore em Monteriggioni; enquanto explorava as criptas, Mario perdeu o olho ao acionar uma armadilha.[12]

1455Editar

1476Editar

1477Editar

  • Janeiro: Ezio Auditore, sua mãe Maria e irmã Claudia deixaram Florença e se mudaram para Monteriggioni para morar com seu tio Mario na Villa Auditore.[2]

1478Editar

  • 14 de abril: Vieri de Pazzi, um Templário, foi morto por seu rival de infância Ezio Auditore da Firenze em San Gimignano, na Toscana, por conspirar com os Templários.[2]
  • 26 de abril:
  • Antonio Maffei, um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze no topo da torre mais alta de San Gimignano.[2]

1479Editar

  • 12 de abril: Francesco Salviati, um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze em sua vila perto de San Gimignano.[2]
  • 3 de maio: Bernardo Baroncelli, um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze perto das muralhas da cidade de San Gimignano.[2]
  • Stefano da Bagnone, um conspirador dos Pazzi, foi morto por Ezio Auditore da Firenze no Monte Oliveto Maggiore nos arredores de San Gimignano.[2]

1480Editar

  • 3 de janeiro: Jacopo de Pazzi foi morto por Ezio Auditore da Firenze, depois de ter sido mortalmente ferido pelo Grão-Mestre Rodrigo Bórgia e Emilio Barbarigo durante uma reunião dos Templários no Antico Teatro Romano por seu fracasso durante a Conspiração dos Pazzi.[2]

1481Editar

  • 3 de março: Ezio Auditore da Firenze e Leonardo da Vinci navegaram para Veneza, com a ajuda de Catarina Sforza, onde Ezio formaria uma aliança com a guilda de ladrões local.[2]
  • 3 de maio: O sultão Maomé II do Império Otomano faleceu, deixando seus dois filhos Bajazeto e Cem, um Templário, competindo pelo trono. Embora Cem tenha conseguido garantir a Maçã do Éden de seu pai, Bajazeto garantiu o trono otomano.[29]

1482Editar

  • Junho: O príncipe Cem escondeu sua Maçã do Éden no Arquivo Templário em Chipre, depois de perceber que o artefato se recusava a se comunicar com ele, para que os Templários europeus pudessem encontrá-lo.[29]
  • 29 de junho: O príncipe Cem encontrou os Cavaleiros Hospitalários em Rodes; no entanto, ele foi traído pelos Hospitalários e enviado para ser preso na Europa,[29] onde conheceria o Grão-Mestre Rodrigo Bórgia, na Itália.[4]

1485Editar

1486Editar

  • 15 de fevereiro: Marco Barbarigo, o Doge Templário de Veneza, foi morto por Ezio Auditore da Firenze depois de se infiltrar no banquete carnevale do Doge com a ajuda da Irmã Teodora.[2]
  • 11 de julho:
    • Silvio Barbarigo e Dante Moro, membros da Ordem dos Templários, foram mortos por Ezio Auditore da Firenze com a ajuda dos mercenários de Bartolomeo d'Alviano.[2]
    • Os Templários italianos deixaram Veneza para recuperar a Peça do Éden de Chipre, depois de verificar sua localização nas páginas do Códice de Altaïr Ibn-La'Ahad.[2]

1487Editar

  • 16 de junho: O exército de Lambert Simnel, um pretendente ao trono inglês e fantoche dos Templários, foi derrotado pelo Rei Henrique VII de Inglaterra, e Simnel foi preso.[12]

1488Editar

  • 25 de junho: Ezio Auditore da Firenze roubou a Maçã do Éden dos Templários em Veneza, que acabavam de voltar de Chipre. Após um confronto com o Grão-Mestre Rodrigo Bórgia, Ezio foi formalmente introduzido na Ordem dos Assassinos por seus aliados das guildas de cortesãs, ladrões e mercenários.[2]
  • 7 de julho:
    • Os irmãos Checco e Ludovico Orsi atacaram a cidade de Forlì por ordem do Grão-Mestre Rodrigo Bórgia, depois que sua governante Catarina Sforza contratou os irmãos Orsi para matar seu marido Templário, Girolamo Riario.[2]
    • Ludovico e Checco Orsi foram mortos por Ezio Auditore da Firenze, que havia ido a Forlì com Nicolau Maquiavel para entregar a Maçã do Éden a Catarina Sforza por segurança; Ezio desmaiou após ser ferido por Checco e perdeu o artefato para o monge Girolamo Savonarola.[2]

1491Editar

  • Aguilar de Nerha foi oficialmente admitido na Irmandade dos Assassinos pelo Mentor Benedicto, tendo se juntado a eles depois que seus pais foram mortos na Inquisição Espanhola.[31]
  • Dezembro:
    • O príncipe Ahmed de Granada, filho do emir Maomé XII de Granada, foi retirado da proteção dos Assassinos pelos Templários liderados por Ojeda, em um esforço para obter a Maçã do Éden do Rei.[31]
    • O Mentor Assassino espanhol Benedicto, juntamente com outros Assassinos, incluindo Aguilar de Nerha e Maria, tentou parar o sequestro do príncipe Ahmed. Benedicto, Aguilar e Maria foram capturados, enquanto os outros Assassinos foram mortos na tentativa.[31]

1492Editar

  • 2 de janeiro:
    • O emir Maomé XII de Granada, durante a rendição do emirado de Granada, entregou a Maçã do Éden a Tomás de Torquemada para a volta de seu filho.[31]
    • Os Assassinos Aguilar de Nerha e Maria lutaram com Tomás de Torquemada e Ojeda pela Maçã do Éden, resultando na morte de Maria e Ojeda. Aguilar escapou com o artefato.[31]
  • Agosto: Cristóvão Colombo, um aliado dos Assassinos, foi confiado a uma Maçã do Éden pelo Assassino Aguilar de Nerha em Palos de la Frontera enquanto se preparava para sua viagem ao Novo Mundo.[31]
  • 11 de agosto: Rodrigo Bórgia foi eleito como o novo chefe da Igreja Católica, depois de comprar votos dos outros cardeais, e ficou conhecido como Papa Alexandre VI.[32]
  • 12 de outubro: A frota de Cristóvão Colombo descobriu as Américas e desembarcou na ilha de Guanahani, habitada pelos taínos.[4]

1494Editar

  • 9 de novembro: Girolamo Savonarola levou os florentinos a se rebelarem contra Pedro de Médici usando a Maçã do Éden. Os Médici foram exilados e Savonarola se tornou o líder de fato da cidade.[32]
  • Marcello Savonarola, primo de Girolamo Savonarola, foi salvo em Florença por Ezio Auditore da Firenze dos guardas dos Bórgia.[32]
  • Pedro de Médici foi salvo pelos seguidores de Girolamo Savonarola em Veneza. Com Ezio Auditore da Firenze, Pedro derrubou seus atacantes e um arauto corrupto.[32]

1495Editar

  • 25 de fevereiro: O príncipe Cem foi morto em Cápua pelos Assassinos, que acreditavam que os Bórgia estavam planejando usar o Cem para conquistar Constantinopla.[24]

1497Editar

  • 14 de junho: João Bórgia foi morto pela cortesã Fiora Cavazza por ordem de seu irmão César Bórgia, permitindo que este se tornasse Capitão Geral dos Exércitos Papais.[33]
  • Ezio Auditore da Firenze matou os nove tenentes de Girolamo Savonarola, em um esforço para remover o controle de Savonarola sobre a população florentina e recuperar a Maçã do Éden.[2]

