Assassin's Creed Wiki
Advertisement
Assassin's Creed Wiki
Íconedeera-IndivíduosÍconedeera-AC1Íconedeera-Assassinos


Jabal (em árabe: جبل) foi um membro da Irmandade Levantina, e o Rafiq da Sucursal da Irmandade em Acre

Biografia[]

Visitas de Altaïr[]

Antes de Altaïr ser destituido de seu Ranque de Mestre Assassino graças ao incidente no Templo de Salomão, Jabal – assim como os demais Rafiq e Líderes de Sucursais – costumavam prover informações necessárias para Altair Assassinar seus alvos, ao invés de o forçar a adquirir o conhecimento por si próprio.[1]

Contudo isso mudou quando Altaïr foi lhe foi tirado seus Ranque e diminuído para Novato novamente, e sendo obrigado a reaprender as diferentes formas de Assassinato e Furtividade através de coleta de informações. Assim, Jabal e os outros líderes das Sucursais constantemente pressionavam Altaïr para descobrir o máximo possível de seu alvo, e também tentando purificá-lo da arrogância que o fez falhar no Templo de Salomão.[1][2]

Primeira Visita[]

Quando Altaïr foi para Acre Assassinar Garnier de Naplouse, Jabal se surpreendeu ao ouvir de que o Novato Altaïr já havia recolhido as informações necessárias para continuar com sua missão. Porém o Líder da Sucursal continuou interrogando o Assassino, até eventualmente dando a permissão para Altaïr Perseguir e Assassinar seu alvo afirmando: "Remova esta mancha de Acre, Altair. Talvez ajude a limpar a sua própria.", insinuando maliciosamente o fracasso do Assassino.[1][2]

Segunda Visita[]

A Segunda vez que Altaïr retornou para visitar o Jabal em Acre, foi para assassinar Guilherme de Monferrato, Jabal cumprimentou o Assassino, dizendo-lhe que a notícia de seus atos havia se espalhado. O Rafiq então mencionou que Altair parecia sincero em seu desejo de se redimir, deixando transparecer que ele já havia perdido a confiança no Assassino quando ouviu pela primeira vez sobre o fracasso de Altair. Ele então disse a Altaïr o que sabia sobre o alvo, antes de deixá-lo ir à busca de informações. Mais tarde, Altair voltou para Jabal, mais uma vez dizendo ao líder da Sucursal o que ele havia descoberto sobre Guilherme. Jabal o ouviu, eventualmente o permitiu ir atrás do Templário, entregando-lhe uma pena para manchar com o sangue de seu alvo após a morte dele. Altair então garantiu a Jabal que ele estaria de volta após assassinar Montferrato.[1][2]

Terceira Visita[]

Na terceira visita de Altaïr, para assassinar Sibrand, Jabal parecia estar com um humor menos alegre do que antes, assentindo sabiamente quando o Mestre Assassino mencionou o nome de Sibrand. Quando Altaïr disse ao Rafiq que já havia aprendido muito sobre seu alvo, Jabal parecia obviamente impressionado, mas exigiu que o Assassino revelasse tudo o que sabia a ele, antes de entregar a pena ao Assassino, avisando-o para ficar em alerta.

No entanto, quando Altair se virou para sair, o Rafiq se desculpou por duvidar da dedicação que o ex-Mestre Assassino mostrou à causa dos Assassinos. Altaïr o tranquilizou dizendo que foi ele mesmo quem errou e que Jabal não lhe devia nada. Com isso Rafiq o deixou ir, desejando-lhe segurança ao partir.[1][2]


Retomada de Masyaf[]

Jabal esteve presente durante a Retomada de Masyaf, como um dos poucos Assassinos que não estavam sob o efeito da Maçã do Éden. Depois de salvar Altair de vários Assassinos influenciados pela dita Maçã, Jabal - ao lado de Malik Al-Sayf e vários outros - flanqueavam os outros Assassinos em transe enquanto Altair lutava contra Al Mualim.[2]


Posteriormente, em consequência da morte de Al Mualim, ocorreram tumultos em Masyaf tanto por parte dos Assassinos quanto dos civis, ainda não aceitando a verdade sobre a traição de Al Mualim. Jabal foi um dos Assassinos que permaneceram leal a Altair durante os distúrbios e que ajudou a acalmar os demais.[2]

Personalidade e Características[]

Jabal tendia a estar sempre com um humor jovial; é mencionado que seus olhos brilharam quando ele cumprimentou Altaïr de volta ao seu Bureau de Assassinos, enquanto também contava uma piada: "Um passarinho me disse que você estaria fazendo uma visita", referindo-se ao pombo-correio que Al Mualim havia enviado. Ele também parecia um pouco fácil de entreter, pois sorriu com a piada e largou o pombo, observando-o com olhos divertidos.

Ele parecia muito velho - com uma barba totalmente grisalha -, mas ainda ciente do que exatamente estava acontecendo ao seu redor, já sabendo do fracasso de Altaïr no Templo de Salomão na primeira vez que o Assassino foi ao Departamento de Acre.

Mais tarde, quando Altair estava prestes a assassinar Sibrand, Jabal se desculpou por sua desconfiança na dedicação que Altair mostrou à causa dos Assassinos, mostrando que havia mais do que apenas sua aparência humorística. Apesar disso, Jabal parecia ser mais compreensivo com Altair do que os outros líderes de Sucursais em Damasco e Jerusalém, o que pode ser devido à sua velhice e sabedoria.

Curiosidades[]

Galeria[]

Aparições[]

Referências[]


Advertisement