FANDOM


Predefinição:Spoiler a frente

"De dentro e de fora vem inimigos e aliados igualmente. Nada na vida é garantido, exceto a surpresa..."
―Ah Tabai
Ah Tabai (Década de 1660 - desconhecido) foi um assassino maia durante o início do século 18, e um Mentor operando no Caribe. Entre seus 

Ah Tabai

Ah Tabai

alunos destacam-se Mary Read e Adéwalé.

Biografia Editar

Início da vidaEditar

Nascido na década de 1660, filho do Assassino Bahlam, Ah Tabai passou toda a sua juventude com a Ordem. Em 1673, ele brevemente conheceu o Sábio Thom Kavanagh quando seu pai trouxe o homem para o complexo dos Assassinos, e subsequentemente viajou com eles para preparar o Sábio para a jornada dele para o Observatório.

Por 1705, Ah Tabai teve um filho, mas a criança morreu antes de seu décimo aniversário.

Mentor dos Assassinos CaribenhosEditar

Por 1713, Ah Tabai havia ascendido ao posto de Mentor. Naquele ano, rumores começaram a circular sobre a aparição de um novo Sábio e Ah Tabai, acreditando que era o dever dos Assassinos proteger o Observatório, enviou ordens à vários postos Assassinos em uma tentativa de rastrear o homem. No entanto, dois anos depois, o esforço não havia rendido resultados.

Antes de 1715, Ah Tabai conheceu Mary Read em Spanish Town, Jamaica, e decidiu levá-la como estudante. No começo de 1715, Ah Tabai também conheceu o Assassino Duncan Walpole, que requisitou treinar sob o Mentor diretamente. Pelo curso dos próximos meses, Ah Tabai chegou a considerar Walpole como um de seus colegas mais confiáveis.

Em Junho daquele ano, os Assassinos Caribenhos receberam a informação de que um Sábio - Bartholomew Roberts - havia sido capturado pelos Templários e estava sendo transportado por navio até Havana. Ah Tabai deu a Walpole a tarefa de reunir forças Assassinas por toda a região e lançar um ataque ao navio.

Foi apenas depois de Walpole deixar a base da Irmandade em Tulum que Ah Tabai soube da deserção dele para a Ordem dos Templários. Porém, a extensão máxima da traição de Walpole não foi realizada até mais tarde: após uma tentativa frustrada pelos Assassinos de recuperar o Sábio através de um ataque em terra, foi descoberto que Walpole tinha a intenção de presentear um frasco de sangue e mapas marcando a localização das sucursais dos Assassinos Caribenhos aos Templários. Em vez disso, eles haviam sido entregues pelo pirata Edward Kenway.</p>

Busca pelo Sábio

250px-Nothing Is True 5

Edward, Mary e Ah Tabai

Ah Tabai estava presente quando Mary trouxe Edward à Tulum em 1716, e exigiu saber a localização de Walpole. Edward admitiu ter matado o homem no meio de um confronto. Embora ele não tenha expressado tristeza quanto à morte de Walpole, Ah Tabai confrontou o pirata por ter matado os Assassinos enviados atrás do Sábio, e por involuntariamente ter providenciado a locallização das bases Assassinas aos Templários. Mary informou seu Mentor que Edward possuía "o Sentido", e que ele havia encontrado o Sábio, acalmando Ah Tabai. Após confirmar que Edward reconheceria o Sábio se ele visse o home novamente, Ah Tabai permitiu Mary escoltar Edward até um templo para ver se um busto do Sábio lá dentro era semelhante a Roberts.

Quando os dois retornaram, a aldeia havia sido controlada por soldados Britânicos enviados pelos Templários. Depois de Edward libertar ambos os Assassinos e sua própria tripulação, Ah Tabai percebeu suas nobres ações, mas comentou sobre sua arrogância, dizendo que ele não havia ganho o direito de usar os mantos Assassinos que ele havia tomado de Walpole. Ah Tabai declarou Edward absolvido das ações dele em Havana e em qualquer outro lugar, mas disse que ele não era bem-vindo em Tulum. Satisfeito com o que aprendeu, Adéwalé se juntou aos Assassinos, e Ah Tabai o levou como estudante.

Vários meses depois, notícias chegaram a Tulum de que Edward estava aprisionado em Port Royal, junto com Mary e Anne Bonny. Adéwalé e Ah Tabai fizeram um esquema para resgatar os três, e próprio Ah Tabai viajou até a prisão para executá-lo.