1498Editar

  • 3 de março: Giovanni Bórgia nasceu de Lucrécia Bórgia e seu irmão César Bórgia ou o Assassino Perotto Calderon, mas sofreu uma deformação com risco de vida. Calderon roubou o Sudário do Éden original de seus irmãos em Agnadello para salvar a vida de seu filho. Os Assassinos posteriormente mataram Perotto.[12]
  • 23 de maio:
    • Girolamo Savonarola foi capturado por uma multidão florentina furiosa em frente ao Palazzo Pitti. Ezio recuperou a Maçã do Éden, depois que foi roubada por um soldado dos Bórgia.[2]
    • Girolamo Savonarola foi morto por Ezio Auditore da Firenze por misericórdia, enquanto foi queimado na fogueira em frente ao Palazzo della Signoria, em Florença.[2]
  • 17 de setembro: Tomás de Torquemada, Grande Inquisidor da Espanha, foi morto pelos Assassinos por sua tirania sobre o povo espanhol.[2]

1499Editar

  • 23 de novembro: Perkin Warbeck, um Templário, foi enforcado pelo Rei Henrique VII de Inglaterra por sua tentativa de reivindicar o trono inglês.[12]
  • 28 de dezembro:
    • O Papa Alexandre VI foi derrotado pelo Assassino Ezio Auditore da Firenze em uma briga na entrada da Cripta do Vaticano; Percebendo que matar Rodrigo não traria sua família de volta, Ezio escolheu poupar a vida do Papa.[2]
    • Ezio Auditore da Firenze recebeu uma mensagem da Precursora Minerva para o descendente de Ezio, Desmond Miles, depois de abrir as portas da cripta usando sua Maçã do Éden e o Cajado Papal.[2]

1500Editar

  • 2 de janeiro: Monteriggioni foi sitiada e destruída pelo Exército Papal sob ordens de César Bórgia, que executou o líder dos Assassinos capturado Mario Auditore e tomou posse da Maçã do Éden dos Assassinos; Ezio Auditore foi gravemente ferido durante o cerco e Catarina Sforza foi capturada.[13]
  • Janeiro: Nicolau Maquiavel tornou-se o líder dos Assassinos italianos e estabeleceu sua sede na ilha Tiberina, em Roma, para combater os Bórgia. Ezio Auditore da Firenze juntou-se a ele e mais tarde montou uma rede subterrânea na cidade liderada por sua irmã Claudia, La Volpe e Bartolomeo d'Alviano.[2]
  • Maio: Nicolau Copérnico foi salvo dos ataques dos Bórgia por Ezio Auditore da Firenze, depois que Copérnico traiu a Ordem dos Templários, tornando públicas suas descobertas científicas.[34]
  • 16/17 de dezembro: Os Assassinos destruíram vários armazéns e fábricas em Calicut, de propriedade de Pedro Álvares Cabral, um explorador português encarregado de eliminar a Guilda dos Assassinos local. A população de Calicut se rebelou contra Cabral, e ele fugiu da cidade.[12]

Século XVIEditar

1501Editar

1502Editar

1503Editar

  • 1º de agosto: João Bórgia, o Velho, foi morto por Ezio Auditore da Firenze na festa pagã de João em Roma.[13]
  • Agosto:
    • O barão Octavian de Valois foi morto no Castro Pretório, em Roma, por Ezio Auditore da Firenze, com a ajuda dos mercenários de Bartolomeo d'Alviano.[13]
    • A tentativa de Micheletto Corella na vida de Pietro Rossi foi distorcida por Ezio Auditore da Firenze, embora ele tenha poupado a vida de Micheletto.[13]
    • Ezio Auditore da Firenze foi promovido a Mentor da Irmandade Italiana dos Assassinos, e Claudia Auditore da Firenze foi introduzida na Irmandade.[13]
  • 18 de agosto: O Papa Alexandre VI foi morto por seu filho César Bórgia, usando a maçã envenenada com a qual o Papa pretendia matar seu filho por seu comportamento imprudente; Ezio Auditore da Firenze recuperou a Maçã do Éden do pátio da Basílica de São Pedro antes de César.[13]
  • 23 de novembro: Margarida de Iorque foi fatalmente envenenada pelos Assassinos em nome do Rei Henrique VII de Inglaterra, por conspirar para reivindicar o trono inglês em uma conspiração Templária iorquina.[12]
  • Dezembro: César Bórgia foi preso por Fabio Orsini por ordem do Papa Júlio II, depois de perder uma briga com os Assassinos em frente à Porta Aurélia, em Roma.[13]

1504Editar

  • César Bórgia escapou da prisão do Castel Sant'Angelo, mas foi capturado por Ezio Auditore da Firenze, perto de Óstia. O Papa Júlio II fechou um acordo com o Rei Fernando e a Rainha Isabela da Espanha, para que César fosse preso no Castillo de la Mota, em Valência.[35]
  • Claudia Auditore da Firenze deixou o cargo de madame de Rosa in Fiore, em Roma, depois de ter sido capturada por espiões Templários. A ladra veneziana Rosa assumiu a posição.[35]
  • 26 de novembro: A Rainha Isabel I de Castela faleceu depois de ter sido envenenada por seu servo, conhecido de Luis de Santángel, a pedido dos Assassinos por conspirar com os Bórgia.[12]

1505Editar

  • Micheletto Corella foi capturado em Zagarolo depois que Ezio Auditore da Firenze liderou uma força de 100 Assassinos e ladrões contra o exército de Micheletto. Micheletto foi preso no Palazzo della Signoria em Florença e interrogado.[35]

1506Editar

  • Ezio Auditore da Firenze trancou sua Maçã do Éden na cripta da Primeira Civilização embaixo do Coliseu,[13] sob as instruções do artefato.[35]
  • 24 de junho: Ezio Auditore da Firenze, Nicolau Maquiavel e Leonardo da Vinci começaram sua jornada a Valência para encontrar Micheletto Corella, com base nas informações de uma cortesã chamada Camilla em Nápoles.[35]

1507Editar

  • 12 de março: César Bórgia caiu até a morte nas muralhas do Castelo de Viana depois de ter sido derrubado pelo Assassino Ezio Auditore da Firenze durante o Cerco de Viana.[13]

1509Editar

  • 14 de maio: A República de Veneza e o Reino da França lutaram na Batalha de Agnadello, resultando em uma vitória francesa. Bartolomeo d'Alviano foi capturado pelos franceses, enquanto tentavam proteger seu Sudário do Éden de cair nas mãos do Rei Luís XII.[12]
  • 10 de setembro: Um terremoto atingiu Constantinopla. Os Templários que lutavam sob a bandeira bizantina ressurgiram na cidade.[4]

1510Editar

  • Janeiro: Niccolò di Pitigliano foi morto pelo Assassino Francesco Vecellio em Lonigo, por aterrorizar os cidadãos de Lonigo e abandonar Bartolomeo d'Alviano na Batalha de Agnadello; Francesco levou o Sudário do Éden, que Niccolò havia roubado, de volta aos Assassinos.[12]
  • 12–30 de maio: A rebelião do príncipe de Anhua, orquestrada pelos Assassinos chineses na tentativa de assassinar Liu Jin, líder dos Oito Tigres, ocorreu.[36]
  • Inverno: O Assassino Ezio Auditore da Firenze deixou a Itália e iniciou sua jornada para Masyaf, depois de encontrar uma carta em 1509 escrita por seu pai detalhando a biblioteca de Altaïr Ibn-La'Ahad.[24]

1511Editar

  • Março:
    • Ezio Auditore da Firenze foi capturado e emboscado pelos Templários bizantinos sob o comando de Leandros em Masyaf, mas escapou de sua execução por enforcamento.[4]
    • Ezio Auditore da Firenze matou Leandros na Vila Atlas, depois de persegui-lo pelo interior da Síria; Ezio recuperou A Cruzada Secreta de Nicolau Polo de Leandros.[4]
  • Maio: Ezio Auditore da Firenze chegou a Constantinopla e familiarizou-se com os Assassinos otomanos, liderados por Yusuf Tazim, e sua luta contra os Templários bizantinos.[4]
  • Ezio Auditore da Firenze encontrou quatro das cinco Chaves de Masyaf ao longo de vários meses com a ajuda da contadora Sofia Sartor na Cisterna da Basílica, na Torre de Gálata, no Fórum Bovis e na Torre da Donzela.[4]
  • O príncipe Solimão foi resgatado dos sequestradores bizantinos em uma festa no Palácio Topkapı pelos Assassinos otomanos. Solimão e Ezio Auditore da Firenze formaram uma aliança.[4]
  • O capitão janízaro Tarik Barleti foi assassinado por Ezio Auditore da Firenze por suspeitas incorretas de conluio com os Templários.[4]

