Assassin's Creed Wiki
Advertisement
Assassin's Creed Wiki
Íconedeera-Indivíduos


PL Treasure HunterHQ Aquele que aumenta em conhecimento, aumenta em tristeza.

Este artigo contém spoilers, o que significa que tem informações e fatos a respeito de lançamentos recentes ou futuros da série Assassin's Creed.
Se você não quiser saber sobre esses eventos, é recomendável ler com cuidado, ou não tudo.

PL ArtisanHQ Paciência, irmãos. Em breve iremos revelar os segredos de Assassin's Creed: Valhalla e Assassin's Creed Valhalla: A Saga de Geirmund.

Este artigo foi identificado como desatualizado. Por favor, atualize o artigo para refletir lançamentos recentes e, em seguida, remova esta predefinição quando terminar.

PL ConnoisseurHQ Onde estão as pinturas?

Este artigo está precisando de mais imagens e/ou fotos de melhor qualidade, a fim de alcançar um status mais elevado. Você pode ajudar a Assassin's Creed Wiki enviando imagens melhores nesta página.

"I will not be captive to another man's gaudy design. My destiny is mine to weave."
―Eivor Varinsson, 872.[src]-[m]

Eivor Varinsson (nascida em 847), também conhecido como Marca de Lobo, era uma jomsvinkg viking da Noruega que invadiu o que se tornaria a Inglaterra durante o final do século IX. Ela era a reencarnação do Isu Odin, o chefe dos Æsir que era reverenciado como um deus na mitologia germânica e nórdica.


Filha de Rosta e Varin em Heillboer, uma vila que jurou lealdade ao Rei Styrbjorn de Fornburg do Clã do Corvo, Eivor foi adotada na casa de Styrbjorn após a morte de seus pais nas mãos de Kjotve, o Cruel do Clã do Lobo. Ela foi criada ao lado do filho de Styrbjorn, Sigurd Styrbjornson, e passou grande parte de sua juventude tentando caçar Kjotve e vingar seus pais.

Após o retorno de seu irmão à Noruega, Eivor conheceu os Ocultos: Basim e Hytham e foi presenteada com uma Lâmina Oculta, que ela usou em combate contra seus inimigos. Depois de matar Kjotve e tomar suas terras com a ajuda do exército de Guthorm, o Sábio, Eivor seguiu seu irmão Sigurd para a Inglaterra depois que Styrbjorn cedeu seu reino para Harald Fairhair, uma decisão contrariada por muitos do Clã do Corvo, incluindo Sigurd.

Eivor e seu irmão se estabeleceram em Leicestrescire, estabelecendo o assentamento de Ravensthorpe e passaram os próximos anos construindo seu assentamento e assegurando alianças com os reinos da Inglaterra. Eivor também ajudou Hytham a livrar a Inglaterra da Ordem dos Anciões com a ajuda secretamente fornecida pelo Grande Magíster Alfredo de Wessex, levando indiretamente à formação da Ordem dos Templários. Durante suas viagens, ela também lutou contra um culto druídico conhecido como Filhos de Danu na Irlanda e participou do segundo cerco Viking a Paris ao lado de Rollo.

Biografia[]

Personalidade e Características[]

Eivor era uma líder de clã Viking devoto e confiante, que não tinha medo de morrer para proteger seu povo. Apesar de seu profundo amor por seu clã, ela era uma loba solitária. Na verdade, impulsionada por seu sonho para provar sua coragem, ela preferiu ir em todas as tarefas de riscos. Além de ser uma guerreira feroz, Eivor era astuta e uma grande estrategista, como mostrado por suas alianças com outros líderes territoriais. Uma guerreira e estrategista habilidosa, Eivor também era considerada teimosamente independente.

Eivor também tinha um lado poético, falando com eloquência e frequentemente descrevendo eventos de uma maneira que lembra versos escáldicos. Embora Eivor tivesse Hytham e, por extensão, os Ocultos em alta conta, Eivor gentilmente recusou se juntar a eles, pois isso significava manter suas vitórias e glória quieta, algo que ia contra a natureza de sua cultura.

