FANDOM


Máquina de Anticítera

AC4 Máquina de Anticítera

Originalmente considerado um dispositivo de computação analógico construído com o intuito de determinar a posição futura de corpos astrais, os cientistas das Indústrias Abstergo descobriram recentemente que a Máquina de Anticítera é apenas uma pequena porção de uma ferramenta muito maior: a chamada "máquina de prognósticos", que acredita-se ter sido usada pela Primeira Civilização para fazer previsões sobre eventos futuros baseadas em probabilidades. Já foi confirmado, por exemplo, que nossa raça precursora usou tal dispositivo em conjunto com suas habilidades precognitivas inerentes para localizar e contatar o sr. Desmond Miles, a fonte da linha de Amostra 17, por motivos que deverão permanecer em sigilo. Também se sabe que devido à natureza destes "medidores de probabilidade quânticos", que tais máquinas seriam incrivelmente difíceis de se usar, e que muitas centenas ou milhares de tentativas seriam necessárias para dar uma "olhada" em grandes distâncias no futuro.


Bateria de Bagdá

AC4 Bateria de Bagdá

Um mistério que confundiu cientistas por décadas, o segredo máximo da Bateria de Bagdá foi finalmente descoberto. Este ano, pesquisadores nas Indústrias Abstergo determinaram que estas bateriam contiveram, uma vez, um precursor sintético de um elemento capaz de produzir energia gerada pela passagem do tempo. Incrivelmente similar ao que físicos teóricos chamam de "cristais do tempo", este material cristalino desconhecido foi capaz de gerar pequenos, mas ilimitados, níveis de energia simplesmente aproveitando a passagem do tempo. Em um minuto, a energia resultante é suficiente para acender um pequeno LED... resultando em uma incrível e eficiente fonte de luz. Até hoje, nenhum precursor funcional do "cristal do tempo" foi encontrado.


Frascos de Sangue

AC4 Frasco de Sangue

Pouco se sabe sobre a função destes frascos de sangue, embora dúzias tenham sido encontradas desde que a Abstergo se interessou em recuperá-los nos anos 80. Até hoje, apenas três foram encontrados com o conteúdo original intacto, e destes, apenas um continha amostra confirmada do DNA de um precursor. Executivos das Indústrias Abstergo expressaram um interesse particular em encontrar mais DNA de precursores e, se possível, amostras da nossa chamada "Mitocôndria Eva". Por mais improvável que seja, tome cuidado especial ao identificar quaisquer frascos que encontrar ao analisar memórias.

Infelizmente, como a meia-vida de um DNA é de apenas 500 anos, qualquer amostra velha o suficiente para pertencer a qualquer fonte - 80.000 anos ou mais - estará degradada e inutilizada. Suspeitamos que seria necessário um mínimo de 250 amostras preservadas e muita sorte para sequenciar um genoma de precursor... embora o valor real seja provavelmente próximo de 500.


Caveiras de Cristal

AC4 Caveira de Cristal

Estas ferramentas ancestrais foram encontradas em ocasiões separadas, em alegados sítios de escavação ao redor do mundo. Até certo grau, todos são dispositivos de comunicação, embora três variedades distintas já tenham sido descobertas. As primeiras caveiras de cristal funcionavam como celulares, permitindo uma comunicação de vários pontos entre todos que possuíam um dispositivo funcional. Uma segunda caveira de cristal, que foi descoberta depois, tinha uma função de gravação e reprodução, significando que um usuário poderia gravar e enviar mensagens audiovisuais para múltiplos destinatários. Um terceiro grupo de caveiras de cristal descobertas apenas recentemente aparenta ter servido como "dispositivos de monitoramento", tal como televisões em sistemas multicâmeras. Até o momento, as câmeras do lado contrário não foram encontradas. Ainda é um mistério a razão destes dispositivos lembrarem tanto uma parte anatômica tão macabra, mas não temos razão para acreditar que nossa raça precursora, inteligentes como foram, eram imunes a designs chamativos.


Selos de Memória

AC4 Selo de Memória

Estes dispositivos - poderosos em função, porém limitados em alcance - eram usados pela precursora Primeira Civilização para gravar breves impressões de memória, que poderiam futuramente ser reproduzidas ou revividas por outro usuário em um momento posterior. A julgar por sua raridade - até o momento menos de 40 foram encontrados ou contabilizados - estes selos não aparentam ser de uso casual pela raça precursora, mas sim para uso dos mais ricos e mais poderosos membros da sociedade. Até o momento, nenhum selo contendo gravações de memórias de precursores foi encontrado, e apenas alguns parecem conter qualquer tipo de informação. Suspeitamos que os selos usados pelo Assassino Altaïr Ibn-La'Ahad para passar informações de memória para Ezio Auditore da Firenze se mantiveram funcionais até os dias atuais, mas até o momento de escrita deste texto, seu paradeiro permanece desconhecido. Como ponto de interesse, pode ser revelado que muitos dos avanços iniciais da Abstergo em tecnologia de memória genética vieram a partir do estudo profundo destes artefatos, embora a atual tecnologia do Animus NÃO seja baseada em sua arquitetura.


Manuscrito Voynich

AC4 Manuscrito Voynich

Um mistério fascinante e ainda não resolvido, estamos profundamente interessados em encontrar a pessoa ou pessoas responsáveis pela criação deste tomo mistificante. Todos os pesquisadores designados a indivíduos europeus vivendo nos séculos 15 e 16 devem ser aconselhados a prestar atenção especial a qualquer menção deste raro artefato. Embora recentes datações de carbono tenham dado uma data próxima a 1405, as Indústrias Abstergo encontraram informação altamente confidencial que complica gravemente esta teoria. Um indivíduo de grande interesse para nós é o filósofo inglês, Roger Bacon.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Stream the best stories.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Get Disney+