1512Editar

  • A Grande Corrente foi destruída por Ezio Auditore da Firenze com explosivos. Ezio começou a incendiar a frota otomana ancorada usando o fogo grego e seguiu para o esconderijo dos Templários na Capadócia, ao lado de Piri Reis.[4]
  • Março:
    • Shahkulu, um Templário turcomano, foi morto por Ezio Auditore da Firenze em Derinkuyu com a ajuda do espião otomano Dilara.[4]
    • Ezio Auditore da Firenze destruiu o depósito de munições dos Templários bizantinos dentro de Derinkuyu, fazendo com que a cidade ficasse cheia de fumaça, criando pânico generalizado.[4]
    • Manuel Paleólogo foi morto por Ezio Auditore da Firenze nos arredores de Derinkuyu. Ezio foi confrontado pelo príncipe Ahmet, que se revelou um Templário, e escapou de Derinkuyu e retornou a Constantinopla.[4]
  • Abril:
    • O líder dos Assassinos otomano Yusuf Tazim foi morto pelos Templários bizantinos enquanto tentava impedir o sequestro de Sofia Sartor em sua livraria.[4]
    • Os Assassinos otomanos, liderados por Ezio Auditore da Firenze, cercaram o esconderijo dos Templários no Porto de Teodósio. Ezio foi forçado a poupar o príncipe Ahmet para salvar a vida de Sofia Sartor.[4]
    • Ezio Auditore da Firenze e o príncipe Ahmet se encontraram na muralha conectada à Torre de Gálata, onde Ezio entregou as chaves a Ahmet. Ahmet enganou Ezio e ordenou a execução de Sofia, embora Ezio a salvasse do estrangulamento.[4]
  • 25 de abril:
    • O sultão Bajazeto II foi forçado a abdicar do trono otomano por seu filho Selim I, com o apoio dos janízaros.[4]
    • O príncipe Ahmet foi morto pelo sultão Selim I fora de Constantinopla para impedir que Ahmet assumisse o trono, enquanto Ahmet estava sendo perseguido pelo Assassino Ezio Auditore da Firenze.[4]
  • Maio: Ezio Auditore da Firenze destrancou a biblioteca de Altaïr Ibn-La'Ahad em Masyaf, embora ele decidisse deixar a Maçã do Éden trancada. Ao lado de Desmond Miles, em 2012,[4] Ezio testemunhou uma mensagem do Precursor sobre a catástrofe de Toba.[24]
  • Junho: Sofia Sartor vendeu sua livraria aos Assassinos otomanos, que esconderam as Chaves de Masyaf na cisterna embaixo da livraria. Ezio Auditore da Firenze ficou noivo de Sofia e partiu para a Itália.[24]

1513Editar

  • Fevereiro: Ezio Auditore da Firenze anunciou sua aposentadoria iminente como Mentor da Irmandade Italiana dos Assassinos e declarou que seu sucessor favorito era Lodovico Ariosto.[24]

1515Editar

  • O Mentor Ezio Auditore da Firenze colocou o Assassino inglês Hiram Stoddard no comando de uma missão para derrubar uma conspiração dos Templários, acompanhada por Giovanni Bórgia, com base nas informações fornecidas por Michelangelo.[37]
  • Os Assassinos Giovanni Bórgia e Hiram Stoddard emboscaram o Templário Dei Petrucci enquanto este transportava uma Maçã do Éden, mas os Assassinos foram retidos e Petrucci escapou.[38]
  • Em um ato de ciúme, Giovanni Bórgia revelou o adultério de Hiram Stoddard à amante deste último, Elena, resultando em um confronto violento no telhado. Depois de ser atingido na cabeça por Hiram, Giovanni ficou possuído por Conso. Elena morreu na briga, irritando Hiram e alterando drasticamente sua personalidade.[38]

1516Editar

  • O Assassino ladino Hiram Stoddard tentou roubar uma Maçã do Éden de um esconderijo remoto dos Assassinos na Grécia, antes de ser parado e dominado por Giovanni Bórgia.[37]

1519Editar

  • Fevereiro: Hernán Cortés e um exército de soldados espanhóis - incluindo o Assassino Giovanni Bórgia, posando como "Botello", em busca de uma Peça do Éden - desembarcaram na Península de Iucatã para explorar o México.[12]
  • 2 de maio: Leonardo da Vinci faleceu no Clos Lucé em Amboise, França, com seu amigo Ezio Auditore da Firenze e Nicolau Maquiavel ao seu lado; O Rei Francisco I de França espalharia histórias sobre estar no leito de morte de Leonardo como propaganda.[24]
  • 8 de novembro: O partido de expedição espanhol liderado por Hernán Cortés foi recebido em Tenochtitlán pelo governante asteca Montezuma II.[12]

1520Editar

  • 20 de maio: Os astecas em Tenochtitlán foram massacrados pelos espanhóis durante a festa de Toxcatl, em resposta à horribilidade da festa e saquear as riquezas astecas. No caos, Giovanni Bórgia roubou uma Caveira de Cristal de um padre asteca.[12]
  • 29 de junho: Montezuma II, usado como fantoche pelos espanhóis para acalmar o povo asteca, foi morto depois que um de seus súditos golpeou sua cabeça com uma pedra.[12]
  • 30 de junho: Hernán Cortés e seus soldados espanhóis escaparam por pouco de Tenochtitlán durante a noite, conhecida como a Noite das Dores, durante a qual muitos soldados espanhóis foram massacrados pelos astecas perseguidores.[12]

1521Editar

1524Editar

  • Agosto: O Imperador Jiajing da China ordenou um expurgo de seus inimigos, sob a influência dos Oito Tigres, um grupo de eunucos Templários. Isso resultou na quase erradicação da Irmandade dos Assassinos chineses, e os sobreviventes fugiram para outros países no oeste.[39]
  • Novembro: Shao Jun conheceu Ezio Auditore da Firenze em sua vila na Toscana. Ezio concordou em ensiná-la a reconstruir a Ordem, e os dois lutaram contra os guardas imperiais chineses em Florença e na vila de Ezio. Ezio confiou a Jun uma caixa Precursora antes de sua partida.[39]
  • 30 de novembro: Ezio Auditore da Firenze morreu em Florença, como resultado das feridas de batalha que recebeu durante sua carreira como Assassino, enquanto visitava a cidade com sua esposa Sofia e sua filha Flavia.[39]

1526Editar

  • A Assassina Shao Jun retornou à China a pedido de Wang Yangming, o novo líder dos Assassinos chineses, para reconstruir sua Irmandade e matar os Oito Tigres.[36]
  • Shao Jun permitiu que ela e sua caixa Precursora fossem capturadas pelos Oito Tigres. Jun escapou da prisão e matou Gao Feng, enquanto Wang Yangming matou Ma Yongcheng.
  • Yu Dayong, um membro dos Oito Tigres, foi morto pela Assassina Shao Jun na cidade portuária de Macau. Em retaliação ao ataque, Qiu Ju ordenou que o porto fosse incendiado.[36]

1527Editar

  • Giovanni Bórgia descobriu as fórmulas para a pedra filosofal do capítulo "Verdadeira Magia" do Livro de Abraão, no estudo do cientista suíço Bombastus, quando Giovanni levou sua Caveira de Cristal a Bombastus para estudo.[12]