Piratas acolhedoresEditar

Em 1720, Ah Tabai se encontrou com o contramestre de Edward, Adéwalé, depois de o homem ter sido forçado a abandonar seu capitão em Long Bay, Jamaica. Desiludido com a extinta República Pirata em Nassau, Adéwalé estava em busca de uma causa mais nobre e conversou longamente com Ah Tabai, indagando sobre a natureza da Ordem dos Assassinos. Satisfeito com o que ele aprendeu, Adéwalé se juntou aos Assassinos, e Ah Tabai o tornou seu estudante.

Vários meses depois, notícias chegaram a Tulum dizendo que Edward estava preso em Port Royal, junto com Mary e Anne Bonny.

Encontro

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:normal;mso-outline-level:3">Ah Tabai estava presente quando Mary trouxe Edward para Tulum, e exigiu saber a localização de Walpole. Edward admitiu ter matado o homem no meio de um confronto, embora ele não tenha expressado tristeza com a morte de Walpole, Ah Tabai criticou o pirata por ter matado os assassinos enviados para matar o grão mestre, e por ter fornecido a localização de bases dos assassinos aos Templários.</p>

<p align="center" class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt: auto;text-align:center;line-height:16.5pt">Mary informou ao Mentor que Edward tinha " o sentido ", e que ele tinha encontrado o Sábio. Depois de confirmar que Edward iria reconhecer o sábio se ele visse o homem de novo, Ah Tabai permitiu que Mary escolta-se Edward em um templo para ver um rosto parecido com o de Roberts.</p>

<p align="center" class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt: auto;text-align:center;line-height:16.5pt">Quando os dois voltaram, a aldeia tinha sido tomada por soldados britânicos enviados pelos Templários. Após Edward ter libertado os assassinos e sua própria tripulação, Ah Tabai observou suas ações nobres, mas comentou sobre sua arrogância, afirmando que ele não tinha ganhado o direito de usar as vestesdo que havia tomado de Walpole. Ah Tabai declarou que Edward estava absolvido de suas ações em Havana e em outros lugares, mas disse que não seria bem-vindo em Tulum.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:normal;mso-outline-level:3">Resgate e iniciações </p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Adewale estava em busca de uma causa mais nobre e falou com Ah Tabai, indagando sobre a natureza da Ordem dos assassinos. Satisfeito com o que aprendeu, Adewale resolveu se juntar a ordem e ser treinado por Ah Tabai.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Vários meses mais tarde, em 1721, a notícia chegou a Tulum que Edward foi preso em Port Royal , junto com Mary e Anne Bonny . Adewale e Ah Tabai armaram um esquema para resgatar os três, e ele mesmo Ah Tabai viajou para a prisão para executá-lo.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Liberando Edward de uma gaiola fora do forte, ele ofereceu ao homem a passagem segura em troca de ajuda para resgatar Mary e Anne. Embora eles a tivessem salvo com sucesso Anne, Mary morreu em conseqüência da doença do parto por condições precarias da prisão. Quando Edward trouxe o corpo para o barco de Tabai Ah, o Mentor lhe presenteou com as vestes tiradas de Walpole.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Depois de beber muito para afogar sua tristeza pelo falecimento de Mary, Edward voltou a Tulum, a pedido de Adewale. Tendo chegado a um acordo, Edward pediu a Ah Tabai para ajudá-lo a se redimir, como último desejo de Mary fosse por Edward fazer as pazes e se juntar aos assassinos.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Os dois foram interrompidos por um  ataque espanhol na ilha, o que Edward ajudou a repelir. Após a batalha, Ah Tabai atribuído Edward três alvos de assassinato: Woodes Rogers , Bartholomew Roberts e o Templário Grao Mestre , Laureano de Torres y Ayala .</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Aftermath </p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Depois de Edward ter matado Torres no Observatório em 1722, Ah Tabai felicitou-o antes de inserir a Caveira de Cristal. Ele declarou que o Observatório deve permanecer lacrado até o momento em que o próximo Sábio fosse encontrado.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Edward, então, revelou que havia centenas de frascos de sangue presentes e que agora se foram. Ele prometeu ajudar a recuperá-los depois que ele voltou para casa em Bristol para ver sua esposa, Caroline . Ah Tabai entregou em seguida, uma carta que tinha chegado para Edward, uma semana antes, informando-o da morte de sua esposa e da existência de sua filha, Jennifer Scott .</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Antes de se reunir com sua filha, Edward ofereceu a Ah Tabai e os assassinos o uso de sua mansão em Great Inagua e ele prontamente aceitou a oferta.</p>

Curiosidade Editar

  • "Ah Tabai" é o nome de um deus maia da caça e protetor dos animais.

GaleriaEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Stream the best stories.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Get Disney+