FANDOM


Íconedeera-IndivíduosÍconedeera-Templários

Christopher Gist (1706 - desconhecido) foi explorador Americano, topógrafo, guarda da fronteira e um membro dos Ritos Britânico e Colonial da Ordem dos Templários. Durante a Guerra dos Sete Anos, ele foi o segundo em comando do navio de Shay Cormac, a Morrigan.

BiografiaEditar

Nascido em Baltimore, não se sabe muito da juventude de Gist. Apesar da falta de educação formal, ele foi treinado no levantamento e se tornou um desbravador bem sucedido. Antes da Guerra dos Sete Anos, Gist foi a Carolina do Norte e foi o vizinho de Daniel Boone, um outro guarda da fronteira famoso.

Em 1751, Gist foi recrutado para a Ordem dos Templários pelo coronel George Monro, com a tarefa de explorar as colônias e formar relações com os povos indígenas que se estabeleceram lá para garantir alianças e rotas comerciais. Em 1753, Gist acompanhado de George Washington, foi enviado para entregar uma mensagem às forças francesas, exigindo que eles deixam o Condado de Ohio, o que provocou a Guerra Franco-Indígena. Durante a guerra, Gist continuou a lutar ao lado de Washington, enquanto seus homens se envolveram na Expedição de Braddock.[1]

Em 1756, Gist descobriu que as gangues de Nova York estavam trabalhando na criação de novos armamentos. Depois de informar isso a Monro, ele tentou derrubar os criminosos que estavam no Forte Arsenal, mas foi capturado e sentenciado à enforcamento. Posteriormente foi salvo pela aparição oportuna de Shay Cormac, que tinha sido enviado por Monro para ajudá-lo.[2]

Após isso ele se tornou o primeiro companheiro a bordo de Shay no seu navio, Morrigan, e o acompanhou durante sua caçada aos Assassinos como segundo em comando do Brigue. Monro havia o contado que Shay era um ex-Assassino, mas que foi achado inconsciente com o Manuscrito em mãos.[2]

Gist acompanhou Shay durante a Guerra dos Sete Anos e presenciou a transformação dele em Templário.

PersonalidadeEditar

Gist era uma pessoa amigável, eloquente e descontraído que muitas vezes trouxe humor em conversas com seus companheiros Templários, e ele acreditava profundamente na causa Templária. No entanto, ele questionou o caminho que ele tinha tomado depois de entrar para a Ordem em sua juventude, mas respeitava muito o coronel Monro, que acalmava essas dúvidas que ele tinha, dando o mesmo conselho a Shay, quando ele ficou em dúvida sobre o caminho a se seguir.

Aparições em memóriasEditar

GaleriaEditar

ReferênciasEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Stream the best stories.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Get Disney+