1529Editar

  • 9 de janeiro:
    • Wei Bin, um membro dos Oito Tigres, foi morto pela Assassina Shao Jun dentro de sua fortaleza em Nan'an.[36]
    • Wang Yangming, o Mentor dos Assassinos chineses, foi morto pelo Templário Zhang Yong em Nan'an.[36]

1530Editar

  • Qiu Ju, um dos Oito Tigres, foi morto em um duelo com a Assassina Shao Jun na Cidade Proibida, depois que Shao Jun foi emboscada pelos Templários durante uma reunião com sua amiga Imperatriz Zhang.[36]

1532Editar

  • Altan Khan, governante dos mongóis tümed, lançou um cerco na Grande Muralha da China. A Assassina Shao Jun frustrou a invasão fechando os portões da muralha.[36]
  • Shao Jun matou o Templário Zhang Yong, líder dos Oito Tigres, no topo da Grande Muralha durante a invasão mongol.[36]

1536Editar

  • Quila, um chasqui inca, recuperou uma carta detalhando uma trama orquestrada por Francisco Pizarro para assassinar o Imperador Manco Inca Yupanqui, do Estado Neo-Inca.[40]
  • Quila e Gonzalo Pardo, um Assassino espanhol, foram capturados pelo nobre inca Tuti Cusi por falsas acusações de conspiração para matar o Imperador inca depois de tentarem pedir sua ajuda.[41] Eles foram salvos pelo filho de Cusi, ex-marido de Quila, Ayar Acar.[42]
  • Quila, Ayar Acar e Gonzalo Pardo impediram uma tentativa de assassinato do Imperador Manco Inca Yupanqui, matando Tuti Cusi e seus capangas. Quila se tornou o chasqui pessoal do Imperador e foi convidado por Pardo para se juntar à Ordem dos Assassinos.[42]

1541Editar

  • 26 de junho: O conquistador espanhol Francisco Pizarro, conquistador do Império Inca, foi morto pelos Assassinos.[2]

1542Editar

  • O Assassino Giovanni Bórgia se comunicou com o Imperador Jiajing através de sua Caveira de Cristal. Ao perceber as ameaças do Imperador, Bórgia alertou a Irmandade sobre o perigo.[12]

1549Editar

  • 27 de julho: Francisco Xavier, um missionário jesuíta, chegou ao Japão para espalhar a influência do cristianismo e da Ordem dos Templários.[21]

1554Editar

  • 27 de abril: A República de Florença conquistou Monteriggioni, depois que o florentino exilado Giovannino Zeti entregou as chaves da cidade a Florença. Os Médici permitiram aos Auditore continuarem seu domínio da cidade.[2]

1558Editar

  • 17 de novembro: A Rainha Maria I da Inglaterra foi morta pelos Assassinos, para libertar o povo da Inglaterra de sua opressão.[2]

1559Editar

  • 15 de janeiro: A Rainha Isabel I de Inglaterra, sucessora de sua meia-irmã Maria I, foi coroada na Abadia de Westminster e iniciou seu domínio sobre a Inglaterra, com a ajuda de uma Maçã do Éden.[2]

1567Editar

  • 23 de janeiro: O Imperador Jiajing, um fantoche dos Templários, foi morto pelos Assassinos chineses por ordem do Mentor Shao Jun.[36]

1571Editar

1573Editar

  • 13 de maio: Takeda Shingen, chefe do clã Takeda, foi morto em seu acampamento durante um ataque de Honda Tadakatsu e do Assassino Hattori Hanzō, para obter a Espada do Éden de Shingen.[21]

1576Editar

  • 21 de junho: A Batalha de Gogunda foi travada entre o exército do Império Mogol e o chefe dos rajaputes Maharana Pratap Singh. Apesar da vitória do exército mogol, Pratap Singh se recusou a reconhecer o governo mogol por vários anos até que seu exército foi derrotado.[7]

1578Editar

  • 19 de abril: Uesugi Kenshin, chefe do clã Uesugi e membro da Ordem dos Templários, foi morto pelo Assassino Hattori Hanzō.[21]

1581Editar

  • O missionário jesuíta Francisco Cabral foi forçado a renunciar ao seu cargo pelo companheiro missionário Alessandro Valignano, depois que Cabral confrontou Valignano sobre este último, usando sua posição para vasculhar o Japão em busca de recrutas Templários.[21]
  • 19 de novembro: O Tsarevich Ivã Ivanovich da Rússia, filho de Ivã, o Terrível, morreu; os Assassinos estavam de alguma forma envolvidos em sua morte.[2]

1582Editar

  • 21 de junho: Oda Nobunaga, chefe do clã Oda, foi atacado por seu vassalo Akechi Mitsuhide em Honnō-ji; ele foi posteriormente assassinou o Assassino e monge Yamauchi Taka para obter sua Espada do Éden, que depois foi transportada para a China por Liu Yan.[21]

1586Editar

1589Editar

  • Maio: John Dee deixou Třeboň e retornou à Inglaterra depois de uma discussão com Edward Kelley sobre o uso do Livro de Abraão; Kelley começou a trabalhar na corte do Sacro Imperador Romano Rodolfo II.[12]

1590Editar

  • 18 de agosto: A Colônia de Roanoke no Novo Mundo foi encontrada deserta; o desaparecimento da colônia teve alguma relação com a Guerra de Assassinos contra Templários.[3]

1591Editar

  • O Golem matou vários membros da nobreza e alquimistas de Praga, sede do Sacro Império Romano; conversando com ele, Elizabeth Jane Weston impediu sua tentativa de matar seu padrasto Edward Kelley.[12]

1596Editar

  • 23 de dezembro: O Assassino Hattori Hanzō foi morto por seu rival de longa data e companheiro ninja, Fūma Kotarō, em Edo.[21]

1597Editar

  • 1º de novembro: Edward Kelley cometeu suicídio, pulando do telhado do Castelo Hněvín, onde foi preso pelo Imperador Rodolfo II do Sacro Império Romano, por não criar ouro.[12]

1598Editar

  • 18 de setembro: Toyotomi Hideyoshi, o unificador do Japão, foi morto pelo Assassino Yamauchi Taka no Castelo Fushimi.[21]

1600Editar

Século XVIIEditar

1615Editar

  • Maio-Junho: O segundo Cerco de Osaka foi travado entre o xogunato Tokugawa e o clã Toyotomi; o clã Toyotomi foi derrotado e, portanto, a última ameaça ao xogunato. Muitos samurais, incluindo o Assassino Hattori Masanari, morreram no conflito.[21]

1651Editar

1660Editar

1661Editar

  • 29 de maio: O Rei Carlos II de Inglaterra, Escócia e Irlanda foi coroado na Abadia de Westminster; um homem empunhando uma Peça do Éden estava presente na coroação.[12]

1666Editar

  • 2 de setembro: O Grande Incêndio de Londres começou, destruindo milhares de edifícios na cidade medieval de Londres, terminando em 5 de setembro.[7]

1673Editar

1690Editar

1692Editar

  • Junho: O Mestre Assassino Thomas Stoddard chegou a Londres em Salém, a fim de recuperar uma Peça do Éden das colônias.[45]
  • 10 de junho: Bridget Bishop foi enforcada em Salém por suspeita de bruxaria. O Assassino Tom Stoddard testemunhou o evento.[44]
  • Junho:
    • Thomas Stoddard e seu contato Jennifer Querry se infiltraram em um armazém dos Templários, onde encontraram várias mulheres presas no porão da instalação. Eles resgataram Dorothy Osborne e David, depois de prometerem levá-los ao artefato, afastando vários atacantes no processo.[45]
    • Enquanto fugia pelo pântano, Thomas Stoddard foi forçado a deixar Jennifer Querry e David para proteger Dorothy Osborne. Enquanto a carregava, ela ficou possuída pela consciência de Conso, que falou com Charlotte de la Cruz revivendo as memórias de Stoddard.[46]
    • Thomas Stoddard, Dorothy Osborne e Jennifer Querry foram capturados pelos Templários nas docas de Salém.[46] Enquanto estava sendo interrogada, Dorothy permitiu que Conso a segurasse, dando a Querry a oportunidade de libertar Stoddard. Querry foi morta na luta, fazendo Dorothy cometer suicídio.[47]
    • William Stoughton foi baleado por Samuel Parris antes que o primeiro pudesse matar Thomas Stoddard, alegando que a violência desnecessária dos Templários conflitava com seus objetivos. Foi permitido que Stoddard escapasse, e mais tarde enterrou Jennifer Querry e Dorothy Osborne e levou David como seu próprio filho.[47]