Eivor parece possuir alguns fragmentos da personalidade e memórias de Odin, como é exposto por seu desprezo compartilhado pelos lobos e como ela reconheceu a lança Gungnir de Odin quando a descobriu dentro de Goinnhellir.

Bastidores[]

Eivor é a protagonista principal de Assassin's Creed: Valhalla, uma parcela principal da série Assassin's Creed. Revelado pela primeira vez como homem, de acordo com a Ubisoft, seu gênero é personalizável, um recurso herdado do predecessor imediato de Valhalla, Assassin's Creed: Odyssey (2018). No entanto, o escritor principal Darby McDevitt afirmou que ambas as opções de gênero eram consideradas canônicas de uma forma que fazia sentido lógico. McDevitt posteriormente afirmou que o método de jogo canônico é escolher "Deixe o Animus decidir", com Eivor MULHER estando presente na maior parte do jogo, exceto ao jogar os arcos Asgard e Jotunheim, nos quais Eivor Homem é o personagem jogável. (OU SEJA, A EIVOR É A CANÔNICA)

Por outro lado, a história em quadrinhos Assassin's Creed Valhalla: Canção de Glória e o livro romance de prequela Assassin's Creed Valhalla: A Saga de Geirmund apresentavam Eivor exclusivamente como mulher. A aparência de Eivor, incluindo roupas, cabelo e pintura de guerra, também é personalizável. A voz masculina de Eivor é fornecida por Magnus Bruun, que também dubla Varin e Odin, enquanto a dubladora feminina é Cecilie Stenspil, que também dubla Rosta. A voz da jovem Eivor foi fornecida por Idun Mealor Olsen, que também faz a voz de Asta, Kaija e Ratatosk em Valhalla.

Os muitos artistas conceituais por trás do design de Eivor se basearam em muitas referências da cultura POP. Yelim Kim lembrou que o ex-diretor de criação Ashraf Ismail deu a ela a ideia de usar a cena de luta de tanques do anime Ghost in the Shell de 1995 como inspiração e comparar Eivor a protagonista do filme, a Major Motoko Kusanagi, enquanto os dois lutam ferozmente para seus aliados, mesmo que as consequências sejam autodestrutivas.

Etimologia do Nome[]

O nome Eivor, Eivør ou Øyvor é um nome feminino derivado de proto-nórdico auja, que se acredita significar 'boa sorte', ou * warjaʀ, que significa 'defensor'. Também pode vir da combinação de palavras em nórdico antigo ey- ou øy- (significando 'ilha') e -varr (significando 'cuidadoso').

Quando tuitou como o nome deve ser pronunciado, o então diretor criativo do AC Valhalla, Ashraf Ismail, transcreveu-o foneticamente como "Ay-vor".

Varinsdottir significa "filha de Varin" (Varins + dottir). Na Escandinávia, os sobrenomes ainda eram usados ​​junto com os patrônimos primários - o nome do pai e um afixo que denota relação - que eram usados ​​por todas as classes sociais. Isso significava que a maioria das famílias até os tempos modernos o faziam Os patrônimos escandinavos geralmente eram derivados do nome do pai com a adição de um sufixo que significava 'filho' ou 'filha'. Os patrônimos e os matrônimos ainda são usados ​​em alguns países, principalmente na Islândia.

Aparece em:[]

  • Assassin's Creed Valhalla: Canção de Glória (primeira aparição)
  • Assassin's Creed: Valhalla
    • Ira dos Druidas
    • O Cerco de Paris
  • Assassin's Creed Valhalla: A Saga de Geirmund

Galeria[]

Curiosidades[]

  1. Assassin's Creed: RebellionBanco de dados: Eivor (Female)
  2. Erro de citação: Marca <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas ModernDay
Advertisement