FANDOM


Íconedeera-IndivíduosÍconedeera-Origins

"Nós dois perdemos nossas famílias, nós temos o direito de fazer o que quisermos com qualquer um!"
―O Filho de Rá, em seus últimos momentos.[src]

O homem conhecido como o Filho de Rá (desconhecido - c. 48 AEC) foi um criminoso egípcio que liderava um grupo de bandidos fanáticos em Faium, operando ao redor de Dionísias.

BiografiaEditar

O Filho de Rá era um civil egípcio de Dionísias que teve sua propriedade tomada pelas autoridades gregas de Berenike, mas ele resistiu e isso causou o massacre de sua família e amigos. Essa tragédia danificou sua mente e despertou um profundo fanatismo dentro dele, que então usou o que havia restado de seu dinheiro para juntar um grupo de pessoas que haviam sofrido de tragédias parecidas, armando-se e decidindo causar problemas para todos na região.

No entanto, o Filho de Rá foi eventualmente capturado pelos soldados gregos, mas ele estranhamente não foi executado pois os superiores do comandante de Dionísias o impediram disso. Encarcerado no Caravançarai de Dionísias, o Filho de Rá continuou a enviar ordens para os seus seguidores através de cartas e recados, e assim os incêndios e ataques aos moradores da região continuaram.

Em cerca de 48 AEC, seus seguidores começaram a serem perseguidos por Zahra, uma guerreira local, e Rahotep, o filho de um homem que havia sido capturado pelos seguidores do Filho de Rá. Bayek de Siuá, o Medjai que estava em Faium para libertar a região da corrupção e brutalidade que a assolavam, ajudou os dois em eliminar os tenentes do Filho de Rá e libertar guerreiros e civis capturados.

Incêndios em Dionísias

A morte do filho de Rá.

Após isso, Bayek infiltrou-se no Caravançarai e causou um grande incêndio na prisão com os vários barris de óleo e feno presentes lá. O Filho de Rá foi vítima disso, mas conseguiu sobreviver por tempo suficiente para dizer a Bayek que o mundo estava cheio de vermes e oportunistas, e que todos eles iriam queimar, confirmando sua loucura causada pela morte de sua família. Ele sucumbiu às chamas e recebeu os ritos finais de Bayek.

Personalidade e característicasEditar

O Filho de Rá antes era um homem bom e trabalhador, e tornou-se apenas mais uma das inúmeras vítimas da tirania de Berenike em Faium, tendo sua propriedade tomada e família massacrada. Ele enlouqueceu após isso, passando a se denominar o filho de Rá e liderando um grupo de fanáticos que incendiavam fazendas e saqueavam vilas, o que ultimamente levou à sua morte por Bayek, que não teve escolha senão matá-lo pois ao contrário mais inocentes morreriam.

Aparições em memóriasEditar

CuriosidadesEditar

  • O Filho de Rá é um dos poucos alvos que não fazem parte da Ordem das Anciões que possuem uma sequência de palavras finais.

ReferênciasEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.