1699Editar

Século XVIIIEditar

1701Editar

  • May 23: The British privateer William Kidd was hanged in London on accussations of piracy, after having been captured in New York.[3]
  • July 9: The War of the Spanish Succession started between the powers of Europe to determine the successor to King Charles II of Spain.[43]

1713Editar

  • April 11: The Treaty of Utrecht was signed between the belligerents of the War of the Spanish Succession, effectively ending all armed conflict between the powers of Europe. Privateers in the West Indies were no longer needed, causing many privateers to turn to piracy.[43]

1715Editar

  • June: The Assassin Duncan Walpole was killed by the pirate Edward Kenway, after Walpole had killed Edward's captain Abel Bramah and both ships had been destroyed near Cape Bonavista. Stealing Walpole's identity, Edward saved Stede Bonnet from British soldiers and left with him for Havana.[43]
  • July:
    • Woodes Rogers, Julien du Casse and Edward Kenway, posing as the Assassin Duncan Walpole, were inducted into the Templar Order by Grand Master Laureano de Torres y Ayala.[43]
    • The Templars killed several Assassins in Havana while protecting the Sage Bartholomew Roberts from falling into their hands. That evening, Edward Kenway was caught on suspicions of freeing the Sage, and was to be sent to the British Templars with the Spanish Treasure Fleet.[43]
  • July 30: The Treasure Fleet lost eleven of its twelve vessels in a hurricane off the coast of Florida. The remaining ship, later rechristened Jackdaw, was stolen by pirate captives led by Edward Kenway and Adéwalé, and managed to escape the storm.[43]
  • September: Julien du Casse was killed by the pirate Edward Kenway in du Casse's stronghold in Great Inagua, out of fear that du Casse had recognized the Jackdaw while sailing.[43]

1716Editar

  • March:
    • Mary Read invited Edward Kenway to the Assassins' headquarters in Tulum, on the Yucatán Peninsula; there, they explored the Mayan ruins and Kenway identified a statue of the Sage.[43]
    • The Mentor Ah Tabai, Mary Read and Edward Kenway defended Tulum from an attack by the slaver Laurens Prins.[43]
  • June: The French pirate Olivier "La Buse" Levasseur destroyed a vessel captained by Barnes off Devil's Rock, and rescued its captives Alonzo Batilla and Jumao, whom he rewarded with their own ship. Alonzo subsequently obtained the schooner Wanderer.[48]
  • July: Samuel Bellamy replaced Benjamin Hornigold as captain of Hornigold's pirate fleet by majority vote and Hornigold's rule to not attack British ships was neglected. Hornigold was escorted away from the pirates to another island by Alonzo Batilla.[48]
  • November: Samuel Bellamy, La Buse and Alonzo Batilla attacked a galleon of the Spanish Treasure Fleet, but were lured into a trap by Captain Francis Hume of the British Navy, a Templar.[48]

1717Editar

  • January:
    • Alonzo Batilla recovered Laurens Prins' slaver route and destroyed Francis Hume's ship, who had attacked Samuel Bellamy on orders of Laureano de Torres y Ayala.[48]
    • Edward Kenway attacked the fort at Punta Guarico to steal Laureano de Torres y Ayala's gold, but instead devised a plan to use Torres and his gold to acquire Bartholomew Roberts from Laurens Prins, who had the Sage in his employ.[43]
  • February: Samuel Bellamy, La Buse and Alonzo Batilla set a trap for the Whydah, Laurens Prins' slave ship transporting a Piece of Eden. The Whydah and its treasure were secured, and the pirates were able to sink the attacking King George captained by Francis Hume.[48]
  • April 27: Laurens Prins was assassinated in Kingston by Edward Kenway, aiding his friend Mary Read in finishing her assassination contract after Prins refused to sell Bartholomew Roberts. Roberts managed to escape Kingston.[43]
  • May: Alonzo Batilla aided Christopher Condent in finding supplies and rum for the Pirate Republic of Nassau; La Buse fled Nassau with the Piece of Eden after discovering the Templars had infiltrated the republic.[48]
  • September: La Buse escaped from a Templar attack on an enemy ship, leaving the wreckage of his vessel Le Postillon behind; Alonzo retrieved La Buse's codebook from the Templar merchant Barnes, detailing his location to be Mayaguana.[48]
  • December: Barnes was fatally shot by fellow Templar Christopher Condent, after being unable to discern the location of Olivier Levasseur to Condent and Benjamin Hornigold.[43]

1718Editar

  • January: The pirates Edward Kenway and Edward Thatch, commonly known as Blackbeard, traveled to a shipwreck of the Spanish Treasure Fleet to find medicine for the people of Nassau, without success.[43]
  • March: Richard Thompson was saved from marooning on an island by Alonzo Batilla, and revealed that Olivier Levasseur had joined Edward Thatch's crew. Batilla endeavoured to catch up with Levasseur.[48]
  • April: Edward Thatch was overrun by a British Man O' War. After being saved by Edward Kenway, Thatch's men discovered a shipment of medicine from Charles-Towne aboard the Man O' War.[43]
  • May: Edward Thatch laid siege to Charles-Towne, South Carolina for a week, holding men hostage in exchange for medicine. Edward Kenway infiltrated the town, stealing the town's medicine instead.[43]
  • July 22:
    • Governor Woodes Rogers of the Bahamas arrived in Nassau with Commodore Peter Chamberlaine, extending a pardon from King George I of the Great Britain to all pirates.[43]
    • Commodore Peter Chamberlaine was assassinated by Edward Kenway for threatening the Pirate Republic. Kenway and Charles Vane destroyed the British blockade of the city with a fireship.[43]
  • August: Alonzo Batilla and Olivier Levasseur retrieved their Piece of Eden and used its powers to fight off Christopher Condent. Levasseur escaped to hide the artifact from the Templars, while Batilla distracted the pursuing Governor Woodes Rogers before ultimately escaping.[48]
  • November 22: Edward Thatch was killed off the coast of Ocracoke, during a British Navy assault led by Robert Maynard. Edward Kenway and the Jackdaw managed to escape.[43]
  • November 23: Charles Vane and Edward Kenway were marooned on Isla Providencia, after Jack Rackham deposed Vane as captain and captured the Jackdaw.[43]

1719Editar

  • February: Edward Kenway was saved from Isla Providencia by an arriving ship, after having fought Charles Vane, who had lost his sanity on the island.[43]
  • May: The pirate Benjamin Hornigold joined the Templar Order in Kingston after accepting Governor Woodes Rogers' pardon. Edward Kenway sailed to Príncipe to save the Sage from the Templars.[43]
  • June 19: The pirate hunters John Cockram and Josiah Burgess were killed by Edward Kenway, after Kenway had saved Bartholomew Roberts from the Templars' attack. Roberts was elected as the replacement of pirate captain Howell Davis.[43]
  • September:
    • Edward Kenway and Bartholomew Roberts captured the Portuguese ship Nosso Senhor da Compreensão and secured the Templars' blood vials on board. Roberts renamed the ship Royal Fortune and made it his flagship.[43]
    • Benjamin Hornigold was killed by his former friend Edward Kenway on Santanillas for betraying the Pirate Republic.[43]
    • Edward Kenway was betrayed by Bartholomew Roberts and turned in to the British authorities in Kingston, after Kenway and Roberts visited the Observatory; there, Roberts took possession of the complex' Crystal Skull.[43]

1720Editar

  • November 28: Mary Read and Anne Bonny were led to trial in Port Royal in Kingston, but managed to evade death by hanging by revealing their pregnancies.[43]

1721Editar

  • April: Edward Kenway and Anne Bonny escaped imprisonment in Port Royal, Jamaica, with the aid of the Mentor Ah Tabai; Mary Read died in prison, due to complications from childbirth. Kenway decided to join the Assassins, out of respect for Read.[43]
  • May: Governor Woodes Rogers of the Bahamas was severely wounded by the pirate Edward Kenway during a party in Kingston. Rogers survived his wounds, and later returned to England.[43]
  • November 28: The French bandit Cartouche was saved from death by his lover Mireille, the leader of the French Assassins, who managed to fake his execution. Cartouche joined the Assassin Brotherhood.[17]

1722Editar

  • February 10: Bartholomew Roberts was killed by the pirate Edward Kenway near Príncipe on orders of Ah Tabai, taking possession of the Crystal Skull and the blood vials. Upon Roberts' request, Edward destroyed his body to prevent it from falling into Templar hands.[43]
  • El Tiburón, Laureano de Torres y Ayala's right hand man, was killed by the pirate Edward Kenway in Castillo de San Salvador de la Punta in Havana.[43]
  • September 1: Laureano de Torres y Ayala, Grand Master of the Caribbean Templars, was killed inside the Observatory in Jamaica by the pirate Edward Kenway on orders of Ah Tabai.[43]
  • October: Edward Kenway returned to England with his daughter Jennifer Scott, who had just arrived in Great Inagua, after Kenway heard news that his wife Caroline Scott had died two years earlier.[43]

1723Editar

  • Edward Kenway killed the Templars Emmett Scott, father of Caroline Scott, and Wilson in a warehouse in Bristol for the pain they caused his wife and parents.[49]
  • Robert Walpole, the future Prime Minister of Great Britain, pardoned Edward Kenway and his pirate crew. Walpole purchased a house in London for Kenway, introduced him to the Stephensen-Oakley family and employed his new assistant, Reginald Birch.[49]
  • Edward Kenway joined the British Brotherhood of Assassins and became their co-leader alongside Miko.[1] He started travelling to find out more about the First Civilization, exploring the temples in Rome and Alamut,[27] and found a Shroud of Eden, which he kept hidden from the world.[1]

1735Editar

  • The Victoire, captained by Adéwalé, ambushed a convoy of French Templar ships near Saint-Domingue, and intercepted a parcel adressed to Bastienne Josèphe in Port-au-Prince. While fleeing from the Templars, the Victoire was destroyed in a storm, and Adéwalé washed up in Port-au-Prince.[50]
  • Adéwalé formed an alliance with Bastienne Josèphe and Augustin Dieufort, leader of the Maroon rebellion against the Governor Pierre, Marquis de Fayet. Adéwalé stole the Experto Crede and made it his flagship, and helped free the colony's slaves.[50]
  • The Experto Crede protected the Vautour, a French merchant ship transporting French scientists for the French Geodesic Mission and slave spying for the Assassins and Maroons, from pirate ships.[50]
  • December 3: The Assassin Edward Kenway was killed in his family's house in London by masked men employed by Reginald Birch, Kenway's property manager and a Templar. The masked men proceeded to steal Kenway's journal, and kidnapped his daughter Jennifer.[51]
  • December 12: Haytham Kenway, son of Edward Kenway, started his tutelage under Reginald Birch on his mother Tessa's request, and left with Birch for Europe to find Jennifer.[51]

1737Editar

  • On orders of Governor Pierre, Marquis de Fayet, a French vessel took down a slave ship while the Experto Crede was trying to free its slaves from the French.[50]
  • July 8: Pierre, Marquis de Fayet, Governor-General of Saint-Domingue was killed by the Assassin Adéwalé in Port-au-Prince for his harsh treatment of slaves in the colony.[50]

1738Editar

1744Editar

  • April 19: Haytham Kenway was formally inducted into the Templar Order. His first mission was to kill a greedy merchant in Liverpool.[51]

1745Editar

1746Editar

1747Editar

  • June 11: Juan Vedomir, a Templar assigned to decode Edward Kenway's journal, was killed by Haytham Kenway for working with the Assassins. Haytham took the journal with him, and later brought it to Reginald Birch in the Templar headquarters in Prague.[51]
  • June 19: Nāder Shāh, the ruler of Iran and owner of the Koh-i-Noor, was killed by a group of assassins led by the Assassin Salah Bey. The Koh-i-Noor fell into the hands of Ahmad Shāh Durrānī.[27]
  • September: During the retreat from the Siege of Bergen op Zoom, Braddock ordered the execution of a family asking for passage on his boat. Haytham Kenway's relationship with Braddock deteriorated and Haytham feared he was turning away from the Templar Order.[51]

1749Editar

  • The brig Aquila was constructed in Brest, France[3] on orders of the Assassin Council in Paris.[27] The ship would become the flagship of the Assassin Navy within several years.[3]

1751Editar

1752Editar

  • January: The Assassins Liam O'Brien and Shay Cormac rescued a group of allied smugglers from the Royal Navy with the aid of the Chevalier de la Vérendrye. Shay stole the Royal Navy's sloop Morrigan.[27]
  • March: The Assassin Adéwalé met the Mentor Achilles Davenport of the Colonial Brotherhood at the Davenport Homestead to inform him that their Precursor box and manuscript had been shipped to North America. Adéwalé returned to Haiti with supplies to help victims of the earthquake.[27]
  • April: After meeting with their associate Le Chasseur, the Assassins discovered that the Precursor manuscript was in the possession of Lawrence Washington.[27]
  • July: Master Templar Lawrence Washington was killed by the Assassin Shay Cormac outside Washington's estate in Mount Vernon.[27]

1753Editar

  • June 25: Haytham Kenway abducted Lucio Albertine to help his mother, the captive Monica, a codebreaker and Assassin associate, decode Edward Kenway's journal for the Templars. Haytham stole the Hidden Blades of Miko, Lucio's Assassin bodyguard, while engaged in combat with him.[51]

1754Editar

  • April 18: Haytham Kenway assassinated Miko during a performance of The Beggar's Opera at the Theatre Royal in London, and retrieved the Grand Temple's key.[3]
  • April 20: Haytham Kenway boarded the Providence to start his 72-day long journey to the New World to find the Grand Temple. During the journey, Haytham killed the Assassin sailor Louis Mills and managed to evade capture by the Aquila, luring it to destruction in the storm.[3]
  • May: The Templar Samuel Smith was killed by the Assassins Shay Cormac in Terra Nova. Cormac retrieved the Precursor box from Smith.[27]
  • July:
    • The Templar James Wardrop was assassinated by the Assassin Shay Cormac during the Albany Congress in Albany, New York. Cormac retrieved the Precursor manuscript from Wardrop.[27]
    • Benjamin Franklin, with the use use of electricity and help of the Assassins Shay Cormac and Hope Jensen, made the Precursor box functional. Reading the manuscript, the box displayed a holographic map of the globe, highlighting Port-au-Prince, Lisbon and the Arctic.[27]
  • July 8: Haytham Kenway arrived in Boston, Massachusetts and formally took up the position of Grand Master of the Colonial Templars, recruiting Charles Lee, William Johnson and Thomas Hickey.[3]
  • July 10: Haytham Kenway and Charles Lee rescued the surgeon Benjamin Church from capture by the slaver Silas Thatcher, and recruited him into the Colonial Templars.[3]
  • July 13: Haytham Kenway recruited the soldier John Pitcairn into the Colonial Templars, after attacking and threatening his former comrade Edward Braddock.[3]
  • July 14: The Colonial Templars besieged the fortress of Southgate in Boston, killing the slaver Silas Thatcher in the process.[3]
  • November 15: Haytham Kenway formed an alliance with Kaniehtí:io, a Kanien'kehá:ka woman who could lead him to the Grand Temple, by planning a joint attack on Edward Braddock.[3]

1755Editar

  • July 9: General Edward Braddock was fatally wounded by Haytham Kenway during the Braddock Expedition, with aid from Kenway's fellow Templars, Kaniehtí:io, the Abenaki, Shawnee and Lenape, for his betrayal of the Templar Order's principles.[3] Braddock died four days later.[51]
  • November 1: The Assassin Shay Cormac disturbed the Piece of Eden in the Temple beneath the Carmo Convent in Lisbon, causing an earthquake that destroyed the city and killed thousands of citizens.[27]

1756Editar

  • The Assassin Shay Cormac stole the Precursor manuscript from the Davenport Homestead, believing that Achilles knew about the Seismic Temples, but was attacked by the Mentor. Cormac jumped off a cliff in the Homestead after having been cornered by the Assassins.[27]
  • June:
    • Shay Cormac was nursed back to health by Barry and Cassidy Finnegan at the request of Colonel George Monro, a Templar. On the insistence of Monro, Cormac started financing the renovations of New York.[27]
    • Shay Cormac rescued Christopher Gist from hanging by the Assassin-affiliated gangs in New York, from whom he reclaimed the Morrigan, and seized Fort Arsenal as his new home.[27]
  • Le Chasseur, a smuggler and ally of the Assassin Order, was killed during a Templar attack on Fort La Croix by Shay Cormac.[27]

1757Editar

  • May 1: Jeanne fled from New Orleans to a working colony in Chichen Itza, Mexico with the aid of her former husband Philippe Olivier de Grandpré's new wife Madeleine de L'Isle, leaving her daughter Aveline de Grandpré in the care of Madeleine.[52]
  • August 10: Colonel George Monro escaped an Abenaki ambush led by the Assassin Kesegowaase with the aid of Shay Cormac, after being released following his surrender at the Siege of Fort William Henry.[27]
  • September 17: Jennifer Scott was rescued by Haytham Kenway and Jim Holden from servitude at the palace of Governor As'ad Pasha al-Azm of Damascus, after having spent years as a concubine at Topkapı Palace.[51]
  • October 9: Grand Master Reginald Birch was killed in his chateau near Troyes, France by Jennifer Scott, with the help of her brother Haytham Kenway, for having been responsible for their father's death and selling her into slavery.[51]
  • November 3: The Assassin Kesegowaase was killed by Shay Cormac. The Templar George Monro was killed in a fire lit by the Assassin Liam O'Brien.[27]

1758Editar

  • January 20: François Mackandal, Mentor of the Assassin Brotherhood in Saint-Domingue, was publicly executed after attempting to poison the white inhabitants of the colony. His pupils Agaté and Baptiste fled to Louisiana.[52]
  • June 8–July 26: The Siege of Louisbourg was fought between the Royal Navy and French Navy. The Templars, using James Cook's HMS Pembroke, thwarted an attack by the Experto Crede captained by the Assassin Adéwalé during the attack.[27]
  • The Assassin Adéwalé was killed by Shay Cormac at Vieille Carrière during a confrontation between the Assassin, Cormac and Grand Master Haytham Kenway.[27]

1759Editar

  • October: The Assassin Hope Jensen was killed by Shay Cormac following an altercation inside her mansion in New York. The Assassin Liam O'Brien returned to Achilles Davenport with the location of another temple retrieved from their Precursor box.[27]
  • November 12: Aveline de Grandpré was recruited into the Assassin Brotherhood by the Mentor Agaté. After several months of training, she was formally inducted into the Order.[52]

1760Editar

  • The Chevalier de la Vérendrye, an Assassin, was killed by the Templar Shay Cormac in the North Atlantic during an expedition to distract the Templars from their search for the Precursor temple in the Arctic.[27]
  • March: A First Civilization temple in the North Atlantic created an earthquake after its Piece of Eden was disturbed during a confrontation between Achilles Davenport, Liam O'Brien, Haytham Kenway and Shay Cormac. Liam was killed by Shay, and Achilles was shot in the leg by Haytham.[27]
  • November 2: The Kanien'kehá:ka village of Kanatahséton was set aflame by George Washington of the British Army, killing many villagers including Kaniehtí:io, after her son Ratonhnhaké:ton was attacked by the Colonial Templars led by Charles Lee.[3]

1763Editar

  • The Colonial Templars effectively destroyed the Colonial Brotherhood by wiping out nearly all of its remaining members. Achilles Davenport entered a life of exile in the Davenport Homestead.[3]

1765Editar

  • February 4: Jean-Jacques Blaise d'Abbadie, the Governor of Louisiana, was assassinated by the Assassin Aveline de Grandpré for colluding with the Templar Order to hand over the colony to Templars in the Spanish government.[52]

1766Editar

  • June 23: Baptiste, the leader of a Maroon smuggling operation impersonating his former Mentor François Mackandal, was killed by the Assassin Aveline de Grandpré for colluding with the Templar Order, on orders of Baptiste's former Brother, Agaté.[52]

1768Editar

  • October 27: Antonio de Ulloa, the Spanish Governor of Louisiana, was attacked by the Assassin Aveline de Grandpré while trying to escape New Orleans during the Louisiana Rebellion. Aveline spared the Governor's life and retrieved a map leading to a Templar work camp in Chichen Itza.[52]

1769Editar

  • Aveline de Grandpré killed the Templar Rafael Joaquín de Ferrer in First Civilization ruins underneath Chichen Itza, where the Templars had set up a working colony. Aveline also obtained half of a Prophecy Disk, and was reunited with her mother Jeanne.[52]
  • October 4: Ratonhnhaké:ton, son of Haytham Kenway and Kaniehtí:io, came into contact with Juno through the Clan Mother's Crystal Ball, who informed him that he needed to join the Assassin Order in order to protect his village from destruction.[3]
  • October 29: Achilles Davenport, former Mentor of the Colonial Assassins, took Ratonhnhaké:ton under his tutelage after seeing him defend himself against a group of attackers.[3]

1770Editar

  • March 5: The Boston Massacre occurred, causing British colonists to attack British Army soldiers, after Charles Lee ignited the crowd by firing a shot on orders of Haytham Kenway. Ratonhnhaké:ton, who was blamed for the event, was able to escape with help of Samuel Adams.[3]
  • March 18: Ratonhnhaké:ton received his pair of Hidden Blades from Achilles Davenport, and started reconstruction on the Aquila, anchored in the harbor of the Davenport Homestead.[3]

1771Editar

  • The Spanish Templar Diego Vázquez's attempts to take over smuggling operations in the Louisiana Bayou were disrupted by the Assassin Aveline de Grandpré, with the aid of Agaté, Gérald Blanc, Élise Lafleur and Roussillon.[52]

1772Editar

  • Aveline de Grandpré returned to Chichen Itza, where she made peace with her mother Jeanne and received another half of a Prophecy Disk using a map leading to another First Civilization ruin.[52]

1773Editar

  • November 6: Ratonhnhaké:ton aided the Sons of Liberty in defying William Johnson's smuggling operation by destroying his shipments of tea in Boston's harbor, to disrupt William Johnson's purchase of indigenous American land.[3]
  • December 3: Stephane Chapheau killed one of William Johnson's tax collectors, with aid from Ratonhnhaké:ton, and started his tutelage under the Assassin.[3]
  • December 16: The Boston Tea Party occured, in which members of the Sons of Liberty movement and Ratonhnhaké:ton dumped British shipments of tea into Boston's harbor in defiance of British authority.[3]

1774Editar

  • July 11: William Johnson was killed by Ratonhnhaké:ton in front of Johnson Hall, amidst a violent business deal to purchase the lands of clans of the Iroquois Confederacy.[3]

1775Editar

  • April 18: Members of the Sons of Liberty rode out to warn British colonists of an imminent attack by the British Army; with aid from Ratonhnhaké:ton, Paul Revere warned their allies in Lexington and then proceeded to Concord with William Dawes, though the two men were detained by British soldiers.[3]
  • April 19: The British Army and colonial militia engaged at the Battles of Lexington and Concord, where the militia under leadership of John Parker, James Barrett and Ratonhnhaké:ton managed to emerge victorious.[3]
  • June 16: The Continental Army was formed by the Patriot colonists. The Continental Congress appointed George Washington to be its Commander-in-Chief.[3]
  • June 17: The Continental Army and British Army fought at the Battle of Bunker Hill at Charlestown, Massachusetts. British Army commander John Pitcairn was assassinated during the battle, though the British managed to claim victory and captured Charlestown.[3]

1776Editar

  • Eseosa, grandson of Adéwalé, began to rebuild the Assassin Brotherhood in Saint-Domingue, recruiting Dutty Boukman, Toussaint Brédá, Georges Biassou, Jean-François Papillon and Jeannot Bullet into his ranks.[7]
  • George Davidson, an African slave, joined up with a group of American revolutionaries and escaped to the Thirteen Colonies with the help of Aveline de Grandpré, on request of Madeleine de L'Isle.[52]
  • June 28: Ratonhnhaké:ton was led in New York to hang after having been imprisoned alongside the Templar Thomas Hickey while trying to prevent the latter's assassination of George Washington. With aid from Achilles Davenport[3] and Haytham Kenway,[51] Ratonhnhaké:ton escaped and killed Hickey.[3]
  • July 4: The Declaration of Independence was signed by the Founding Fathers, proclaiming independence of the Thirteen Colonies as the United States from Great Britain.[3]
  • September 21: The Great Fire of New York started, destroying the area west of Broadway in the city.[3]
  • October 13:
    • Diego Vázquez, a Templar, was killed by the Assassin Aveline de Grandpré at a soirée in New Orleans.[52]
    • Philippe de Grandpré died after having been poisoned by his wife Madeleine de L'Isle, the leader of the Templars in Louisiana, after he found evidence of Templar influence in his business.[52]
  • December 25: Continental Army forces led by George Washington and accompanied by Ratonhnhaké:ton crossed the icy Delaware River to launch a surprise attack on Hessian forces at Trenton, New Jersey.[53]
  • December 27: The Assassin Charles Dorian was killed by the Templar Shay Cormac in the Palace of Versailles, after Charles was entrusted with a Precursor box at an Assassin meeting.[27]

1777Editar

  • Ratonhnhaké:ton recovered William Kidd's Ring of Eden from Oak Island after having obtained all pieces of Kidd's map.[3]
  • George Davidson, who had become a Templar fighting in Lord Dunmore's Ethiopian Regiment, was killed by Aveline de Grandpré with aid from Ratonhnhaké:ton. From Davidson, Aveline was able to discern that the Company Man was Madeleine de L'Isle.[52]
  • Agaté committed suicide after having been bested by Aveline de Grandpré when he attacked her upon hearing news of the Company Man's identity.[52]
  • Madeleine de L'Isle was killed by Aveline de Grandpré in Saint Louis Cathedral during her feigned induction into the Templar Order. After her stepmother's death, she activated the Prophecy Disk and witnessed a recording of Eve's election to leader of the human rebellion from around 75010 a.C..[52]

1778Editar

  • January 7: Haytham Kenway and Ratonhnhaké:ton formed an alliance to pursue Benjamin Church, who had betrayed both the Templar Order and the Continental Army, stealing several of the Army's supply crates.[3]
  • January 26: Haytham Kenway and Ratonhnhaké:ton besieged the old Smith and Company Brewery in pursuit of Benjamin Church, though instead found a decoy of Church and were attacked by his henchmen, resulting in the brewery being set aflame.[3]
  • March 7: Benjamin Church was killed by Haytham Kenway and Ratonhnhaké:ton aboard his ship off the coast of Martinique, where the pair recovered the stolen supplies of the Continental Army.[3]
  • March 17: Admiral Nicholas Biddle of the Continental Navy, a Templar, was killed by Ratonhnhaké:ton on the Caribbean Sea, by destroying Biddle's ship the Randolph.[3]
  • June 16: Haytham Kenway and Ratonhnhaké:ton attacked and captured several British soldiers in New York to discern the British Army's plans, learning that they planned to march from Philadelphia to New York.[3]
  • June 17: George Washington ordered an attack on the village of Kanatahséton after receiving reports of indigenous tribes allying with the British; Ratonhnhaké:ton managed to hold off the attack, but was forced to kill his friend Kanen'tó:kon.[3]
  • June 28: The Continental Army, led by the Marquis de Lafayette and aided by Ratonhnhaké:ton, fought the British Army at the Battle of Monmouth in an attempt to stop their march on New York.[3]

1780Editar

1781Editar

  • September 5: The French Navy, aided by the Aquila, defeated the British Navy at the Battle of the Chesapeake; in exchange for Ratonhnhaké:ton's aid, the French Navy shelled New York with ships for the Assassin's attack on Fort George.[3]
  • September 16: Haytham Kenway was killed by his son Ratonhnhaké:ton, who planned to eliminate Charles Lee instead, during his infiltration of Fort George, which was besieged by the French Navy.[3]
  • October 19: The Continental Army claimed victory at the Siege of Yorktown, effectively winning the American Revolutionary War; George Washington retrieved an Apple of Eden at Yorktown.[54]

1782Editar

  • October 2: Charles Lee was killed by Ratonhnhaké:ton in the Last Drink tavern in Monmouth, after the Assassin had pursued Lee through New York and Boston, taking the Grand Temple's key.[3]

1783Editar

  • April: Ratonhnhaké:ton came into contact with Juno through his village's Crystal Ball, who told him to hide the Grand Temple's key somewhere safe; the village's inhabitants had been forced to migrate as their land had been sold by the new government.[3]
  • September 3: The Treaty of Paris was signed between delegates of Great Britain and the Thirteen Colonies, formally ending the American Revolutionary War and establishing the United States.[7]
  • November 25: The last remaining troops of the British Army departed from the new free and independent State of New York in the United States on Evacuation Day.[3]

1784Editar

1789Editar

1791Editar

  • January 5: Charles Gabriel Sivert, baron de l'Espérance, a Templar, was killed by the Assassin Arno Dorian in the Notre-Dame in Paris.[17]
  • January 19: Le Roi des Thunes, the leader of the Cour des Miracles and a Templar, was killed by the Assassin Arno Dorian. The Marquis de Sade became the new leader of the Cour.[17]
  • March 31:
    • Arno Dorian rescued François-Thomas Germain, secretly the new Templar Grand Master, after he feigned capture by the Templars inside his silversmith workshop. Germain falsely accused Chrétien Lafrenière of having commissioned the pin that killed François de la Serre.[17]
    • The Templar Chrétien Lafrenière was killed by Arno Dorian during a meeting between his faction of conservative French Templars and members from other European branches.[17]
  • April 2: Honoré Gabriel Riqueti, comte de Mirabeau, Mentor of the French Assassins, was poisoned by fellow Assassin Pierre Bellec because of his willingness to work with the Templars. Bellec attempted to frame the Templar Élise de la Serre for the murder.[17]
  • August 14: Dutty Boukman held a religious ceremony at Bois Caïman, prophesizing that Jean-François Papillon, Georges Biassou and Jeannot Bullet would become leaders of a revolution to free the slaves of Saint-Domingue.[7]
  • August 21: The Haitian Revolution ignited; led by members of the Assassin Brotherhood, the slaves of Saint-Domingue rose up in revolt against their French masters.[7]
  • November:
    • Dutty Boukman was captured in battle wit